Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

3 records were found.

Dissertação
No âmbito da Unidade Curricular da Prática Supervisionada no 1º Ciclo do Ensino Básico, elaborámos o presente relatório de estágio para cumprimento dos requisitos para a obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico. A prática supervisionada teve uma duração de quinze semanas e decorreu em Castelo Branco, na escola João Roiz e foi realizada com uma turma do 4º ano de escolaridade. Este relatório integra igualmente uma investigação, desenvolvida na Unidade Curricular da Prática Supervisionada no 1º Ciclo, cuja problemática se insere no âmbito das estratégias diferenciadas utilizadas no manual (português), para se perceber se influenciam ou não os alunos na sua formação enquanto leitores. Em termos metodológicos, esta investigação baseia-se num plano de trabalho, descrito nas Metas Curriculares de português do ponto de vista técnico-didático. Foi realizada uma recolha de informação com base na utilização de estratégias de incentivo à Educação Literária aplicada em dois textos A princesa e a ervilha e o O beijo da palavrinha. O passo seguinte foi analisar os dados recolhidos para verificar se as estratégias diferenciadas na sala de aula ajudam ou não a formar alunos críticos e reflexivos. Numa primeira fase aplicámos os instrumentos de recolha de dados que foram a análise do manual, notas de campos da professora estagiária, experimentação em contexto sala de aula e análise documental (cadernos dos alunos). Esta metodologia de investigação permitiu analisar o manual escolar e cruzar a informação com outros documentos oficiais e de literatura científica no domínio da Educação Literária. As nossas conclusões levam-nos a crer que é possível formar leitores críticos, ensinando-os a analisar e interpretar obras literárias e encaminhando-os para serem capazes de emitirem apreciações positivas ou negativas. Também verificámos que tendencialmente os alunos se tornaram mais reflexivos, porque estiveram envolvidos numa análise atenta (tanto das ilustrações como dos textos) onde conseguiram aprofundar as suas ideias. Em forma de conclusão, estamos convictos que desde muito cedo os alunos devem ser motivados para a leitura. Para isso, torna-se necessário que cada aluno viva num verdadeiro ambiente de leitura.