Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

17 records were found.

Objetivo: verificar os efeitos da atividade física (AF) nos parâmetros fisiológicos, em associação com a composição corporal, de sujeitos sedentários e com prática diferenciada de AF. Métodos: estudo transversal com 104 adultos, de ambos os sexos, divididos em 3 grupos: GESC+EXERC - 49 alunos com atividades curriculares e extracurriculares; GESCOLA - 34 alunos com atividades curriculares; GSEDENTÁRIOS - 21 alunos sedentários. Aplicação de questionário, avaliação de parâmetros fisiológicos e composição corporal. Utilizou-se o teste Mann-Whitney, a análise de variância e o teste de Spearman, com p ≥ .05 Resultados: GESC+EXERC obteve resultados estatisticamente diferentes na Pressão Arterial sistólica e diastólica, nos Triglicerídeos e no IMC, comparativamente ao GSEDENTÁRIOS. Verificou-se correlação positiva entre o IMC e perímetro da cintura, e entre algumas variáveis avaliadas. Conclusões: A prática de exercício supervisionado e periodizado parece contribuir para a melhoria de alguns parâmetros fisiológicos avaliados, promovendo maior funcionalidade e diminuindo a apetência para patologias metabólicas e cardiovasculares.
Objetivo: A presente investigação tem como principal objetivo verificar os efeitos da atividade física na composição corporal (índice de massa corporal e perímetro da cintura), nos valores espirométricos e relacionar esses indicadores com a função respiratória. Material e Métodos: A amostra, constituída por 86 indivíduos, alunos do ensino superior, com média de idade de 21,3 ± 2,4 anos, foi dividida em dois grupos: grupo de controlo constituído por 28 sujeitos sedentários (20,9 ± 1,3 anos), e grupo experimental constituído por 58 sujeitos (21,5 ± 2,8 anos) praticantes de exercício supervisionado. Para caraterizar a amostra quanto ao tipo de atividade física, aplicámos uma adaptação do questionário de Telama et al. Avaliaram-se os valores de espirometria (DEMI, VEF1 e CVF) com o espirómetro Microquark da Cosmed e os valores de índice de massa corporal e perímetro da cintura. Os dados obtidos foram tratados no S.P.S.S. 19.0, através do t-test, do teste de Levene, do teste Mann-Whitney e do teste de correlação de Spearman, adotando-se um nível de significância de 5%. Resultados: O grupo experimental obteve resultados significativamente melhores (p ≤ 0,05) nos valores de índice de massa corporal, do perímetro da cintura e em todos os valores avaliados pela espirometria (DEMI, VEF1 e CVF), comparativamente ao grupo de controlo. Verificámos também que há uma tendência para correlação negativa entre os valores da composição corporal e os valores espirométricos, apenas observável em algumas variáveis (DEMI, VEF1), ou seja, quanto maiores os valores da composição corporal, menores os valores espirométricos. Conclusão: Os alunos com prática de exercício supervisionado, apresentaram melhores índices de composição corporal e de função respiratória. Valores de índice de massa corporal e de perímetro da cintura desajustados poderão provocar disfunção respiratória, ao nível da ventilação e respetivos volumes pulmonares, limitando a prática de atividade física e aumentando a apetência para patologias respiratórias.
Dissertação académica apresentada com vista à obtenção do grau de doutor em Ciências do Desporto de acordo com o disposto no Decreto-Lei 107/2008 de 25 de Junho.
Dissertação académica apresentada com vista à obtenção do grau de doutor em Ciências do Desporto de acordo com o disposto no Decreto-Lei 107/2008 de 25 de Junho.
Introdução: O presente trabalho visa compreender quais as situações que melhor se enquadram os fundamentos técnico-táticos para um bom desenvolvimento do jogo, neste caso no Hóquei em Patins, onde através da comparação entre duas situações de jogo sendo elas: jogo formal e jogo em campo reduzido (Mini-Hóquei) nos escalões Benjamins e Escolares. Objetivo: Verificar se a diminuição das dimensões do campo nestes escalões de formação, promove uma maior ação em termos técnico-táticos por parte dos jogadores, com vista à formação e compreensão do jogo. Métodos: foi utilizada a gravação em vídeo de 10 jogos de Hóquei, 5 jogos regulamentares e 5 de Mini-hóquei, e foram registados os dados referentes aos passes efetuados, remates e número de golos. Foi utilizado para o tratamento estatístico o programa SPSS versão 20.0 onde efetuámos a estatística descritiva, médias e desvios padrões e ainda testes não paramétricos de Wilcoxon e Prova U de Mann-Whitney. O valor de significância foi colocado a p ≤ 0,05 que permitiu verificar que existe significância nas hipóteses testadas. Resultados: os resultados corroboram o nosso objetivo, uma vez que a maioria das hipóteses não foram rejeitadas, nos 5 jogos regulamentares foram registados um total 1214 passes, 229 remates e 54 golos. Nos resultados dos jogos de Mini-hóquei foram registados um total de total de 578 passes, 286 remates e 84 golos. Conclusões: Os resultados obtidos permitem-nos subentender que o Mini-hóquei promove uma maior ação técnico-táctica nestes escalões, com maior interação com bola, tornando-se assim numa excelente etapa de ensino-aprendizagem para o jogo formal 5x5 em campo de dimensões oficiais.
The mobility dependence appears to be associated with less autonomy in children who spend less time playing alone or being with friends in playful situations. Our intention is to study the dependence of mobility of children in the 1st cycle of education in an urban environment with ages between 6 and 12 years old. The sample consisted of 186 children of both genders of which 95 were female and 91 were male. A multiple response questionnaire was used, and the statistical analysis used was descriptive frequency, crosstabs and inferential analysis. Children who practiced more physical activity are those in the 2nd grade: 70.8% (34), below these are the 3rd grade: 67.9% (36), with the 4th grade having 64.8% (35) and finally the 1st grade with 58.1% (18). In total 66.1% (123) engaged in physical activity and 33.9% (63) did not exercise in any sports club or municipal facilities. We have come to some conclusions, with regards to school transportation, almost all students are moving with motorized transportation where the majority cannot go out without family going with them to any activity, and we have also concluded that the female gender is more active than the males.
The study was initiated because one of the authors had a child in the family with Duchenne muscular dystrophy (DMD). The author was concerned about what could be done to improve the quality of life of this child. The hypotheses explored whether hydrotherapy could bring any relief or advantage in functional mobility to an individual with DMD and whether a water environment facilitates mobility, pleasure, and joy for a young child with Duchenne muscular dystrophy. Our sample had three individuals, all of them boys, 9-11 years of age. Two were the control group and didn’t practice any kind of physical activity and the other one was our two-year longitudinal case study during which he experienced hydrotherapy practice two times a week for forty-five minutes each. We applied the Egen Klassifikation (EK) scale to quantify the degree of movement limitation present at each of five measurement points over the two years. The variables analyzed were the physical activity issues and the EK scale values. The descriptive results showed that all three individuals increased their EK scale values over time, showing the inevitable progression of the disease. The individual who participated in the water activity sessions had the slower increase that we inferred, meant less deterioration in functional movement. No inferences can be drawn from these limited data, especially because only one individual experienced the water activities. This study does provide the impetus for subsequent, larger controlled studies to see if they could replicate these initial case study results.
BACKGROUND: Measuring the functional fitness is essential to provide a working basis for assessing and prescribing exercises. There is a special interest in developing procedures and tests able to provide reliable information and general vocabulary for researchers and practitioners. We intend with this study to analyze the functional fitness of different groups of institutionalized elderly of both genders, relating it with their nutritional status. METHODS: A sample of 46 participants, 31 males and 15 females aged between 65 to 93. For this investigation, the Mini Nutritional Assessment (MNA) was used in order to categorize the nutritional status with a Mediterranean diet that was used. For the assessment of the functional fitness, it the battery Fullerton Functional Fitness Test (FFFT) developed in 1999 by Rikli and Jones was used. RESULTS: We found that the elderly who maintained a diet divided into seven meals had more favorable values in all categories of the battery tests with significant differences. We also found that the nutritional status of the elderly and the number of meals is statistically significant in tasks measuring strength, agility and aerobic capacity. CONCLUSIONS: The elderly with normal nutritional status have better performance in the battery tasks, particularly those who choose the diet divided into seven daily meals. The Mediterranean Diet used seems to be favorable in this population, in both genders and it promotes the maintenance of their physical abilities.