Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

131 records were found.

Con la enseñanza de las ciencias centrada en el contexto local o regional, el alumnado aprende no solo conocimientos sino también competencias que le permite enfrentarse mejor con aprendizajes subsecuentes y con los retos de la sociedad, al mismo tiempo que desarrolla un mayor interés por la escuela. Se presenta un ejemplo de una secuencia de enseñanza en el ámbito del tema «la importancia del agua para los seres vivos» desarrollada, en estrecha relación con el contexto local del alumnado. La secuencia fue desarrollada, implementada y evaluada durante el practicum en un curso de formación de profesores y profesoras de ciencias.
Neste artigo faz-se um confronto entre perspectivas epistemológicas tradicionais e perspectivas actuais sobre o trabalho Experimental no ensino básico, na sequência das reformas curriculares.
A dificuldade de uma formação de professores despertos para a educação para a cidadania transforma-se num desafio, tanto maior quanto mais consciência vamos tendo da exigência do tempo actual e da natureza complexa e transversal do próprio conceito de cidadania. Na impossibilidade da existência de Manuais de Cidadania e levantando a questão da natureza de um conhecimento que se adapte ao tempo actual, mas tomando como imprescindível preparar os professores para actuarem como construtores de saberes estruturantes, discutimos a cidadania activa identificada como competência para a acção crítico/reflexiva. Tal ponto de vista impõe a sua identificação com um agir responsável, com o saber lidar adequadamente com diferenças culturais e envolvendo uma relação harmoniosa com as múltiplas vertentes dos patrimónios culturais e naturais. Desta ideia de cidadania, passamos para questões que s prendem com mudanças nas metodologias de formação de professores, relevando que as metodologias tradicionais e expositivas, ainda muito habituais no ensino superior, já não podem ter lugar num quadro de exigências como as que se impõem. A criação de espaços transversais de cidadania pode surgir como uma estratégia adequada para desenvolver essa competência nos futuros professores.
Neste artigo faz-se uma reflexão, fundamentada na análise de prática pedagógica de futuros professores, sobre a necessidade da alteração do ensino experimental, de uma perspectiva emprirista indutivista para uma perspectiva nacionalista pós positivista.
Neste estudo desenvolvemos e avaliámos uma estratégia para a formação de professores para o ensino básico centrada na exploração de fenómenos físicos do dia a dia.
Apresenta-se uma proposta didáctica para o 3º Ciclo do Ensino Básico suportada pela perspectiva de ensino por pesquisa. A proposta assenta na filosofia pós-positivista da ciência valorizando a história da ciência/química para uma aprendizagem mais relevante e social e culturalmente mais útil. Apresentam-se as opções estratégicas e os recursos didácticos (textos e fichas de trabalho prático e experimental) relativos ao tema da conservação da massa nas reacções químicas.
Proposta inovadora de actividades experimentais, numa perspectiva de pesquisa, para o tratamento do tema “conservação da massa nas reacções químicas”, com base na história da química.
Constatada a existência de profundas e sucessivas mudanças que provocam necessariamente a alteração da função de ser professor, conduziu-nos a equacionar um problema e a desenvolver um esquema de investigação. Este estudo integra aspectos que se cruzam e convergem no campo da Didáctica Construtivista e aprendizagem de Epistemologia e do conhecimento da Pedagogia.
A Química, enquanto disciplina escolar, pode contribuir para uma melhor compreensão da vida quotidiana se, cada vez mais, se promover o estudo de problemas reais nas interfaces da Ciência, Tecnologia e Sociedade. Desde modo, a proposta de abordagem didáctica do tema ácido-base que se apresenta parte de uma situação problemática de interesse social associado à região onde se situa a escola e desenvolve-se implicando os alunos em pesquisa e em trabalho experimental com orientações pós-positivistas sobre a natureza da ciência. A proposta foi aplicada em sala de aula e professora e alunos consideram-na interessante.
A investigação que deu origem à dissertação apresentada tomou como base a relevância da Reforma Curricular já iniciada, mas também dificuldades previsíveis na sua implementação. A pesquisa teórica realizada sugere dificuldades de implementação nos Estádios da Formação Inicial, ao nível do 1º Ciclo do Ensino Básico, de uma Prática Pedagógica de Ciências da Natureza congruente com os Princípios Orientadores da Reforma Curricular. A ideia decorrente é que a prática pedagógica realmente desenvolvida pelos professores estagiários nas escolas não está globalmente de acordo com o Quadro preconizado. Estará o perfil de Práticas Pedagógicas, desenvolvidas pelos Estagiários, relacionado com alguns aspectos, como sejam a preparação anterior do Estagiário na área das Ciências, as suas experiências durante o curso de formação de Professores, as suas representações sobre o ensino e a aprendizagem, a influência de um modelo de Professor do ensino primário que lhe é transmitido no Estágio Pedagógico ou que possui e não modificou durante o Curso de formação
Vivemos em tempo de modelos sociais complexos e marcados pela diversidade. As incertezas são próprias da sociedade que questiona valores de toda a ordem e a reacção passa por aceitar os desafios respondendo de forma reflectida e planeada. É preocupante o desnível acentuado entre os discursos de circunstância nomeadamente nos textos de Lei, e as realidades da educação a que os cidadãos têm acesso nas escolas. Contudo, a diferença pode acentuar-se ainda mais se a autonomia, responsável e monitorizada, das escolas não se tornar efectiva conduzindo a uma identificação e resolução das próprias necessidades formativas. A (re)organização da escola é, portanto, fulcral no processo de mudança (Cachapuz et al., 2002) e requer prioritariamente, em tempos de elevada dependência e avanços dos meios tecnológicos, planeamento da formação de recursos humanos. É desse modo que o conceito de Supervisão ampliou o seu domínio para aspectos identitários da orientação da formação de profissionais e de formadores de profissionais, para a sociedade contemporânea. Significa compreender a complexidade e extensão dos fenómenos profissionalizantes para a qualidade do desempenho, tendo em conta estruturas teóricas, materiais e humanas. Tem-se ainda presente que a Supervisão do tempo actual se dirige para indivíduos mas que tem vindo a deslocar o seu centro das práticas pedagógicas encerradas na sala de aula para a instituição escola (Alarcão 2001, Formosinho 2002) e portanto, orienta-se por projectos e para sistemas. O que se apresenta na comunicação é a discussão do quadro conceptual no qual se move a supervisão escolar actual e linhas de construção de Projectos de Supervisão. Apresenta-se, como exemplo, um Projecto concreto de formação de recursos humanos, relevando o papel indispensável do supervisor no planeamento, acompanhamento e avaliação da formação para uma nova escola mais educativa.
Entendiendo la orientación CTS como una perspectiva actual y valiosa para la educación científica y tecnológica de todos los ciudadanos, los aprendizajes en el aula tienen que relacionarse necesariamente con la vida cotidiana en los contextos tecnológicos, sociales y culturales del entorno de los alumnos. Ese fue el presupuesto de la planificación didáctica para la enseñanza del tema “Procesos de separación de componentes de mezclas” en el ámbito de la física y química de la enseñanza secundaria obligatoria. La importancia del tema radica en que hay muchas mezclas en nuestra vida cotidiana, como el petróleo o los cereales del desayuno, y que los procesos de separación se usan al mismo tiempo en el laboratorio y en la vida cotidiana. El artículo aclara la importancia educativa del tema en el marco CTS, empezando por una cuestión problemática relacionada con una fábrica de harinas próxima a la escuela, la propuesta de desarrollo del tema y ejemplos de los procedimientos experimentales. Por último, se muestran aspectos relacionados con la valoración de dicha experiencia por parte de la profesora que la desarrolló y de los alumnos participantes.
Muitos de nós crescemos durante alguns anos quando ainda a imaginação se dirigia para o ano 2000 e o achávamos longínquo. Se não o podíamos antever, prevíamos, contudo, um tempo dominado pela ciência e pela tecnologia, muito ampliado por símbolos incontornáveis como a chegada à Lua, nos idos anos 60. Dominava, portanto, uma ideia tecnocientífica amplificadora do mundo, impondo uma mudança de rumo do tipo de conhecimento dominante, disciplinarmente espartilhado e redutor. Assente numa complexificação crescente do pensamento e do conhecimento, defende-se a ciência enquanto matéria de educação para todos os cidadãos e discute-se a relevância e implicações curriculares da educação científica na escola actual e as suas bases epistemológicas, com apoio na evolução recente, também rápida, da Filosofia da Ciência.
This study presents a contribution to the conceptual and terminological clarification of the concept of teaching competence, as well as for the identification of a competencial framework of competences for science teaching at a primary education level, having in mind educating citizens for the 21st century as scientific literates. The proposed framework was developed based on an intensive literature review and on the contributions emerging from a shared reflection between researchers in science education (teachers educators), future primary teachers (pre-service teachers) and in-service primary teachers.
This study presents a contribution to the conceptual and terminological clarification of the concept of teaching competence, as well as for the identification of a competencial framework of competences for science teaching at a primary education level, having in mind educating citizens for the 21st century as scientific literates. The proposed framework was developed based on an intensive literature review and on the contributions emerging from a shared reflection between researchers in science education (teachers educators), future primary teachers (pre-service teachers) and in-service primary teachers.
Presentamos las líneas orientadoras de un modelo de programa de formación de profesorado (PFP) y la justificación de la selección de un tema epistemologicamente relevante “conservación de la masa en las reacciones químicas para la enseñanza secundaria”. El estúdio há sido conducido en tres fases articuladas. En la primera grabamos y analizamos la enseñanza de profesores colaboradores recurriendo a un instrumento de análisis congruente con los princípios orientadores de la nueva filosofia de la ciência. En la segunda, se desarrolló la formación que envolvió la construcción de estratégias alternativas de enseñanza y en la tercera, las nuevas estratégias fueron implementadas por los profesores y sus prácticas grabadas y analizadas. Las principales conclusiones realzan el contraste entre el perfil epistemológico de los participantes, antes y después de la participación en el PFP, dirigidas a una mayor consistência epistemológica de las imágenes de ciência impartidas en las aulas de ciência y el interés del PFP. Se discuten algunas implicaciones del estúdio que se orientan hacia la formación del profesorado de ciências.
O estudo apresenta as concepções de alunos futuros professores de Ciências da Natureza relativamente às potencialidades das TIC no Trabalho Prático, antes e depois do confronto com uma proposta de ensino com intenção formativa.
O presente artigo faz uma apreciação crítica em relação ao ensino experimental e pretende propor uma mudança de paradigma através de utilização do computador e de software específico para aquisição e tratamento de dados: «first sense».
A comunicação faz uma alusão ao ensino experimental, no âmbito do ensino das ciências com utilização dos meios informáticos- SATD (sistema de aquisição e tratamento de dados: first sense) para o efeito faz-se a apresentação de uma experiencia relacionada com a ventilação pulmonar ao nível do ensino básico das ciências da natureza.
Aborda-se a problemática da valorização da História da Ciência no ensino tomando este numa perspectiva de ciência para todos os cidadãos, como se aponta nas orientações gerais da Reforma Curricular e em particular nas finalidades do Programa de Física e Química para o 3º Ciclo do Ensino Básico. É apresentada uma leitura crítica do Documento Oficial sobressaindo a diferença entre os Princípios Orientadores e as Sugestões e Metodológicas, estas afastadas daqueles. A análise converge para o tema “Conservação da massa nas reacções químicas”, pela sua importância como temática de grande valor histórico, epistemológico e educativo. Sugere-se uma possível estratégia de ensino.
Caracteriza-se o Ensino por Pesquisa, uma perspectiva de trabalho científico, que corporiza a mais recente abordagem didáctica para o ensino das Ciências. Procura-se aqui fundamentar a implementação prática desta propostas no ensino secundário sustentando-a nos principais desafios que se colocam actualmente a este nível de ensino. Elucida-se o sentido de alguns conceitos utilizados na discussão que sustentam as abordagens preconizadas.
This papers presents a qualitative study aiming to investigate how new Portuguese curriculum proposals from primary school (the intentional curriculum) are translated in the teaching of science of four prospective teachers (the operational curriculum). The research adopted a case study methodology in order to describe main features of the pedagogical profile of classroom practices of those teachers. Three different profiles were identified. Some interpretative aspects are outlined and important implications for pre-service education are put forward.
Apresenta-se uma proposta didáctica e respectivos recursos, concebida para abordar o tema da Mobilidade Sustentável como um Projecto de orientação CTS-A, com alunos do 1ºCEB. A proposta didáctica, que foi validada e implementada, pretendeu igualmente contribuir para a sensibilização de alunos futuros professores do 1ºCEB, através de uma situação de formação, com o intuito de os incentivar a uma tomada de consciência em relação à necessidade de assumir diferentes atitudes educativas com implicações positivas na alteração da actual e problemática situação ambiental. Os resultados apontam que a proposta e os recursos desenvolvidos constituem um elemento favorável em termos formativos.
A novel teaching strategy is described, which was developed to introduce the key notion of chemical elements to 15-year-old Portuguese chemistry pupils. The strategy started from the analysis of the so-called ‘Lavoisier law ’and explored the relationships between macro and micro level chemistry in an innovative way. The key idea was first to explore the macro level (mass conservation) to help pupils consider the existence of indestructible units (elements, micro level) as a logical necessity for making sense of experimentally observed phenomena. The approach facilitates the integration of content and process aims.
In this study we identified the knowledge related with “Radiation and Environment” in a perspective of scientific culture, presented by teachers of different areas and by students in their final year of compulsory schooling, of a community located in a region with a considerable mate of radioactivity.
The guided decisions to an understanding of the nature of the science demand a real understanding of the History and Philosophy of Science. Starting with the analysis of the basic proposals of the recent Portuguese curricular reform, which is in a phase of declining enthusiasm due to the ineffectiveness of the changes in teaching classrooms, the study has been put into the framework of the New Philosophy of Science. The main hypothesis of the study was that, to carry out Teacher Education, exploring action-research perspectives, guiding teachers towards a critical and epistemologically based perspective, particularly starting with the analysis of their usual teaching and leading them to an epistemological reflection on the subjects ( to use a concrete theme and to discuss with them their epistemology), results in a substantial improvement of their teaching practices and, in particular, in their professional fulfillment. We present and discuss some aspects of the teacher education program and the analysis made by participants during and after the participation in the designed program and the implications we point out for a new model of science teacher education using the curricular themes in an action-research perspective.
Recent research indicates that teachers conceive and orient his/her teaching depending (among others things) on his/her conceptions about both the nature of science and the construction of the scientific knowledge. This is an important educational issue because the image of science that is generally held by students consider science simply as a rhetoric of conclusions. Science teaching strategies designed in line with the principles of the “new philosophy of science”, e.g. emphasizing the context of discovery of scientific ideas (and not simply the context of justification of those ideas), methodological pluralism and the human and social side of science (STS relationships), are usually ignored. Part of the problem lies in inadequated teacher education strategies. Thus the aim of this study was to design, to develop and to evaluate an innovative teacher education program exploring the History and the Philosophy of Science (HPS) in order to improve the teaching and learning of mass conservation in chemical reactions, a key curricular theme in Portuguese secondary teaching and also a relevant Historical and cultural topic of study. The main hypothesis was that it is possible to develop in-service teacher education strategies based on the HPS to promote adequated epistemological perspectives of science teachers. The research design followed was organized in three in three interrelated steps: a naturalistic phase (over 40 hours of teaching of two secondary teachers were videorecorded and analysed); a second phase concerning the teacher education program itself exploring action-research strategies and involving the design of new teaching plans and the construction of new didactic materials; the third phase in which the new teaching strategies were then implemented by the two teachers. Evidences of the evolution of the epistemological perspectives underlying teachers’ practices from the first to the third phase are presented together with examples of the use of the HPS in the three methodological categories of analysis: scientific methodology, dynamics of the construction of scientific knowledge and the human and social face of science. The results of a triangular evaluation of the program (external observer, students and teachers self-evaluation) is also presented. We can conclude that the teacher education program developed exploring HPS was able to improve the teaching of the chosen topic, in particular making the students more aware of images of science congruent with the principles of the “new philosophy of science”.
This article presents some contributions for teachers at all levels of education and for researchers in the history of science and in science education. It presents relevant contributions to support and illustrate the teaching and to encourage further investigations in a central domain of science and societies as is the measure and the systems of measure units
Apresenta-se e discute-se uma temática escolar do ensino secundário português (15-17 anos), “Espectros, Radiações e Energia”, desenvolvida seguindo uma estratégia de orientação Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) e avaliada por alunos e professora. Para tal procura-se um aspecto familiar aos alunos, apresentado como questão: “ A que é devida a cor do Fogo de Artificio das Festas”.
In this study we present a strategy for teacher education based on the scope of the History and Philosophy of Science/Chemistry.
Amato Lusitano, célebre médico e homem de ciência, é uma figura incontornável do renascimento europeu, nascida em Castelo Branco em 1511. No espaço envolvente da Escola Superior de Educação foi criado em 1998 um HORTO no âmbito de um Projeto Ciência Viva com vista a homenagear a sua vida, obra e espírito científico e dá-lo a conhecer à comunidade. Nele se podiam encontrar algumas das plantas que usava nas curas. Tendo decaído rapidamente o seu uso como espaço educativo aproveitou-se a comemoração dos 500 anos do nascimento de Amato Lusitano para a sua renovação transformando-o num espaço de educação não formal com potencialidades para o desenvolvimento de atividades de ensino e aprendizagem, tanto para futuros professores como para crianças das escolas da cidade e para investigação da relação entre espaços de educação formal e não formal. Apresenta-se o atual projeto de renovação do espaço salientando o seu relevo educativo na formação em ciências de professores para o ensino básico.
Abstract - We live a word where natural resources are scarce for the people living therein. Our pupils are the adults of tomorrow and it is our responsibility for an education for sustainable development. We designed, applied and evaluated a teaching sequence about the paper production from its raw materials. Activities were held in interaction between classroom and non-formal environment of the Museu do Papel Terras de Santa Maria (Portugal).
O estágio ocupa um tempo privilegiado na formação dos professores. É nele que se desenvolvem as competências associadas à profissão docente, ou seja, aquelas que lhes serão indispensáveis para potenciarem a formação de cidadãos responsáveis, ativos e implicados na construção de uma sociedade sustentável e democrática. A escola é, com frequência, apontada como um espaço fechado à comunidade e desfasada da realidade social. Contudo, pouco tem sido feito no sentido de evitar essa destoante identidade daquela que se esperaria que fosse uma instituição renovadora e capaz de preparar os jovens para o futuro. Contrariamente ao que nos habituamos a afirmar, os meios urbanos oferecem um património educativo muito rico, fora da escola, do ponto de vista artístico, natural, científico, capaz de proporcionar contextos integradores para as aprendizagens (Paixão, 2006). Naturalmente que, se os estagiários não experienciarem, na prática de ensino, situações de planificação, implementação e avaliação de percursos de ensino e aprendizagem e a construção de recursos didáticos ajustados ao ensino em contextos não formais, fica dificultada a sua ação de futuros professores no sentido da abertura da escola à comunidade e ao meio envolvente. Foi com base nas premissas apresentadas que tomámos como objetivo desenvolver uma estratégia formativa que proporcionasse aos nossos estagiários a oportunidade de se iniciarem no ensino em contextos não formais. Concebemos um projeto de dinamização de um espaço exterior à ESE de Castelo Branco (Horto de Amato Lusitano, em homenagem ao ilustre médico albicastrense renascentista) que permite realizar atividades integradas, que envolvem várias áreas curriculares, e tão diferenciadas como, por exemplo, plantar e semear, preparar mezinhas com plantas da flora de Amato Lusitano ou fazer jogos ao ar livre. Os resultados, ao longo dos últimos três anos têm sido muito positivos (Jorge & Paixão, 2012).
Everything we hear, see, smell, taste, and touch involves intricate series of chemical reactions and interactions in our body. Chemistry is not limited to beakers and laboratories. If is all around us, and the better we know chemistry, the better we know our world. Can we learn chemistry without experimental work? No. We cannot truly learn chemistry without experimental work. We can observe changes during chemical reactions including color changes, bubbling, "disappearance" of solid reactants, flame or formation of precipitates. Starting from the traditional reaction of precipitation of lead iodide, we present an articulated set of experimental activities guided by problem-questions aiming 10 develop the abilities of interpretation, handling and drawing conclusions, of the students of 8th grade (13-14 years o/d). To help students understanding precipitation reactions and also the very concept of chemical reaction, this concept is explored in three levels of analysis: macroscopic, submicroscopic, and symbolic These activities can be developed in the context of the classroom or explored, for example, in a non-formal educational context.
Apresenta-se uma proposta de abordagem didáctica do tema “Reacções de Oxidação-Redução” a qual se desenvolve a partir da questão problema “Como pode ser construída uma pilha, como funciona e porque devem ser recicladas as pilhas comerciais?”. A planificação foi aplicada na sala de aula sendo toda a temática desenvolvida com base em trabalho experimental e em pesquisa levada a cabo pelos alunos e permitiu, no final, a construção de alguns geradores de pilhas utilizáveis para iluminação. Os resultados foram positivos e demonstram que os alunos revelam um maior interesse pelos assuntos científicos quando les é dada a oportunidade de aprender experimentando e problematizando assuntos do seu quotidiano.
Num modelo de escola que assuma a sua responsabilidade de contribuir para a construção de cidadãos, o professor tem cada vez menos a função de difusor da ciência enquanto informação e mais a de educador de Ciência enquanto conhecimento interrelacionado com a Tecnologia e a Sociedade (CTS), contribuindo para que os alunos despertem para um papel mais activo enquanto membros da sociedade. O trabalho que se apresenta foi um convite ao envolvimento dos alunos em problemáticas relacionadas com a importância da implementação, relacionando aspectos da ciência escolar com questões de interesse tecnológico e social. A importância da existência destes locais é fulcral já que o objectivo é atingir uma participação das energias renováveis que representem uma parte significativa da energia eléctrica consumida em Portugal, dentro de 10 a 15 anos. Partindo dessa problemática, contextualizada na própria região dos alunos, planificou-se, aplicou-se e avaliou-se, a unidade “Energia – Fontes e formas de energia” no âmbito da disciplina de Ciências físico-químicas e implementou-se no 7º ano de escolaridade.
A falta de uma definição mais concisa da noção de competência e o excesso de entendimentos que proliferam, têm-se vindo a revelar condições indutoras de confusão terminológica e conceptual e evidenciam a necessidade e urgência de clarificação do conceito. Se ao nível da análise semântica é possível encontrar consensos quanto às principais características da competência - saber em uso, constituída por diferentes elementos, pluridimensional, complexa, dinâmica e interativa, de natureza combinatória, transferível e mobilizável para contextos distintos - ao nível da análise estrutural, verifica-se uma grande diversidade na identificação e definição dos elementos que a compõem. Face a esta diversidade, é evidente a necessidade de a investigação se ocupar da clarificação conceptual da noção de competência, em particular das competências orientadas para o ensino, bem como das suas implicações epistemológicas e pedagógicas, no sentido da criação de um entendimento refletido e partilhado deste conceito, que possa conduzir a uma convergência de linguagem na comunidade científica e nos professores e, também, à elucidação de um quadro orientador. O estudo que se apresenta teve como finalidade desenvolver um quadro orientador da definição das competências para o ensino das ciências (EC), ao nível do Ensino Básico (EB), desenvolvido com base numa análise da literatura de referência e assente no contributo da reflexão partilhada de formadores de professores, alunos futuros professores e professores do EB. Assentou numa metodologia de índole qualitativa, centrada em análise documental. O estudo permitiu uma melhor definição do quadro teórico de referência inicial, uma sistematização e reestruturação das competências para o ensino das ciências no EB existentes na literatura e a discussão e reflexão no sentido da construção de uma linguagem consensual.
Com vista a abandonar a ideia tradicional de que a observação é objetiva e que, decorrente da objetividade dos factos empíricos é possível estabelecer uma correspondência com a realidade e a verdade, procura-se, através de uma situação experimental problemática, inserida num contexto de História da Ciência, criar um contexto didático apropriado para a compreensão da relação da observação com a teoria que a interpreta. Os resultados obtidos no decurso do Projeto lbero-americano de Avaliação de Atitudes Relativas a Ciência, Tecnologia e Sociedade, através da aplicação do Cuestionario de Opiniones sobre Ciencia-Tecnologia-Sociedad mostraram que a conceção que os alunos têm sobre a Natureza da Ciência e Tecnologia e sobre a relação entre observação e teoria não é a mais adequada. A Sequência de Ensino-Aprendizagem proposta baseia-se na realização de uma atividade experimental problemática e na discussão dos resultados, relacionando-os com a análise e debate de dois textos sobre a Teoria do Flogisto e a Teoria do Oxigénio.
O estudo apresentado teve como objetivos planificar e implementar e analisar uma proposta didática alternativa para a abordagem dos níveis macroscópico, simbólico e sub-microscópico, indispensáveis para a compreensão das reações químicas, salientando-se o facto de não se explorar, nos manuais e na prática, todo o potencial de uma reação química muito usual. A proposta utiliza uma diferente abordagem da tradicional reação de precipitação do iodeto de chumbo, centrada em questões-problema: “Ocorreu uma reação química?” e “Será possível dissolver o precipitado?”. A metodologia foi qualitativa e centrou-se na investigação-ação colaborativa. Perante as questões problema, os alunos fizeram previsões, sugeriram e realizaram procedimentos experimentais de carácter investigativo para as testar e fundamentaram as respostas através da comunicação oral e da elaboração de esquemas pictóricos (livremente), estes últimos, para ilustrar o nível sub-microscópico. Analisaram-se conjuntamente os esquemas e os dados da observação direta. Os resultados evidenciam que os alunos: identificam a ocorrência da reação química sensorialmente (visualização do aparecimento de uma substância colorida após a junção de duas soluções incolores - nível macroscópico), representam a reação química utilizando a simbologia química (nível simbólico) mas apresentam algumas dificuldades na interpretação sub-microscópica.
O estudo insere-se na linha da interação entre contexto formal e não formal através da exploração de conexões da exploração de conexões entre ciência e arte proporcionadas pelo património local. Tendo como finalidade contribuir para a abertura curricular da escola através da formação inicial de professores, definimos como objetivos planificar e implementar uma atividade experimental no Ensino Básico integrando aprendizagens na escola e num Museu e analisar o desenvolvimento profissional de uma futura professora. A metodologia assenta numa perspetiva qualitativa, num quadro de investigação-ação. Os resultados evidenciam que a aprendizagem dos alunos, a nível cognitivo, de capacidades e de atitudes, avaliadas por múltiplos registos, foi muito positiva. De igual modo, o contributo para o desenvolvimento profissional da futura professora revelou-se consistente.
Procuramos apresentar, nesta oficina prática, uma Proposta Didáctica e respectivos recursos, discutindo, reflectindo e fundamentando em conjunto com os participantes todas as opções metodológicas e as actividades apresentadas com as indicações dadas no Currículo Nacional do Ensino Básico (CNEB), as perspectivas do Ensino por Pesquisa (EPP) e o Ensino CTS implícitas no documento.
Apresentam-se as concepções de alunos futuros professores de Ciências da Natureza relativamente às potencialidades das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) no Trabalho Experimental (TE), antes e depois do confronto com uma proposta de ensino de Ciências inovadora, com intenção formativa. O estudo seguiu uma metodologia de natureza qualitativa e da primeira para a segunda fase, identificámos alterações nas concepções dos alunos futuros professores acerca das vantagens e desvantagens das TIC no TE. A proposta didáctica revelou-se como um contributo positivo para tal alteração.
Neste trabalho apresenta-se um estudo sobre o modo como os estudantes do Ensino Superior em Portugal percepcionam, durante a sua formação académica de nível superior, a influência que a Ciência e a Tecnologia têm na Sociedade. A amostra total incluiu 347 estudantes que responderam a uma das formas do Questionário de Atitudes sobre Ciência Tecnologia e Sociedade (COCTS). Analisam-se em particular os resultados obtidos nas questões em que se avaliam as opiniões dos estudantes sobre a responsabilidade social da Ciência e da Tecnologia e sobre o seu contributo para a resolução de problemas e promoção do bem-estar económico.
Una investigación sobre la opinión del profesorado de química acerca de los contenidos y orientación del curriculum de química de bachillerato, y de la relevancia social y tecnológica de la química en los programas y en la práctica escolar, así como del significado que atribuye el profesorado a la alfabetización científico-química en esta etapa educativa.
Com vista à sensibilização através de formação, de futuros professores do 1º Ciclo do Ensino Básico para assumirem compromisso com a alteração da actual situação climática, apresenta-se uma proposta didáctica validada e respectivos recursos, com orientação CTS, para abordar o tema da “Mobilidade Sustentável”.
Neste artigo relata-se uma pesquisa centrada em um programa de formação de professores baseado na História e Filosofia da Ciência com vista ao desenvolvido em três fases articuladas, e dá-se conta da evolução ocorrida nas práticas dos professores participantes.
Apresenta-se uma proposta de planificação de uma sequência de ensino de Ciências da Natureza, para o 2º Ciclo do Ensino Básico, elaborada a partir das orientações do Currículo Nacional do Ensino Básico e do Programa Oficial, em que o Trabalho Prático (TP) com recurso às Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), seguindo as orientações CTS, é um Educação em Ciência, CTS, Trabalho Prático, Tecnologias da Informação e um aspecto preponderante.
A detailed analysis of recent Portuguese Curricular Reform materials (low secondary school, 13-15 years old students) shows that the topic of "mass conservation in chemical reactions" is a central one. However, the proposed teaching approach is a traditional one, emphasizing the learning of isolated concepts and science processes. New and different teaching approaches are necessary and these must consider the history and the philosophy of science, so that aspects related to the context of discovery are also considered. This is an important point in the light of new Science Education aims, which take into account the development of adequate images of science and scientific knowledge. The main aim of this study is to present and discuss a new teaching approach based on research carried out in the last four years. The main lines of the approach presented is epistemologically based on the New Philosophy of Science. It departs from the combustion reactions and their contemporary economical, environmental, social and political contexts (exploring STS perspectives in the teaching of science). Its exploration is centred upon the context of oxygen theory discovery and the main teaching aims are discussed. Strategies, activities and materials used are presented and their educational purposes are accounted for with reference to the theoretical framework developed. Internal evaluation based on feedback of the two teachers who developed the strategy and of the students involved converge towards the acknowledgment of the interest of the new proposal. [Chem. Educ. Res. Pract. Eur.: 2000, 1, 201-215].
Na perspectiva CTS uma das estratégias relevantes é o ensino por projectos em que se abordam problemas abertos no ensino das ciências. Neste estudo apresenta-se um modelo da planificação e um guia didáctico que pode ser utilizado por professores de Física e Química do ensino secundário com base na perspectiva de ensino por pesquisa.
A síntese orgânica representou um marco capital no História do Química, conduzindo ao fim da filosofia vitalista que considerava que as substâncias constitutivas dos animais e das plantas eram de natureza diferente dos corpos minerais, não obedecendo as mesmas leis, nem podendo ser feitas em laboratório. Quase dois séculos volvidos, a filosofia emergente e, agora, a de uma síntese verde, ambientalmente mais sustentável.
La interdependencia entre la Ciencia y la Tecnología siempre ha estado presente en los avances que tanto estaban sufriendo a lo largo de los siglos. En esa medida, la Historia de la Ciencia, la traducción de las situaciones reales, se ha previsto como un recurso muy rico y apropiado desde el punto de vista de la enseñanza para la comprensión de esta Interdependencia.
La interacción entre Ciencia, Tecnología y Sociedad está cada vez más presente en el día a día. En esa medida, la explotación de las situaciones reales en las que es posible identificar la importancia de la Ciencia en los avances de la Tecnología, y la Sociedad en esto, se ha previsto como un recurso muy rico y apropiado desde el punto de vista de la enseñanza para la comprensión de esta interdependencia.
Con el fin de abandonar la idea tradicional de que la observación es objetivo y que, debido a la objetividad de los hechos empíricos es posible establecer una correspondencia con la realidad, la certeza y la verdad si se busca a través de una situación experimental problemática, inserta en un contexto Historia de la Ciencia, para crear un contexto educativo adecuado para la comprensión de la relación de la observación con la teoría que interpreta.
A prática de ensino supervisionada ocupa um tempo privilegiado na formação para o ensino da matemática, promovendo o desenvolvimento de competências associadas å profissão docente, mormente aquelas que serão indispensáveis para a formação de futuros cidadãos responsáveis, ativos e implicados na construção de uma sociedade da qual a matemática é parte indissociável. Para tal, a escola deve ser uma instituição aberta å comunidade, em sintonia com a realidade, renovadora, capaz de proporcionar bem-estar pessoal, físico e social aos jovens e prepará-los harmoniosamente para o futuro. Naturalmente que, se os estagiários não experienciarem situações de planificação, implementação e avaliação de percursos de ensino e aprendizagem e a construção de recursos didáticos ajustados ao ensino de conteúdos curriculares em contextos não formais, fica dificultada a ação de futuros professores no sentido da abertura da escola comunidade e ao meio envolvente. Com o estudo aqui apresentado, sustentado nas premissas e na problemática expostas, propusemo-nos desenvolver e avaliar uma estratégia formativa que proporcionasse aos nossos estagiários a oportunidade de se iniciarem no ensino da matemática, numa perspetiva integradora com outras áreas do currículo do Iº CEB, na interação entre contextos formais e não formais. Os resultados, ao longo dos últimos três anos têm sido muito positivos.
Depois de compreendido um fenómeno químico observável (nível macroscópico) e sua representação (nível simbólico) torna-se necessário que os alunos façam esquemas que ilustrem de modo explicativo o fenómeno ao nível sub-microscópico para a compreensão deste nível não-observável. A exploração articulada dos três níveis de análise deve ser incentivada por forma a ajudar os alunos na apropriação sucessiva mas integrada da linguagem específica da química como sistema interpretativo. [1] O conjunto de atividades laboratoriais apresentadas integra-se no estudo da unidade didática “Reações Químicas” do currículo de química do 8.º ano de escolaridade e foi desenvolvido de modo a orientar os alunos para proporem e desenvolverem um procedimento experimental que lhes permita testar as suas previsões e dar resposta às questões-problema manipulando com rigor e segurança o material de laboratório na obtenção do iodeto de chumbo, por dois processos diferentes. O primeiro processo consiste na obtenção do produto em resultado da reação de precipitação entre as soluções de nitrato de chumbo e de iodeto de potássio. Os alunos realizam a reação e são questionados acerca da possibilidade de solubilizar o precipitado amarelo formado; sugerem e executam procedimentos na consecução da atividade, registam observações e tiram conclusões. O segundo processo visa a previsão e realização de uma atividade que permita a obtenção do iodeto de chumbo a partir dos mesmos reagentes, mas em estado sólido, com recurso à fricção num almofariz, podendo, depois, juntar-lhe água para se obter um resultado semelhante. Partindo de duas diferentes formas de usar os dois reagentes para obter a mesma situação final, a escrita da equação química torna-se mais intuitiva e racional pois evidencia a formação, que, mesmo não sendo visível, era previsível. Assim sendo, fica facilitada a passagem à representação do nível sub-microscópico através de esquemas ilustrativos. O objetivo das atividades apresentadas é, portanto, a compreensão articulada dos três níveis de análise de uma reação química através de uma estratégia didática centrada numa abordagem diferente da tradicional reação de precipitação do iodeto de chumbo sem outra interpretação associada. Os resultados evidenciam que os alunos: identificaram a ocorrência de uma reação química através de evidências (nível macroscópico), sugeririam procedimentos experimentais para dar resposta às questões problema, escreveram corretamente a equação química relativa à reação em causa (nível simbólico) e, embora alguns alunos tenham evidenciado dificuldades, melhorou a compreensão da reação química também ao nível sub-microscópico. [1] Pedrosa. M.A.; ”Ensino das Ciências e Trabalhos Práticos – (Re)Conceptualizar…”. In A. Veríssimo (Coord); A. Pedrosa; R. Ribeiro; Ensino Experimental das Ciências, (Re)pensar o Ensino das Ciências (2001), 19-34, Departamento do Ensino Secundário, Ministério da Educação.
Conscientes da complexidade e imprevisibilidade do mundo actual e da importância que os saberes básicos, enquanto competências fundacionais e dirigidas para a acção, assumem no exercício de uma cidadania coerente com as exigências actuais e previsivelmente futuras, evidenciamos o papel que a escola desempenha na formação de cidadãos capazes de actuar face à mudança. Elevar a literacia dos cidadãos implica elevar a qualidade e qualificação dos professores. Neste sentido, no estudo que se apresenta, pretendemos avaliar o impacte dos primeiros currículos, no âmbito do processo de Bolonha, no desenvolvimento de competências de ensino das ciências nos alunos futuros professores do Ensino Básico.
Este trabalho visa apresentar uma proposta didáctica, respectivos recursos e resultados, para abordar o tema da Mobilidade Sustentável como um Projecto de orientação CTS-A, com alunos do1ºCiclo do Ensino Básico (1ºCEB). A proposta didáctica, já validada e implementada, contribuiu para a sensibilização de alunos futuros professores do 1ºCEB, por meio de uma situação de formação, com o intuito de os incentivar a uma tomada de consciência em relação à necessidade de assumir diferentes atitudes educativas com implicações positivas na alteração da actual e problemática situação ambiental. Os resultados apontam que a proposta e os recursos desenvolvidos constituem um elemento favorável em termos formativos.
A perspectiva actual de ensino das ciências, contextualizada e centrada em questões problema que se constituem como fio condutor das actividades e tarefas propostas, é particularmente relevante para ultrapassar ideias não científicas ou incompletas, dos alunos, ao mesmo tempo que incentiva o estabelecimento de conexões do saber escolar com o quotidiano. Centrando-nos neste quadro, concebemos uma sequência didáctica que foi implementada numa turma de 1º Ciclo do Ensino Básico para tratar a “massa”, que é, com frequência, confundida com peso, se não mesmo ignorada a sua existência como grandeza física. Consideramos tratar-se de uma proposta inovadora dando oportunidade aos alunos para adquirirem um melhor nível de aprendizagens. Ao mesmo tempo, aprofundámos a convicção de que uma formação em que o professor se sinta investigador da sua própria acção conduz a uma atitude didáctica mais fundamentada.
Vários autores têm defendido que a Educação em Ciências deve alfabetizar cientificamente os jovens para que estes possam compreender os problemas/desafios que a humanidade enfrenta e tomem decisões fundamentadas e responsáveis a fim de responder aos mesmos. A inovadora perspectiva de Ensino por Pesquisa articula-se perfeitamente com o sentido actual da Educação em Ciências, opondo-se a um ensino tradicional baseado na mera exposição e memorização de conceitos e teorias, e propondo uma educação científica que se interesse por questões éticas e que aborde, de forma interdisciplinar, problemáticas actuais, de cariz CTS. A fome no mundo foi a problemática que abordámos num trabalho de investigação que agora apresentamos. É certo que os avanços da ciência e da tecnologia podem permitir e mesmo conduzir a que as desigualdades mundiais e a fome aumentem, mas não é menos verdade que o conhecimento científico-tecnológico é uma dimensão imprescindível para que possamos compreender a problemática da fome no mundo, uma vez que atravessa os diversos aspectos que com ela se relacionam, como a alimentação, as consequências, as causas, mas também as possíveis soluções para esse flagelo. Depois de identificarmos os saberes prévios de alunos dos 3º e 4º anos de escolaridade, concebemos, implementámos e avaliámos uma Proposta Didáctica sobre a problemática em causa, tendo em vista não apenas o desenvolvimento de conhecimentos, mas também de capacidades, atitudes e valores, nos alunos.
Na senda da investigação que valoriza um ensino e aprendizagem de Química promotor de literacia científica desenvolvemos, no âmbito do Projeto EANCYT (Enseñanza y Aprendizaje sobre la Naturaleza de la Ciencia y Tecnología), uma sequência didática com o objetivo de melhorar a compreensão pelos alunos da Interdependência entre Ciência e Tecnologia através de um ensino explícito sobre a Natureza da Ciência. No desenho da sequência didática foram utilizados materiais que se enquadram no domínio da História da Ciência, ligados ao nome de Antoine Laurent Lavoisier, por muitos considerado o pai da Química. Os documentos usados ilustram um episódio marcante da evolução desta ciência experimental em que a conceção e a utilização de um complexo dispositivo tecnológico permitiu fazer a síntese da água a partir do hidrogénio e do oxigénio chegando às proporções em que sabemos, atualmente, que estes gases se combinam. São apresentados e analisados alguns resultados obtidos a partir das respostas a questões do COCTS (Cuestionario de Opiniones sobre Ciencia, Tecnologia y Sociedad), utilizando uma metodologia investigativa com recurso a pré-teste/pós-teste e grupo de controlo para avaliar os alunos e a sequência didática.
A educação em espaços não formais, tais como espaços urbanos ou outros, em que as atividades sejam desenvolvidas com objetivos bem definidos e numa perspetiva de articulação com o trabalho desenvolvido em sala de aula, pode favorecer um maior envolvimento, motivação e cooperação das crianças na realização de atividades e, concomitantemente, obter aprendizagens de âmbito curricular mais consistentes. Entende-se, assim, que, na sua formação, os futuros professores para o ensino básico devem ter a oportunidade de compreender as potencialidades dos espaços não formais no sentido de valorizar o contributo da interação entre as aprendizagens aí realizadas e as realizadas nos espaços formais. Foi com esse propósito que estimulámos a realização de trabalhos de iniciação à investigação incidindo sobre esta problemática e estreitamente ligados à ação pedagógico-didática no âmbito da Prática Supervisionada do 1º Ciclo do Ensino Básico. Os resultados têm vindo a apontar que se trata de uma estratégia adequada, ao nível da formação.
O Jardim de Paço Episcopal de Castelo Branco, ex-líbris da cidade, interliga espaços e objetos de grande dimensão estética. O traçado geométrico e a profusão de formas e elementos decorativos, aliados à vegetação e à estatuária em granito, conferem a este espaço um potencial de interdisciplinaridade passível de promover aprendizagens integradoras das várias áreas do currículo do 1º Ciclo do Ensino Básico. Trata-se, por isso, de um espaço de educação não formal cujo valor didático pretendemos evidenciar. No âmbito do mestrado em Educação Pré-escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico, desenvolveram-se trabalhos de investigação centrados na questão do potencial educativo que assenta na inter-relação entre as aprendizagens realizadas no Jardim do Paço e as realizadas em sala de aula. Os estudos enquadraram-se na Prática de Ensino Supervisionada no 1º Ciclo do Ensino Básico e envolveram, de modo ativo e direto, uma turma de 24 alunos de 4º ano e a sua Professora Titular. Ainda que um dos trabalhos estivesse focado na aprendizagem das ciências e outro na aprendizagem da matemática, em ambos se fixaram como objetivos do estudo: (i) Construir e avaliar recursos didáticos para a aprendizagem não formal no Jardim do Paço que relevem as atividades de natureza prática como experiências de aprendizagem em Ciências e Matemática; (ii) Evidenciar o contributo das atividades realizadas para a aquisição de competências na área das Ciências e Matemática de alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico. Decorrente da problemática e das questões de investigação, em termos metodológicos, optou-se por uma investigação qualitativa. Tratando-se de alunos que pretendem contribuir para o incremento do conhecimento e melhoria das práticas pedagógicas, adotou-se um design de investigação-ação. Nesse sentido, foi seguido um faseamento de planificação, ação, observação e reflexão sobre a ação, no sentido da melhoria de competências profissionais e contribuir para o incremento do conhecimento e melhoria das práticas pedagógicas, adotou-se um design de investigação-ação. Nesse sentido, foi seguido um faseamento de planificação, ação, observação e reflecção sobre a ação, no sentido da melhoria de competências profissionais e contribuindo para a compreensão da prática educativa.Tendo em conta a participação ativa dos alunos no decorrer das atividades realizadas no Jardim do Paço, os comentários e os registos escritos (textos e desenhos) efetuados no regresso à escola, entendemos que este espaço proporciona oportunidades únicas para realizar aprendizagens diferentes do habitual. A natureza das atividades propostas, elaboradas com base nos recursos do próprio Jardim, contribuiu para uma maior motivação da turma, relevando a dimensão afetiva da aprendizagem e permitindo melhorar a compreensão de conceitos.
Num sistema social global como o atual, caracterizado pela complexidade, imprevisibilidade e interdependência, vários são os desafios a que os países, as comunidades, as instituições, organizações e os próprios indivíduos terão de fazer face. Questões como as rápidas transformações sociais, os avanços científicos e tecnológicos, a globalização económica e cultural (e consequente estandardização e perda de diversidade), as assimetrias e os conflitos que se fazem sentir, bem como a crise socioeconómica generalizada e os graves problemas ambientais, emergem como desafios globais que exigem uma abordagem reflexiva e holística. É neste contexto que, nos últimos anos, se tem assistido a uma crescente preocupação relativamente à qualidade e adequabilidade dos currículos aos atuais contextos. Face às atuais exigências e desafios globais, a comunidade politica e educativa internacional tem vindo a desenvolver diversos projetos que procuram identificar e definir quais as competências que contribuem para o sucesso global da vida de cada indivíduo e, simultaneamente, para o bom funcionamento da sociedade (Rychen e Tiana, 2005). Nesta comunicação propõe-se uma sistematização das principais orientações europeias no que se refere à identificação e definição das competências que todos os cidadãos devem possuir no século XXI. Para tal, as autoras focaram-se na análise de alguns dos projetos/estudos nacionais e internacionais mais pertinentes na definição de competências-chave: o projeto DeSeCo, o estudo “Saberes Básicos para todos os cidadãos do séc. XXI” e os relatórios “Key Competences for Lifelong Learning European Reference framework" e "learning for the 21st Century. a Report and Mile Guide for 21st Century Skills".
O estudo apresentado teve como objetivo a implementação de elementos capazes de potenciar a Educação para o Desenvolvimento Sustentável com alunos do 8.º ano de escolaridade (14 anos), aquando da abordagem do tema Gestão Sustentável dos Recursos. Planificamos, aplicamos e validamos uma sequência didática alicerçada em recursos de cariz CTS diversificados e interligados com uma aprendizagem em ambiente não formal numa visita de estudo ao Museu do Papel Terras de Santa Maria. Foi aplicado um questionário, no início e no final do estudo da Química, a dois grupos de turmas de 8.º ano de diferentes escolas: duas turmas de uma escola afastada e com ensino não controlado pela investigadora e duas turmas de uma das autoras, na escola em que esta lecionava. Foi usada uma metodologia mista, centrada numa perspetiva de investigação ação, com recurso a análise de conteúdo e a análise inferencial de dados provenientes de um questionário de avaliação de competências dos alunos. Os resultados apurados, com base no instrumento de recolha, permitiram concluir que as competências dos alunos que seguiram a sequência de ensino planificada no âmbito deste estudo revelaram-se melhores do que aquelas dos alunos que seguiram a sequência linear do Programa.
Tendo em conta orientações atuais da educação em ciências, particularmente para a escolaridade básica, que dão relevo à integração de saberes e à contextualização das aprendizagens no meio local, a escola deve ser aberta ao quotidiano e capaz de assumir responsabilidades na formação de cidadãos implicados numa sociedade da qual a ciência é indissociável. Naturalmente que se os futuros professores não experienciarem situações de formação ajustadas a tais perspetivas as suas competências profissionais ficam limitadas. Apoiado nos pressupostos referidos, este estudo teve como objetivo compreender se a utilização de contextos não formais do meio próximo, na formação, constitui uma estratégia que inicia os futuros professores na planificação e implementação de sequências didáticas integradoras das ciências com outras áreas curriculares. A metodologia, de natureza qualitativa, centrou-se na análise da planificação e desempenho didático dos futuros professores. Os resultados da estratégia, ao longo dos últimos quatro anos, têm sido muito positivos
Sistemas educativas
Uma das finalidades da disciplina de Física-Química é desenvolver uma compreensão mais adequada das inter-relações entre Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente (CTSA). Seguindo esta orientação utilizou-se a situação da catástrofe dos incêndios florestais, vivida pela população e pelos próprios alunos da Zona do Pinhal no interior de Portugal no Verão de 2003 como ponto de partida e de referência para o estudo do complexo equilíbrio atmosférico. Os alunos tomaram consciência de que é através de reacções químicas que a atmosfera, em permanente alteração, tenta dar resposta ao, por vezes, desenfreado desenvolvimento humano. São exemplos de dinâmicas atmosféricas, as chuvas ácidas, o efeito de estufa, entre outras. É importante a sensibilização dos alunos para a compreensão dos fenómenos envolvidos e para o papel da Química na prevenção e minimização dessas interferências. Foi nesta forma de abordar a ciência, numa perspectiva mais ampla, que se baseou a planificação do tema “Na Atmosfera da Terra”, destinada a uma turma do 10º ano da Escola Secundária de Oleiros. São apresentadas as linhas gerai s da planificação desenvolvida e dos materiais construídos, bem como aspectos da avaliação da implementação na sala de aula, pela professora e pelos alunos.
Neste momento, em vários países, notadamente Portugal e Brasil, um dos principais debates no âmbito dos sistemas educativos, centra-se na problemática dos saberes essenciais e estruturantes que tornem os cidadãos melhor preparados perante os desafios da complexidade induzida pela aceleração cientifico-tecnológica. Torna-se, assim, pertinente realizar uma reflexão crítica acerca da natureza desses saberes e do modo como podem ser desenvolvidos. Procurou-se, por meio de pesquisa, evidenciar a congruência entre tais saberes teoricamente referenciados e recentes propostas curriculares feitas em Portugal para o ensino básico. Encara-se, por fim, o desafio que os projectos de inovação educacional centrados na aprendizagem de novas competências imprimem à formação de professores.
Apresenta-se uma experiência inovação da história da matemática na formação inicial de professores da educação básica que conduziu à sua exploração didáctica em turmas do 6ª ano de escolaridade. Das conclusões, destaca-se que o recurso a problemas matemáticos do passado, tanto de carácter aplicado como recreativo, afigura-se como uma via com muitas potencialidades para um ensino mais humanizado da disciplina.
O acelerado desenvolvimento cientifico e tecnológico, bem como a decorrente mudança na natureza das arquitecturas sociais e das relações interpessoais, que a partir do processo de mundialização se observam, determinam profundas alterações no modo como os cidadãos percebem, representam e compreendem o mundo. Com o presente texto, que decorre de um trabalho de pesquisa desenvolvido em Portugal pelos autores, procura-se contribuir para a compreensão das implicações educacionais de tais mudanças e que apontam para uma nova filosofia curricular no quadro do desenvolvimento de novas competências de cidadania. O objectivo é reflectir acerca dos princípios de fundamentação curricular na sua relação com os saberes básicos, com a reorganização dos sistemas educativos, com a investigação e com a formação de professores. Procura-se ainda evidenciar a relação entre o conjunto de novos princípios de fundamentação curricular decorrente da pesquisa e as propostas que, nesse âmbito, são feitas no domínio da mais recente legislação portuguesa.
Tendo em conta a trajectória histórica no ensino da química em Angola, observam-se alguns problemas cuja solução passa pela qualificação dos professores nas práticas de ensino. Assim, um dos aspectos considerados é a percepção dos alunos sobre estratégias, planeamento e acção de ensino. A hipótese é que professores experts apresentam um Conhecimento didáctico valorizador de pedagogias mais activas, promotoras da aprendizagem dos alunos partindo de problemáticas ligadas ao quotidiano e resultados de aprendizagem com melhor qualidade. A pesquisa apresenta cariz exploratório interpretativo, um estudo multicaso de 32 professores, e respectivos alunos, divididos em expets e de controlo, envolvidos no ensino da Química na 7ª classe. A abordagem quantitativa dos resultados foi processada através de análise estatística dos dados recolhidos com Questionário, aos alunos. Genericamente, os alunos do grupo de experts revelam um ensino mais consistente.
Based on the dyes and dyeing processes of an ancient embroidery of Castelo Branco this study reports a project with STS orientation.
Para além da escassez de materiais didácticos adequados, destaca-se a falta de conhecimentos históricos dos professores para a utilização de História da matemática no seu ensino. Aponta-se assim, a necessidade de formação dos professores neste domínio devendo perseguir três grandes objectivos complementares (1) conhecer e apreciar o passado da matemática (função informativa); (2) aprofundar a própria compreensão da forma como se constrói o conhecimento matemático (função epistemológica); (3) incorporar, reflectida e adequadamente, material histórico no seu ensino (função didáctica). O estudo que se apresenta aponta para a necessidade de criação, organização e validação de bons materiais de ensino
Apresenta-se um Programa de Formação de Professores centrado na história da Ciência/Matemática, utilizando problemas históricos para o desenvolvimento do conhecimento didáctico dos futuros professores.
Pretendemos discutir as oportunidades que os espaços de educação não formal oferecem para a implementação de um ensino e aprendizagem que evidencie a utilização da matemática em contextos sociais e culturais. A discussão apoia-se num estudo desenvolvido no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada no 4º ano do 1º Ciclo do Ensino Básico e em que se planeou, implementou e avaliou uma visita ao Jardim do paço de Castelo Branco. Para apoiar a visita foi criado um conjunto de tarefas que, a par de visarem uma aprendizagem ativa da matemática, pretendiam despertar os alunos para a presença desta no mundo que nos rodeia. Apresentamos uma das tarefas propostas aos alunos no Jardim do Paço e analisam-se e discutem-se os resultados da atividade, bem como os textos e os desenhos livres realizados, após a visita, em sala de aula. A resolução da tarefa requereu dos alunos a mobilização e aplicação de conhecimentos matemáticos em contextos reais, contribuindo para aprendizagens contextualizadas. O empenho, a alegria e a motivação manifestada pelos alunos na realização das atividades apontam para uma forte interação entre os dois contextos, formal (escola) e não formal (Jardim do Paço de Castelo Branco).
Evidenciando a relevância do papel da inter-relação entre a escola e espaços de educação não formais, associada a experiências criativas e inovadoras de aprendizagem, apresenta-se um estudo desenvolvido com alunos de 4º ano do 1º Ciclo do Ensino Básico, tomando como problemática de investigação compreender em que medida a realização de atividades práticas no Jardim do Paço de Castelo Branco estimula a aprendizagem das ciências/matemática e se repercute nas aprendizagens de âmbito curricular. Nessa perspetiva, construímos e validámos recursos didáticos cujo objetivo é promover aprendizagens em ciências/matemática, realizadas num ambiente de educação não formal, complementando os espaços formais com aspetos decorrentes da relação com o meio social e cultural. Apresenta-se e analisa-se uma das atividades propostas numa visita de estudo ao Jardim do Paço desenvolvida com base na observação e medição das sombras dos alunos. Em termos de envolvimento afetivo e de atitudes, os resultados foram muito positivos e relevantes, tendo, igualmente, ocorrido aprendizagens significativas e contextualizadas, ao nível de conhecimentos e de capacidades.
Este artigo insere-se num estudo desenvolvido no âmbito da formação inicial de professores da escolaridade básica (educação primária) com foco na resolução e exploração didáctica de problemas que ilustram usos da matemática em situação diversificadas do quotidiano social passado (problemas histéricos). Os resultados permitem-nos sustentar a relevância didáctica destes problemas e identificar algumas dificuldades à sua integração na aula de matemática. É esta discussão que aqui pretendemos fazer.
Os coloridos bordados de Castelo Branco (Portugal) constituíram o mote para o desenvolvimento de um projeto que valoriza a relação entre os contextos formais e não formais na educação em química e na formação de professores e animadores culturais. A questão central prende-se com a possibilidade de identificar e obter os corantes antigos e atuais usados para tingir a seda. Apresentam-se duas atividades experimentais: extração de corante natural e utilização de mordentes com um corante sintético.
Aumentam os desafios que se colocam à escola para formar uma sociedade mais informada e com maior capacidade para resolver problemas. A complementaridade entre os espaços formais, associados à escola, e os espaços não formais, pelo seu potencial de criatividade e motivação cria oportunidades diversificadas de aprendizagem. Nestes pressupostos, o Jardim do Paço Episcopal de Castelo branco, ex-líbrís da cidade, com todo o seu peso cultural, revelou-se um espaço privilegiado para o desenvolvimento de atividades integradoras das várias áreas do currículo do 1º Ciclo do Ensino Básico (1º CEB), com particular destaque para o estudo do meio e da matemática. Através de uma estratégia associada a experiencias criativas e inovadoras de aprendizagem, em que se evidencia o papel da inter-relação entre a escola e os espaços de educação não formal, desenvolveu-se um estudo envolvendo alunos de 4ª ano do 1º ano do 1º CEB, com o objectivo de avaliar o contributo de atividades práticas realizadas no Jardim do Paço e a sua repercussão nas aprendizagens de âmbito curricular. Neste estudo apresenta-se uma das actividades desenvolvidas durante uma visita ao jardim baseada na previsão, na observação e na medição das sombras dos próprios alunos. Neste sentido, construímos recursos didáticos integrando situações que proporcionaram a compreensão do fenómeno da intersecção da luz com os objectos opacos – formação da sombra. Apresentam-se e analisam-se os resultados obtidos referentes às representações dos alunos sobre a relação do comprimento da sombra com a sua altura e à aplicação de conceitos e procedimentos matemáticos e reflecte-se sobre as suas dificuldades. Os resultados foram positivos e relevantes, no que se refere à promoção de aprendizagens matemáticas e ao desenvolvimento de atitudes positivas face à disciplina, por parte dos alunos. Salienta-se, contudo, a necessidade de aprofundar o tema, continuando a explorar, em sala de aula, as experiências e aprendizagens decorridas no jardim do Paço.
Reconhecendo a importância que os espaços não formais assumem na promoção de aprendizagens de âmbito curricular, desenvolveu-se um estudo com o objectivo de avaliar o contributo da interacção entre os dois contextos, um não formal (Jardim do Paço Episcopal de Castelo Branco) e outro formal (casa de aula), Nesta perspectiva, construíram-se recursos didácticos para a exploração de conteúdos na área das Ciências da Natureza, proporcionando o contacto com o património histórico e cultural, de elevado valor estético, complementando o trabalho realizado na escola e contribuindo para uma interdisciplinaridade com outras áreas do saber. Descreve-se, nesta comunicação, o desenvolvimento de actividades centradas na associação das características das estações do ano à sua representação simbólica e apresentam-se os resultados da avaliação do seu impacto, numa turma de 4ª ano do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Apresentam-se a fundamentação, os recursos didácticos e a avaliação pelos intervenientes de um projecto de educação CTS, centrado nas cores e corantes usados ancestralmente e actualmente nos bordados de Castelo Branco.
O presente estudo, desenvolvido no 2º ano de escolaridade, no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada, parte da importância da interação dos contextos formais e não-formais de educação para desenvolver aprendizagens curriculares. A problemática centra-se na premissa de que atividades de natureza prática num contexto não-formal do meio próximo dos alunos - o Horto de Amato Lusitano, em Castelo Branco - estimulam a exploração criativa de ideias matemáticas, em articulação com as ciências naturais. Desenvolveram-se, implementaram-se e validaram-se atividades de ensino-aprendizagem e os respetivos recursos didáticos. Os resultados obtidos valorizam a incentivam a continuação, quer da estratégia de ensino-aprendizagem quer da estratégia de formação inicial de professores.
Esta investigação, de natureza qualitativa, visou conhecer as concepções e práticas de professores dos anos iniciais sobre o ensino de ciências e promover reflexões sobre tal ensino. O trabalho teve como base o Processo de Reflexão Orientada, uma estratégia para o desenvolvimento profissional a partir do enfoque de questões da prática docente. As questões de investigação foram: Como professores dos anos iniciais concebem, refletem, planejam e realizam o ensino de Ciências? Como refletem e realizam o ensino de Ciências a partir de um Processo de Reflexão Orientada? E, como a partir de um Processo de Reflexão Orientada para professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental avaliam o seu próprio desenvolvimento profissional? Os dados foram obtidos a partir de questionários, entrevistas, planejamentos escritos e de vídeogravações dos encontros e de aulas ministradas. Sequências de ensino foram planejadas e discutidas, novas reflexões foram realizadas e reelaborações foram propostas. As aulas desenvolvidas evidenciaram um progresso de Lívia com relação à participação dos alunos, com a proposição de uma situação-problema, da consideração das ideias prévias dos alunos, embora apresentasse ainda dificuldades em promover uma discussão orientada, que pudesse favorecer a argumentação dos alunos e a compreensão do fenômeno. Já, nas aulas de Roberta observaram-se atividades que privilegiaram a participação dos alunos. O processo de reflexão orientada mostrou ser uma estratégia importante para o desenvolvimento profissional dessas professoras, possibilitando reflexões significativas sobre a própria prática, bem como a tomada de consciência de uma nova sistematização das ações docentes.
O estudo desenvolveu-se no âmbito do sistema educativo angolano, com professores peritos de Química que lecionavam a 7a classe (12-13 anos de idade), com o objetivo de caraterizar o conhecimento desses professores sobre o currículo tendo em conta que o currículo de qualquer disciplina e de qualquer nível de ensino representa as aprendizagens consideradas relevantes pelos decisores devendo considerar as capacidades e aspirações do aluno, a língua, o meio e a cultura, a história e a arte, as exigências de trabalho e as interações de caráter societal. Dai que o professor, para poder planear as atividades de ensino e aprendizagem, tem, necessariamente, de conhecer o currículo no sentido de proporcionar ao educando os saberes da disciplina e explorar as articulações necessárias para a sua digna integração na complexa sociedade atual. Para o efeito, entrevistamos 16 professores selecionados como peritos. Num desenho metodológico exploratório, a técnica utilizada foi a entrevista e os dados foram submetidos à análise de conteúdo e categorizados. Os resultados revelaram que os professores peritos manifestaram um considerável domínio de conhecimento do currículo de Química e valorizaram a articulação vertical e horizontal dos seus conteúdos.
Assente no pressuposto do valor da interação da escola com o meio local, concretizado em visitas de estudo projetadas para propiciarem aprendizagens curriculares, desenvolvemos uma estratégia formativa potenciadora da oportunidade de as nossas estagiárias se iniciarem no ensino das ciências e da matemática no 1.0 Ciclo do Ensino Básico (1.0 CEB) explorando a interação entre contextos formais e não-formais, através de estudos de Investigação-ação (1-A), desenvolvidos durante o estágio. O estudo aqui apresentado teve como objetivo analisar a perspetiva de futuras professoras sobre o valor atribuído á interação entre os dois contextos na sua formação. Em termos metodológicos, optámos pela análise documental de catorze relatórios de estágio do Mestrado em Educação Pré-escolar e Ensino do 1.° CEB, com especial enfoque nas reflexões das futuras professoras sobre o recurso aos contextos não-formais nas práticas de ensino. Os resultados permitem concluir que vários espaços da cidade têm vindo a evidenciar um elevado potencial motivacional, de desenvolvimento profissional e de inovação pedagógica e didática dos futuros professores
Propõe-se uma reflexão sobre o contributo da história da matemática, na formação inicial de professores da escolaridade básica, para o desenvolvimento de perspectivas sobre o valor social e cultural da matemática e para a promoção de práticas de ensino inovadoras. Defende-se que o envolvimento de futuros professores na resolução e exploração didáctica de problemas históricos viabiliza a implementação de estratégias de ensino que favorecem o estabelecimento de ligações com outras disciplinas do currículo e realçam as inter-relações entre a matemática e a sociedade.
Apresenta-se uma proposta didáctica para uma saída de campo realizada na área da cidade de Castelo Branco com vista ao estudo contextualizado do tema das rochas, com alunos do 5º ano de escolaridade.
Relata-se a implementação de um Projeto de cariz CTS cujo tema central são os bordados de Castelo Branco. Evidenciam-se aspectos que conduzem a um melhor conhecimento do património cultural da cidade, centrando-nos nas cores e nos processos experimentais de obtenção dos corantes antigos e dos atuais.
In the last few years, there has been a trend inside the Science Education Research (SER) community to analyze the “health” of SER (e.g. Fensham, 2004; Gilbert, 1995; Horton et al. 1993; Jenkins, 2000; Millar & Osborne, 1998). Our aim is to explicit the relationship between the main orientations of science education research (for practice or theory) with research type (categories defined by Tsai & Wen, 2005, e.g. empirical, theoretical, position papers and revision research). The corpus of the selected papers was formed by the most influential SER papers in the period between1993-2002. Two main criteria were used to select the papers: i) Papers published in three of the most important international SER journals (SE - Science Education, JRST - Journal of Research in Science Teaching and IJSE - International Journal of Science Education); ii) Papers of a restricted group of “more times cited” in each year. We identified the 152 most influential papers: 43 from SE; 73 from JRST; and 36 from IJSE. Our analysis show that the empiric research type prevails among all main orientations of SER (for practice, for theory or for policy). Only a small group of studies is concern to find and make explicit the reference points of Science Education field. This work may contribute to transpose the fragmentation obstacle of present SE knowledge. A good start point would be characterize what we know about SE and identify the persistent problems and the new problems.
Actual perspectives of the History and Philosophy of Science (HPS) abandon positivists views and bring into relief a more humanized idea of science which is socially and culturally involved. The main difficulty when transposing the post-positivist ideas from the scope of HPS to science education centers on the lack of a proper education of the teachers (Matthews, 1994). The hypothesis of this study was that it is possible to design a teacher education program (TEP) based on HPS in order to improve the teaching of scientific topics. A TEP was developed following three interrelated phases: a naturalistic study was conducted throughout the teaching of a selected scientific topic by each of the participating teachers (two Geology teachers and two Chemistry teachers with the topics Continental Drift and Mass Conservation); a structured TEP based on each of the scientific topics which were considered to be epistemologically relevant and, in the third phase, teaching practices were implemented-and-evaluated which resulted from the education in HPS, acquired by the teachers as they carried out the necessary didactics transpositions on the selected topic. The instrument of teaching practices analysis considered the following categories: Scientific Methodology, Dynamics of Scientific Knowledge Construction, Human and Social Face of Science. Globally, the results suggests that the proposed model of teacher education is more in line with science education goals. After the TEP the images transmitted by the teachers can be considered closer to the framework of HPS.
Neste estudo questionamos as potencialidades da abordagem curricular com base em experiências de aprendizagem integradoras, tomando como objetivo planear e analisar atividades matemáticas articuladas com a literatura e as expressões plástica e musical e direcionadas para o conhecimento do meio próximo. As evidências recolhidas e analisadas permitiram concluir que as atividades desenvolvidas alargaram os conhecimentos matemáticos das crianças e estimularam o desenvolvimento de competências comunicativas e de atitudes de autonomia e responsabilidade.
Propõe-se uma reflexão sobre a integração da história da matemática em aulas de matemática da escolaridade básica através de problemas matemáticos de carácter recreativo ou de aplicação a situações do quotidiano social passado. Discute-se, em particular, o contributo que tais problemas podem representar para a concretização de um ensino da matemática que atenda à necessidade de promover o “desenvolvimento de atitudes positivas face à matemática e a capacidade de apreciar esta ciência”, nomeadamente desenvolvendo nos alunos a “compreensão da Matemática como elemento da cultura humana” e a “capacidade de reconhecer e valorizar o papel da Matemática nos vários sectores da vida social” (ME, 2007, p. 3). Toma-se como ponto de partida a descrição de um estudo desenvolvido no âmbito da formação inicial de professores para os primeiros anos de escolaridade (dos 6 aos 12 anos) e que envolveu o acompanhamento de três futuras professores em período de estágio e os seus professores cooperantes durante um período de dois anos. Após a fundamentação do estudo, apresenta-se, em linhas gerais, os objectivos do estudo, a metodologia adoptada e discute-se um exemplo concreto de exploração didáctica de um problema histórico. Por fim, salientam-se alguns dos resultados do estudo que sustentam a conclusão de que o recurso a problemas históricos favorece um ensino mais significativo da matemática, que ao mesmo tempo que aborda conceitos e processos matemáticos, viabiliza o estabelecimento de ligações com outras áreas curriculares e sobretudo permite realçar o carácter social da disciplina, tornando-a mais próxima, mais tangível, mais humana.
A comunicação apresentará os pressupostos e desenho de uma investigação que se está a implementar sobre o ensino da Química em Angola. Tendo em conta a trajectória histórica no ensino da Química onde se revelam várias debilidades e cuja solução, cremos com base na investigação existente, passa pela qualificação do professor nas suas práticas de ensino que se reflectem directamente nas aprendizagens por parte dos alunos, estamos a levar a efeito um estudo com os seguintes objectivos; a) identificar o tipo de conhecimento pedagógico mais associado à promoção da qualidade do ensino da disciplina de química da 7ª classe; b) caracterizar as concepções sobre a disciplina e a sua aprendizagem, as opções de planeamento e acção de ensino que caracterizam o conhecimento pedagógico do conteúdo dos professores de química na 7ª classe das escolas de Angola; c) caracterizar as relações entre este conhecimento e os indicadores de qualidade de ensino; d) analisar o Ensino-Aprendizagem da química na intervenção dos professores peritos. O estudo foi organizado para testar a hipótese de que professores peritos apresentam um conhecimento pedagógico do conteúdo valorizador de pedagogias mais activas, promotoras da realização da aprendizagem dos alunos a partir de experiências práticas ligadas ao quotidiano dos mesmos e resultados de aprendizagem dos alunos com melhor qualidade. Na comunicação apresentam-se as opções metodológicas da pesquisa que apresenta um cariz exploratório e interpretativo, assumindo-se como um estudo multicaso de 16 professores peritos de Química e do seu trabalho no ensino-aprendizagem das reacções químicas com as respectivas turmas da 7ª classe, envolvendo o recurso a metodologias de recolha e tratamento de informação de natureza quantitativa e qualitativa.
O contributo que se apresenta está integrado num Projecto de Investigação cooperativa internacional, denominado Proyecto Iberoamericano de Evaluación de Actitudes relacionadas con la Ciencia, la Tecnología y la Sociedad (PIEARCTS). Integra-se, para reflexão e debate, no Simpósio com o mesmo título do Projecto, uma parte do trabalho já desenvolvida em Portugal. Os debates acerca dos resultados preliminares são essenciais no sentido de clarificar quais as orientações e amostras consideradas como significativas, às quais se procura atribuir um considerável grau de validade e fiabilidade na avaliação das crenças e atitudes dos diferentes grupos de amostras, relativamente a Ciência, Tecnologia e Sociedade e suas inter-relações. Pretende-se avançar com análise, reflexão e comparação de resultados obtidos em diferentes países ibero-americanos.
O estudo desenvolveu-se no âmbito do sistema educativo angolano, com professores peritos de Química que lecionam a 7ª classe (12 anos de idade). Com o objectivo de caraterizar o conhecimento didático do conteúdo e relacioná-lo com a qualidade do ensino e com o desenvolvimento de atividades práticas que garantem a participação ativa dos alunos na construção dos conhecimentos, observamos e analisamos as aulas de um grupo de professores peritos, concretamente no conteúdo sobre reações químicas e equações químicas. Num desenho metodológico quasi-experimental, a técnica utilizada foi a observação por captação de imagens das aulas. Um elemento a que prestamos particular atenção, na análise das aulas, foi a implementação de estratégias que envolvem atividades práticas, uma vez que a investigação em didática tem amplamente evidenciado que estas são potenciadoras de aprendizagens ativas no ensino das ciências, com particular destaque na Química. Os resultados revelaram que os professores peritos utilizam com frequência as atividades práticas nas suas aulas recorrendo aos procedimentos de trabalhos em grupo, trabalho frontal e questionamentos orais e escritos.
A educação em ciências com orientação Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS) centra-se no reconhecimento da capacidade da ciência para o desenvolvimento de uma sociedade assente nos valores da democracia. Esta orientação implica mais do que ensino de conteúdos estritamente disciplinares. O património artístico construído pode ser fonte inspiradora para o enriquecimento curricular proporcionando aprendizagens ativas e integradas. Foi nesta linha que definimos como objetivo desenvolver, implementar e validar atividades e recursos que articulam as aprendizagens na escola e no Museu Cargaleiro (Castelo Branco), na educação em ciências no 1º Ciclo do Ensino Básico (1º CEB). A investigação, com uma metodologia qualitativa, desenvolveu-se no âmbito do Estágio, numa turma de 4.ºano, inserindo-se na problemática da interação entre contextos de educação formal e não formal para a promoção da aprendizagem através da exploração de conexões das ciências com a arte. Para tal, planificámos uma visita de estudo ao Museu que contemplou a construção de recursos mediante o planeamento das três fases articuladas – antes, durante e após a visita. Da sequência didática, evidenciamos uma atividade de trabalho experimental que decorreu na fase após a visita, a fim de articular os conhecimentos adquiridos nas duas fases anteriores reforçando a compreensão dos fenómenos da luz e da cor, através da arte, envolvendo conhecimento da realidade próxima. Os resultados evidenciam que a aprendizagem dos alunos a nível de atitudes e capacidades e a nível cognitivo, avaliadas através de múltiplos registos, foi muito positiva.
The purpose of this study is to add our efforts to those of researchers who have been concerned with a better understanding of the state of the art in Science Education Research (SER). The study focuses on the nature and evolution of the main SER lines, e.g. ,what researchers actually do when they enter the research community in order to develop Science Education. We believe that the exercise may help to reinforce the identity of SER, to gain a better knowledge of the field, and to make some educational proposals for mid-term priorities, in short, to foster the advance of Science Education knowledge. The corpus of the study was formed by the 152 most influential SER papers published from 1993 to 2002. Two criteria were used to select the papers: they had to be published in three of the most important international research journals, plus a criterion based on the citation index. Content analysis of the corpus indicates that Concept-Learning-oriented studies tend to make way for studies emphasising the role of the Philosophy of Science and also for multidisciplinary approaches such as STS. Thoughts for the development of the research field are put forward.
O trabalho começa por reflectir criticamente sobre o movimento das concepções alternativas, bem como referir limitações dos modelos de mudança conceptual. Procuramos apresentar uma outra visão, porventura decorrente das críticas enunciadas, e desenvolver algumas ideias em torno de uma visão externalista de ciência, sugerindo uma perspectiva de ensino aqui designada por trabalho científico. A unidade investigação-inovação-formação será a ponte e fará a articulação com o desenvolvimento de três projectos de investigação levados a cabo, que sumariamente se descrevem. Deles, retirámos incidências e ensinamentos para a formação de professores, que se apresentam em suporte de novas orientações e também de sugestões para a referida formação.