Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

33 records were found.

Introdução: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma das principais causas de morbilidade e mortalidade em todo o mundo, tendo sido apontado pela Direcção Geral de Saúde como a principal causa de incapacidade para idosos em Portugal. A (in)capacidade funcional é um dos outcomes mais importantes após um AVC. A fisioterapia tem um papel fundamental no processo de reabilitação, sendo que a Fisioterapia domiciliária deve dar uma resposta útil perante o aumento significativo de solicitações por parte dos utentes, o aumento da esperança média de vida, o aumento de utentes com patologias crónicas e a necessidade de diminuição dos dias de internamento hospitalar. O objectivo desta investigação correspondeu à avaliação da capacidade funcional, dos utentes com diagnóstico de AVC submetidos a um programa de fisioterapia domiciliária através da sua integração em Equipas de Cuidados Continuados Integrados. Materiais e Métodos: A amostra foi constituída por 46 idosos a quem foi diagnosticado um AVC, que se encontravam integrados nas ECCIs da ULS Guarda. Cada utente foi submetido a dois momentos de avaliação, com intervalo de dois meses e meio, e correspondente a um total de 20 sessões de fisioterapia domiciliária, com periodicidade de 2 sessões por semana. Em cada momento de avaliação foi avaliada a capacidade funcional dos utentes através da aplicação do Índice de Barthel (IB) e da Motor Assessment Scale (MAS), e na primeira avaliação foi ainda aplicado um questionário de caracterização. Resultados: Dos 46 utentes incluídos no estudo 28 eram do sexo masculino e 18 do feminino, e 41,3% apresentavam idades entre 75-84anos. O tipo de AVC mais frequente foi o Isquémico (60,9%), sendo a lesão do hemisfério esquerdo a predominante (56,5%). Na maioria dos casos o cuidador é o cônjuge (60,9%) com idade média de 62,98. Relativamente à avaliação da capacidade funcional, os resultados apontam para um aumento de 10,17 pontos na média da MAS (média em t0 = 15,24 e em t1 = 25,41) e de 21,41 pontos na média do IB (média em t0 = 40,11 e em t1=61,52), sugerindo uma melhoria na funcionalidade, que se evidenciou significativa após a realização de 20 sessões de fisioterapia domiciliária (p=0,001 para a MAS e p=0,001 para a IB). Conclusão: A realização de um programa de 20 sessões de fisioterapia domiciliária evidenciou uma melhoria significativa na capacidade funcional em idosos vítimas de AVC, quando medida pelo Índice de Barthel (p=0,001) e pela Motor Assessment Scale (p=0,001).
A hemiparésia é a consequência mais comum e a principal causa de incapacidade funcional resultante do Acidente Vascular Cerebral (AVC). Alguns estudos concluíram que a actividade muscular antecipatória responsável pela estabilidade proximal antes de um movimento, está diminuída em indivíduos com hemiparésia pós-AVC. Outra das alterações presentes neste tipo de população é o desequilíbrio agonista/antagonista e a incapacidade de produção de força. Estas alterações estão associadas a padrões de movimento errados e a uma cinemática articular potencialmente lesiva. Em indivíduos com hemiparésia, os mecanismos de recrutamento e equilíbrio muscular do ombro ainda não estão suficientemente estudados. Os objectivos deste estudo foram investigar o padrão de recrutamento e o tempo de latência relativo dos músculos estabilizadores da omoplata (Trapézio Superior, Trapézio Médio, Trapézio Inferior) durante a abdução dinâmica do ombro, assim como analisar desequilíbrios musculares entre os rotadores externos e internos do ombro em indivíduos com hemiparésia pós-AVC, comparativamente com um grupo controlo de indivíduos saudáveis. Materiais e Métodos: Foram avaliados 7 sujeitos (54,4 ±15,4 anos) com hemiparésia pós-AVC que constituíram o grupo experimental e 10 sujeitos saudáveis (52,9 ±7,3 anos), que constituíram o grupo controlo. O padrão de recrutamento muscular e tempo de latência relativo dos músculos deltóide médio (DM), trapézio superior (TS), trapézio médio (TM) e trapézio inferior (TI) foram avaliados com recurso a electromiografia de superfície durante o movimento de abdução do ombro no plano escapular. A dinamometria isocinética (Biodex System 3) foi utilizada para mensurar a performance muscular dos rotadores externos e rotadores internos do ombro e calcular o rácio entre estes grupos musculares (RE:RI). Resultados: Foram detectadas diferenças significativas entre os grupos relativamente ao tempo de latência relativo dos músculos trapézio superior (p=0,008) e trapézio inferior (p=0,011) que comprovam um atraso no tempo de activação dos mesmos. Em relação ao rácio RE:RI não foram encontradas diferenças significativas entre grupos (p=0,079). Conclusão: Os resultados deste estudo indicam que no grupo experimental ocorreu atraso na activação muscular dos estabilizadores da omoplata durante a abdução do ombro. Em relação ao equilíbrio muscular traduzido pelo rácio RE:RI, foi detectado uma diminuição destes valores no grupo experimental que, apesar das diferenças não serem significativas, apontam para o desequilíbrio de forças entre os grupos musculares avaliados. Estas informações deverão ser tidas em conta durante o processo de avaliação e tratamento deste tipo de sujeitos, de modo a prevenir e minimizar os efeitos destas alterações na estabilidade do complexo articular do ombro.
Introdução: São conhecidos os efeitos positivos do exercício terapêutico no estado depressivo e estado cognitivo do idoso. Objetivo: Este estudo teve como objetivos avaliar e comparar os efeitos de um protocolo de coordenação motora, com a duração de 8 semanas, duas vezes por semana, 50 minutos cada sessão, no estado depressivo e estado cognitivo. Metodologia: 30 idosos (81,43 ±8,97 anos), 66,7% mulheres, clinicamente estáveis e capazes de realizar marcha, numa amostra por conveniência, participaram num protocolo de coordenação motora. Foram avaliados antes da intervenção (t0) e depois (t1) pela Escala de Depressão Geriátrica, EDG, (estado depressivo) e pela Mini-Mental State Examination, MMSE, (estado cognitivo). Resultados: Na EDG, no t0, o valor médio foi de 13,27 (±5,30) e no t1 foi de 11,37 (±6,15). Na MMSE, o valor médio em t0 foi 23,97 (±4,20), enquanto no t1 foi 26,1 (±3,86). As melhorias nos resultados foram estatisticamente significativas tanto no estado depressivo (p=0,000) como no estado cognitivo (p=0,000). Discussão: O protocolo usado neste estudo foi capaz de promover melhorias estatisticamente significativas (p≤0,05) no estado depressivo e estado cognitivo.
Introdução: São conhecidos os efeitos positivos do exercício terapêutico no estado depressivo e estado cognitivo do idoso. Objetivo: Este estudo teve como objetivos avaliar e comparar os efeitos de um protocolo de coordenação motora, com a duração de 8 semanas, duas vezes por semana, 50 minutos cada sessão, no estado depressivo e estado cognitivo. Metodologia: 30 idosos (81,43 ±8,97 anos), 66,7% mulheres, clinicamente estáveis e capazes de realizar marcha, numa amostra por conveniência, participaram num protocolo de coordenação motora. Foram avaliados antes da intervenção (t0) e depois (t1) pela Escala de Depressão Geriátrica, EDG, (estado depressivo) e pela Mini-Mental State Examination, MMSE, (estado cognitivo). Resultados: Na EDG, no t0, o valor médio foi de 13,27 (±5,30) e no t1 foi de 11,37 (±6,15). Na MMSE, o valor médio em t0 foi 23,97 (±4,20), enquanto no t1 foi 26,1 (±3,86). As melhorias nos resultados foram estatisticamente significativas tanto no estado depressivo (p=0,000) como no estado cognitivo (p=0,000). Discussão: O protocolo usado neste estudo foi capaz de promover melhorias estatisticamente significativas (p≤0,05) no estado depressivo e estado cognitivo.
Introduction: Work-Related Musculoskeletal Disorders (MSDs), associated with execution of musical performance, are usually referred to the upper limb, neck and lumbar spine. Objective: The general objective of this study is to evaluate the effectiveness of an exercises protocol of muscle relaxation in the decrease of pain, discomfort and activity levels of the neck and shoulder muscles in different types of musicians with musculoskeletal disorders. Methods: The sample was composed by 12 students of the music course of Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco, who were divided in two groups: strings (7 participants) and wind (5 participants). The sample was composed by 7 male and 5 female musicians with an average age of 20,75 years. Data collection was performed in two stages: T0 before the realization of protocol and T1 after the application of the intervention. In the two moments, the instruments and scales used were the Surface Electromyography (sEMG), Visual Analogue Scale (VAS) of pain and discomfort in the neck-shoulder and Neck and Upper Limb Index (NULI-20). About EMG, the data collection was realized while participants performed a 15 minutes repertoire wherein the muscles evaluated were the trapezius (upper, middle and lower) and the deltoids (anterior, middle and posterior). Intervention protocol consisted in relaxation and stretching exercises of the muscles in study realized in class and autonomous execution in the beginning, break and final of the instrumental daily practice of each one of the participants with duration of 4 weeks. Results: There is a significative decrease in the VAS of pain (p=0,008) and discomfort (p=0,012) but not significative in the values of NULI-20 and RMS (p>0,05). Conclusions: Intervention protocol applied in this study was effective in the decreased intensity of pain and discomfort and contributed to the decrease of the values of NULI-20 and myoelectric activity levels of trapezius and deltoids, although without significance. These results confirm the idea that prevention programs should be early implemented in music schools in order to avoid the appearance of PRMD in this population.
Introduction: Musculoskeletal injuries have become a major health problem in the industrialized world. Objective: Evaluate the prevalence of musculoskeletal symptoms in factory workers and compare the ability to work comparatively to subjects with and without symptoms prevalence. Evaluate the influence of a self-static stretches program in the prevalence of symptoms in the last 7 days, pain intensity and ability to work. Methods: The sample consisted of factory workers at two factories in the Castelo Branco district. At T0 the Nordic Musculoskeletal Questionnaire (NMQ) for the survey of musculoskeletal symptoms was applied, and to assess the ability to work and physical activity level were applied the Work Ability Index (WAI) and the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ), respectively. Subsequently, the workers of factory A were divided into a control group (CG) and experimental group (EG), the latter being subjected to a program of self-static stretches. At T1 were again applied the NMQ and WAI, in both groups. Results: In factory A (n=131) there was a high prevalence of symptoms at the upper limbs, and in B (n=50) at the level of the lower limbs and lower back. Individuals with occurrence of symptoms present greater hour load, service time and Body Mass Index (BMI), and more/less time sitting. Workers with prevalence of symptoms have a lower WAI, and there was a negative association between pain intensity and WAI. In EG there was found, between T0 and T1, a significant decrease in the intensity of lower back pain (p=0.011). Conclusions: The results show the need for urgent intervention in industry, mainly directed to the most prevailing body regions. Some mentioned factors should be reduced, but the results do not indicate causality. The results of the program of self-static stretches were not in favor of the hypotheses, therefore more research is needed to confirm these results.
Objetivo: Descrever as atividades letivas numa Clínica Pedagógica, num modelo de ensino que integra a prática clínica e analisar a perspetiva dos estudantes sobre o modelo. Relevância: A formação e o treino nas profissões de saúde beneficiam com modelos pedagógicos que aproximem o ensino da prática profissional. A organização de um currículo e a educação clínica devem usar estratégias adequadas para a prática num contexto profissional. Uma clínica integrada numa escola possibilita essa oportunidade mas implica uma avaliação da perceção dos alunos sobre a sua aprendizagem. Amostra: 31 estudantes do 3° e do 4° ano do Curso de Fisioterapia de uma Escola Superior de Saúde. Materiais e Métodos: Foi utilizada uma análise SWOT (segundo os itens Pontos Fortes, Pontos Fracos, Oportunidades, Ameaças), recolhendo a perspetiva dos alunos sobre a participação de utentes nas aulas práticas de uma Unidade Curricular de Terapia pelo Movimento. As respostas foram contabilizadas e categorizadas de acordo com descritores das competências definidas para o exercício da fisioterapia. Análise Estatística: Análise de conteúdo com comparação do número de respostas por categoria da análise. Resultados: As respostas foram maioritariamente de alunos do 4° ano (74,2%). Os alunos identificaram um maior número de “Pontos Fortes” relativamente a “Pontos fracos” e mais “Oportunidades” que “Ameaças” (3,06/1,55 e 1,77/1,31 respetivamente). As respostas mais frequentes nos campos da matriz de análise foram “vantagem de praticar em contexto real” (25,3%), “stress causado pela responsabilidade” (25,9%), “aprendizagem em contexto prático” (29,15) e “insegurança ou risco para o utente” (48,3%). Conclusão: Os estudantes identificaram um conjunto de itens no modelo que podem ser categorizados como alguns dos principais descritores da fisioterapia, destacando-se o desenvolvimento do raciocínio clínico, da capacidade de análise critica, da relação terapêutica, da responsabilidade profissional e da autonomia.
OBJECTIVOS: Averiguar as diferenças entre dois protocolos de alongamentos – um de alongamentos estáticos (AE) e outro de alongamentos pelo método de Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva (PNF) – na actividade eletromiográfica (EMG´s) dos músculos trapézio superior e trapézio médio AMOSTRA: A amostra constituída por 30 indivíduos, distribuídos aleatoriamente por 2 grupos de 15 elementos, um submetido ao protocolo de AE e o outro ao protocolo de alongamentos pelo método de PNF. MATERIAL E MÉTODOS: No protocolo de AE, o alongamento foi mantido por 30 segundos, no protocolo de PNF foi utilizada a técnica contrair-relaxar com contracção do agonista (5 segundos de contracção + 30 segundos de alongamento para o lado oposto). Os registos electromiográficos foram efectuados em dois tempos (T0 e T1 – antes e após a aplicação dos protocolos) e o sinal recolhido através da manutenção de uma contracção voluntária máxima (CVM) do tipo isométrico (5 segundos). ANÁLISE ESTATÍSTICA: Para a análise descritiva dos dados foram utilizadas medidas de dispersão e tendência central. Para a comparação dos valores da CVM em T0 e T1 foi usado o teste de Wilcoxon e para a comparação entre grupos, o teste de Mann-Whitney (nível de significância (p≤0,05). RESULTADOS: Este estudo obteve alterações significativas ao nível do músculo trapézio superior esquerdo, tendo ocorrido um aumento da média da CVM deste músculo em relação a T0 e após aplicação da técnica de PNF (p=0,003) e de AE (p=0,041). Comparando os valores dos dois grupos em T1, não se verificaram alterações significativas. CONCLUSÃO: Os resultados obtidos neste estudo contrariam o descrito em alguns estudos, visto que os níveis de actividade electromiográfica, obtidos a partir da CVM, do músculo trapézio superior esquerdo aumentaram, após a aplicação de ambas as técnicas.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ensino de Música – Instrumento e Classe de Conjunto.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ensino de Música – Instrumento e Música de Conjunto.
OBJECTIVOS: Verificar a eficácia de um protocolo de exercícios de alongamento na redução da dor e desconforto em estudantes do ensino superior com queixas ao nível do pescoço e ombro, pela utilização do computador. RELEVÂNCIA: O trabalho no computador tem sido associado à ocorrência de lesões ou sintomatologia músculo-esquelética, sendo que os estudantes universitários um grupo vulnerável. AMOSTRA: 52 estudantes do Instituto Politécnico de Castelo Branco, 26 no grupo de controlo não realizaram nenhum protocolo e 26 no grupo experimental submetidos a um protocolo de alongamento durante 4 semanas. MATERIAL E MÉTODOS: Os dois grupos foram sujeitos a uma avaliação inicial (t0) e final (t1) após aplicação do protocolo. A dor e desconforto avaliada pelas Escalas Visuais Analógicas (EVA) de dor e desconforto, o estado de saúde através do questionário Índice Pescoço e Membro Superior (NULI-20) e a atividade muscular, através da electromiografia de superfície, durante a execução de duas tarefas, digitação de texto e utilização do rato e analisado o Root Mean Square (RMS) dos músculos trapézio superior e deltoide anterior. ANÁLISE ESTATÍSTICA: As diferenças intra-grupos foram testadas através dos testes Paired-Sample T Test e de Wilcoxon (nível de significância p≤0,05). RESULTADOS: Verificaram-se resultados com significado, na EVA de dor p=0,001 e desconforto p=0,04, no NULI-20 na dimensão de impacto psicossocial p= 0,020 e dimensão sono p=0,01 no grupo experimental em t1. Em relação ao RMS, obtiveram-se resultados com significado nos músculos trapézio superior p=0,00 e no deltoide anterior p=0,00 tanto na tarefa de digitação de texto como na utilização do rato para o grupo experimental relativamente ao grupo de controlo. CONCLUSÃO: O alongamento muscular contribui para uma diminuição da dor e desconforto e na redução dos níveis de atividade mioeléctrica, diminuído a tensão muscular.
OBJECTIVOS: Verificar a eficácia de um protocolo de exercícios de alongamento na redução da dor e desconforto em estudantes do ensino superior com queixas ao nível do pescoço e ombro, pela utilização do computador. RELEVÂNCIA: O trabalho no computador tem sido associado à ocorrência de lesões ou sintomatologia músculo-esquelética, sendo que os estudantes universitários um grupo vulnerável. AMOSTRA: 52 estudantes do Instituto Politécnico de Castelo Branco, 26 no grupo de controlo não realizaram nenhum protocolo e 26 no grupo experimental submetidos a um protocolo de alongamento durante 4 semanas. MATERIAL E MÉTODOS: Os dois grupos foram sujeitos a uma avaliação inicial (t0) e final (t1) após aplicação do protocolo. A dor e desconforto avaliada pelas Escalas Visuais Analógicas (EVA) de dor e desconforto, o estado de saúde através do questionário Índice Pescoço e Membro Superior (NULI-20) e a atividade muscular, através da electromiografia de superfície, durante a execução de duas tarefas, digitação de texto e utilização do rato e analisado o Root Mean Square (RMS) dos músculos trapézio superior e deltoide anterior. ANÁLISE ESTATÍSTICA: As diferenças intra-grupos foram testadas através dos testes Paired-Sample T Test e de Wilcoxon (nível de significância p≤0,05). RESULTADOS: Verificaram-se resultados com significado, na EVA de dor p=0,001 e desconforto p=0,04, no NULI-20 na dimensão de impacto psicossocial p= 0,020 e dimensão sono p=0,01 no grupo experimental em t1. Em relação ao RMS, obtiveram-se resultados com significado nos músculos trapézio superior p=0,00 e no deltoide anterior p=0,00 tanto na tarefa de digitação de texto como na utilização do rato para o grupo experimental relativamente ao grupo de controlo. CONCLUSÃO: O alongamento muscular contribui para uma diminuição da dor e desconforto e na redução dos níveis de atividade mioeléctrica, diminuído a tensão muscular.
Introduction: Osteoarthritis is one of the most commom problems in elderly populations and the most commom cause of disability. Knee is one of the most affected joint and the loss of range of motion and function will limit daily activities and the mobility. Self-management programs with exercises performed at home may be a useful therapy. These programs are based on the quadriceps strengthening exercises, low aerobic strength in order to improve the functional state, pain and aerobic capacity. Objectives: Evaluate the effectiveness of an exercise protocol performed at home on improving the functionality, mobility and health related quality of life of elderly people with knee osteoarthritis. Materials and Methods: Exploratory, descriptive and longitudinal study. 44 subjects have been selected according to the inclusion criteria (age ¡Ý 65 years with symptoms of knee osteoarthritis) and exclusion (inability to perform gait, hip osteoarthritis and prosthetics hip or knee). The subjects made an initial assessment (T0) before beginning the protocol (applied during 8 weeks, daily, in the summer of 2013) performed at home and meeting occasionally in groups, with the researcher, to correct the learned exercises, clarify questions and add some exercises or progressions. After the 8 weeks was applied an new assessment (T1) and the follow-up is taken in T2 and T3, (respectively, at 3 and 6 months later). In the assessment was used the Knee Injury and Osteoarthritis Outcome Score (KOOS), the Timed Up and Go Test (TUG) and the SF-12. Data from changes in daily routine of the subjects are also collected. The protocol was applied by two physical therapists. Results: Between T0 and T1 the subjects present better results in the analyzed variables. Between T1 and T2, these improvement appear be related with the maintenance of the protocol. Conclusion: An home based exercise protocol to elderly people with osteoarthritis revealed results in mobility. The maintenance of the results is related with the continuity of the protocol and with changes in the daily activities.
Introduction: The WHO estimates that COPD reaches 210 million people worldwide. Patients with COPD must have access to adequate information about their health condition, making the active participation in the management and treatment of their illness as possible. One project was developed in clinical education of the physiotherapy undergraduate course, to assess the impact of a home program. Objective: To evaluate the results of the intervention at home (educational approach). To enable the patient to deal with his health condition and make it autonomous in the control of COPD. Methods: A home program with 10 COPD patients was performed. The program was divided into 8 separate weekly sessions. The evaluation occurred before - and after the intervention (T0-T1). A form was applied to collect demographic and clinical data, the Modified British Medical Research Council Questionnaire, COPD Assessment Test and the London Chest ADL’s. Gas analyses were also carried out. The statistical analysis was performed using SPSS, using the comparison of means and the non-parametric Wilcoxon test. Results: The mean scores of the MMRC, CAT and LCADL decreased from. However, only significant differences in relation to MMRC (p=0.021) and LCADL (p=0.014). Regarding the data obtained by gas analysis the average SaO2, pO2 and FO2Hb increased from T0 to T1, but none was significant. Conclusions: After domiciliary intervention patients with COPD felt especially improvements in functional terms and symptomatology. The results from blood gas analysis, are not sufficient to conclude that the intervention have a metabolic level results.
Objetivo: Verificar se a realização da facilitação da passagem de pé para sentado, influência a atividade mioelétrica (RMS), do grande dentado e do tricípite braquial, e no membro inferior do reto femoral e do bicípite femoral no alcance funcional do membro superior em indivíduos saudáveis e determinar os tempos de ativação dos músculos grande dentado, tricípite braquial, reto femoral e bicípite femoral. Relevância: O conceito de Bobath carece de evidência científica, o propósito deste trabalho, pensamos ser um modesto contributo para tal. Amostra: Constituída por 15 indivíduos saudáveis com uma média de idade de 20,67 (DP=1,35), em que foi aplicada a facilitação da posição de pé para sentado, e outros 15 indivíduos saudáveis com uma média de idades de 20,40 (DP=0,99), em que não foi aplicada qualquer técnica. Materiais e Métodos: Em ambos os grupos foram recolhidos através da eletromiografia de superfície os dados referentes à atividade dos 2 músculos do membro superior, e 2 músculos do membro inferior durante o alcance funcional, posterior à facilitação da posição de pé para sentado (grupo 2), e sentar ativamente (grupo 1). Análise estatística: Para a análise descritiva dos dados foram utilizadas medidas de dispersão e tendência central. Foi utilizado o teste de Kruskal-Wallis para comparar os tempos de ativação muscular e os RMS referentes a cada músculo testado, entre o grupo 1 e o grupo 2 (p≤0,05). Resultados: Foram encontradas diferenças significativas na comparação do tempo de ativação muscular do reto femoral entre o grupo 1 e o grupo 2 (p=0,001) e na comparação do tempo de ativação muscular do bicípite femoral entre o grupo 1 e o grupo 2 (p=0,001). Conclusão: Este estudo comprova, que na tarefa de alcance funcional com a execução da facilitação obtêm-se RMS e tempos de ativação muscular diferentes em comparação com a realização da mesma tarefa de forma ativa.
OBJECTIVOS: Avaliar os resultados da intervenção ao domicílio (abordagem educacional). Habilitar o doente para lidar com a sua condição de saúde e torná-lo autónomo no controlo da DPOC. RELEVÂNCIA: Trata-se de um programa desenvolvido pelos autores para doentes com DPOC que visa o ensino da Fisioterapia com o objectivo da auto-gestão da condição, no âmbito de um projecto da licenciatura em Fisioterapia. AMOSTRA: Foi realizado um programa de acompanhamento domiciliário a 10 doentes com DPOC. MATERIAL E MÉTODOS: O acompanhamento foi dividido em 8 sessões semanais separadas (frequência de uma vez por semana e duração aproximada de 45 min/sessão). A avaliação ocorreu antes e depois da intervenção (T0 e T1). Foi aplicado um formulário para recolha dos dados sociodemográficos e clínicos, o Modified British Medical Research Council Questionnaire (MMRC), COPD Assessment Test (CAT) e London Chest Activity of Daily Living (LCADL). Foram ainda realizadas gasometrias. ANÁLISE ESTATÍSTICA: A análise estatística foi realizada através do SPSS, utilizando a comparação de médias e o teste não-paramétrico de Wilcoxon. RESULTADOS: As pontuações médias do MMRC, CAT e LCADL diminuíram. Contudo, apenas se verificaram diferenças significativas em relação ao MMRC (p=0,021) e LCADL (p=0,014). Em relação aos dados obtidos pela gasometria a média da SaO2, pO2 e FO2Hb aumentou de T0 para T1, mas não foi considerada significativa. CONCLUSÕES: Após a intervenção domiciliária, os doentes com DPOC sentiram melhorias especialmente em termos funcionais e de sintomatologia. Os resultados da gasometria não são suficientes para concluir que a intervenção tem resultados a nível fisiológico.
Dissertação apresentada à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico para obtenção do grau de Mestre em Ensino de Música - Instrumento e Música de Conjunto
Contém ref. bibliográficas
Contém ref. bibliográficas
Dissertação apresentada à Escola Superior de artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco para obtenção do grau de Mestre em Ensino da Música - Instrumento e Classe de Conjunto
Dissertação apresentada à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico para obtenção do grau de Mestre em Ensino de Música - Instrumento e Música de Conjunto
Dissertação apresentada à Escola Superior de artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco para obtenção do grau de Mestre em Ensino da Música - Instrumento e Classe de Conjunto
Dissertação apresentada à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico para obtenção do grau de Mestre em Ensino de Música - Instrumento e Música de Conjunto
Dissertação apresentada à Escola Superior de artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco para obtenção do grau de Mestre em Ensino da Música - Instrumento e Classe de Conjunto
O trabalho apresentado tem como objectivo caracterizar a realidade a nível nacional das Unidades de Recurso Assistencial Partilhadas (URAP), no que respeita há Estrutura Orgânica, Dinâmica da URAP, Organização, Avaliação, Formação. Pretendeu-se com este trabalho identificar o panorama das URAPs a nível nacional, as suas peculiaridades e diferentes formas de funcionamento nos diversos contextos regionais, de modo a incluir-se na reflexão sobre a situação atual e o futuro das unidades. Para tal, efectuaram-se contactos telefónicos com os coordenadores da URAP nas diferentes ARS, com base numa entrevista semi-estruturada contemplando cinco dimensões: Estrutura orgânica, Dinâmica da URAP, Organização, Avaliação e Formação. A amostra foi constituída por 63 ACeS , correspondendo a 92% de respostas das unidades consultadas.
Objetivo: Traduzir e adaptar culturalmente o Living with Asthma Questionnaire (LWAQ) para a língua Portuguesa e testar a sua fiabilidade e validade. Métodos: A versão Portuguesa desta medida de qualidade de vida relacionada com a saúde, específica de doença, foi obtida através de traduções e retroversões, painéis de consenso e pré-teste. A versão Portuguesa dos questionários LWAQ e Medical Outcomes Study - 36 item Short Form (SF-36), e um formulário das características dos doentes foram administrados a 61 asmáticos. Resultados: A fiabilidade das pontuações do LWAQ foi considerada boa com coeficientes alfa de Cronbach a variarem entre 0.70 e 0.97 [com exceção do constructo “preocupações” (0.62), e dos domínios “sono” (0.67) e “efeitos nos outros” (0.47)] e coeficientes de correlação intraclasse entre 0.86 e 0.99. A validade de construção foi suportada pela confirmação de hipóteses pré-definidas envolvendo as correlações esperadas entre os constructos, domínio e pontuação total do LWAQ, e as dimensões do SF-36 com conceitos semelhantes. Conclusão: A versão Portuguesa do LWAQ apresentou características psicométricas adequadas em termos de coerência interna, reprodutibilidade e validade de construção.