Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for betão and 345 records were found.

Um incêndio numa estrutura de betão pode provocar danos muito leves, cuja intervenção é simples e superficial, ou muito graves podendo exigir a demolição total ou parcial da estrutura. A seguir ao incêndio será necessário fazer uma avaliação e classificação dos danos seguida duma selecção dos métodos e materiais de reparação mais apropriados. Nesta comunicação apresenta-se uma visão geral dos diferentes aspectos da avaliação e classificação dos danos das estruturas após incêndio e suas técnicas de reparação.
A maioria dos edifícios antigos possui pavimentos em madeira que necessitam de intervenção correctiva. Uma das técnicas de reabilitação mais interessantes consiste na adição de uma lâmina de betão por cima da estrutura existente do pavimento, formando então uma estrutura mista madeira-betão. Esta técnica pode ser aplicada sem grande perturbação do funcionamento normal do edifício existente. Após a operação, a nova estrutura oferece um aumento significativo da sua capacidade de carga e da sua rigidez de flexão. Para além destas, também as características de isolamento acústico e resistência ao fogo são melhoradas. A utilização de betão de agregados leves em alternativa ao betão normal permite a obtenção de ganhos de desempenho consideráveis. O mais significativo advém precisamente da possibilidade de diminuição do peso próprio da estrutura do pavimento em cerca de 40%. Com o intuito de analisar o comportamento das estruturas mistas madeira-betão com a utilização de betão leve estrutural fabricado a partir de agregados leves de argila expandida de origem nacional, foi estabelecido um programa experimental alargado. Os ensaios principais foram realizados em vigas mistas, com 5,4 m de vão, e em pequenos provetes de ligações mistas (0,30x0,16x0,48 m3), ambos em condições de carga de curta duração e longa duração. Os resultados obtidos na caracterização mecânica da ligação são utilizados em modelações de elementos finitos, com o objectivo de antecipar o comportamento em flexão das vigas mistas. Os valores assim obtidos são comparados com os resultados dos ensaios de flexão nas vigas mistas, permitindo a compreensão dos modos de rotura e a origem da capacidade dúctil da estrutura. Os principais resultados indicam que a utilização de agregados leves na especificação de betão estrutural para estruturas mistas madeira-betão pode ser efectuada sem perda significativa de desempenho, obtendo até um balanço positivo em relação ao betão normal considerando, por exemplo, o comportamento diferido global da estrutura.
Este artigo apresenta os resultados dum estudo experimental para determinação das propriedades mecânicas residuais após incêndio de betões de agregados calcários e graníticos. Para cada composição de betão foram testados dois níveis de carregamento (0,3fcd e 0,7fcd), dois tipos de arrefecimento (arrefecimento ao ar e arrefecimento por jacto de água) e vários níveis de temperatura (20ºC, 300ºC, 500ºC e 700ºC). Os provetes foram submetidos a ciclos de aquecimento/arrefecimento para analisar as alterações das propriedades mecânicas residuais do betão.
As construções de betão quando sujeitas a um incêndio podem sofrer degradações leves, cuja intervenção é simples e superficial, ou profundas podendo exigir a demolição total ou parcial da estrutura. Após um incêndio, torna-se necessário avaliar o tipo e o nível de deterioração dos elementos construtivos, de modo a proceder a uma avaliação e classificação das anomalias seguida duma seleção dos métodos e materiais de reparação mais apropriados. Nesta comunicação, apresenta-se uma visão geral dos diferentes aspetos da avaliação e classificação de anomalias das estruturas após incêndio e propõe-se um conjunto de procedimentos e técnicas de reparação.
O processo de reciclagem tem sido estudado como uma alternativa viável à eliminação dos pneus usados. O sector da construção civil é uma das alternativas com maior potencial de aplicabilidade dos resíduos de pneus, fomentando a sua incorporação no betão. É neste contexto que surge a presente investigação, com a qual se pretende avaliar experimentalmente a resistência à compressão do betão com fibras de aço e fibras têxteis provenientes da reciclagem de pneus à temperatura ambiente e a altas temperaturas. Os resultados obtidos evidenciam que as composições com menores quantidades de fibras têxteis foram aquelas que apresentaram melhores resultados. As composições com fibras de aço apresentaram uma rotura menos explosiva, atestando a eficácia deste tipo de fibras na obtenção de um betão mais dúctil e no controlo da fendilhação.
Na construção civil o aproveitamento de materiais reciclados, nomeadamente na fabricação do betão, é cada vez mais uma realidade viável. Neste sentido, temos vindo a assistir ao estudo de betão com a introdução de resíduos de pneu juntamente com os constituintes comuns – agregados, cimento e água. Com esta investigação pretende-se avaliar experimentalmente a resistência à compressão do betão com fibras de aço e fibras têxteis provenientes da reciclagem de pneus, à temperatura ambiente e a altas temperaturas. Neste trabalho foram estudadas cinco composições de betão, com a mesma relação água/cimento (W/C=0,43), diferindo apenas no tipo e quantidade de fibras incorporadas nas misturas em substituição da brita. Assim, estudou-se uma composição de referência (0% de fibras), uma composição com 30 e outra com 70 kg/m3 de fibras de aço recicladas de pneu e uma composição com 2 e outra com 4 kg/m3 de fibras têxteis recicladas de pneu. Os provetes de betão foram submetidos a um nível de carregamento de 0,5fcd e a diferentes níveis de temperatura máxima (20, 300, 500 e 700ºC).
A sustentabilidade é uma preocupação para a indústria da construção civil, uma vez que esta indústria é responsável pelo consumo de uma grande quantidade de recursos naturais e por impactos ambientais. Assim, a utilização de agregados reciclados em substituição dos agregados naturais mostra-se benéfica ao minimizar os impactos ambientais, o consumo de recursos naturais e alguns problemas urbanos associados à acumulação de lixo. Neste contexto, o trabalho de investigação desenvolvido teve como objetivo o estudo da utilização de agregados reciclados de borracha de pneu na composição do betão, e neste sentido contribuir com uma alternativa sustentável para o problema do depósito de pneus após a sua vida útil. O trabalho laboratorial realizado compreendeu ensaios de resistência à compressão do betão. Estudaram-se três composições de betão, uma composição de referência, uma composição com taxa de substituição de 15% e outra com taxa de substituição de 30% de agregados naturais por agregados reciclados de borracha de pneu usados. Os diferentes provetes de betão foram submetidos a vários níveis de carregamento (0,15; 0,3 e 0,5fcd) e a diferentes níveis de temperatura (20, 300, 500 e 700ºC).
O efeito das altas temperaturas no betão traduz-se numa diminuição das suas propriedades mecânicas residuais. Tal redução verifica-se quer no betão normal quer no betão de alta resistência. Neste estudo são apresentadas as alterações provocadas pela temperatura nas propriedades residuais - resistência à compressão, resistência à tracção, resistência à flexão e módulo de elasticidade - obtidas em ensaios experimentais com betão normal e confrontadas com os resultados existentes em bibliografia técnica de betão de alta resistência.
O betão apresenta em geral um bom comportamento ao fogo, no entanto em incêndios de grande severidade e longa duração, os elementos de betão podem perder parcial ou totalmente a sua capacidade de carga. Por outro lado, as condições de extinção do incêndio têm uma influência significativa nas propriedades mecânicas do betão sendo a sua degradação tanto maior quanto mais brusco for o processo de arrefecimento. Com o objectivo de conhecer a resistência residual à compressão dos betões normais após incêndio realizaram-se um conjunto de ensaios em que se testou a influência do nível de carregamento e do processo de arrefecimento nesta propriedade.
Tecnologia do cimento e do betão
Tecnologia do cimento e do betão
Com o objetivo de contribuir para uma melhor compreensão do comportamento do betão corrente submetido a elevadas temperaturas, desenvolveu-se um estudo experimental para avaliação das propriedades mecânicas residuais após ciclos de aquecimento/arrefecimento. Neste sentido, o trabalho laboratorial realizado compreendeu ensaios de resistência à compressão, resistência à tração direta, resistência à tração por compressão diametral, resistência à flexão e módulo de elasticidade. Estudaram-se duas composições de betão usadas na construção civil, uma constituída por agregados calcários (BC) e outra por agregados graníticos (BG). Os diferentes provetes de betão foram submetidos a dois tipos de arrefecimento (lento ao ar e brusco por jato água), dois níveis de carregamento (0,3fcd e 0,7fcd) e diferentes níveis de temperatura (20, 300, 500 e 700ºC). Os resultados deste programa experimental mostram que a temperatura interfere negativamente no comportamento residual do betão, assim como o processo de arrefecimento aplicado, dado que quanto mais brusco este for maiores são os danos causados.
Dissertação apresentado à Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Construção Sustentável, realizada sob a orientação científica da Professora Doutora Cristina Calmeiro dos Santos, Professora Adjunta do Instituto Politécnico de Castelo Branco e do Professor Doutor João Paulo Correia Rodrigues, Professor Auxiliar da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
O betão, por norma, tem um bom comportamento quando submetido a temperaturas elevadas como as decorrentes dum incêndio. Contudo as suas propriedades mecânicas a altas temperaturas e residuais após incêndio sofrem deterioração podendo, em situação extrema, levar ao colapso, parcial ou total do edifício. Tal redução verifica-se quer no betão normal quer no betão de alta resistência. Nesta comunicação são apresentadas as alterações provocadas pela temperatura nas propriedades mecânicas residuais após incêndio dos betões - resistência à compressão, resistência à tração, resistência à flexão e módulo de elasticidade - obtidas em ensaios experimentais com betão normal e comparadas com os resultados existentes na literatura da especialidade para betão normal e de betão de alta resistência.
Tecnologia do cimento e do betão
Tecnologia do cimento e do betão
Na área da engenharia civil, o comportamento ao fogo de estruturas de betão armado é de primordial importância no contexto da segurança estrutural, dada a probabilidade elevada de ocorrerem colapsos locais ou globais, com impactos consideráveis ao nível de perdas humanas e de prejuízos económicos. Esta temática é de tal forma importante, que desde os anos 40 que se tem vindo a estudar a influência das altas temperaturas no desempenho mecânico e térmico do betão Neste artigo é feita uma recensão sobre as diferentes propriedades mecânicas, nomeadamente, resistência à compressão, à tração, à flexão e módulo de elasticidade, os parâmetros de que dependem e a relação entre os mesmos.
Com o objectivo de conhecer a resistência residual à compressão dos betões calcários após incêndio, desenvolveu-se um programa experimental no qual se consideraram como variáveis de estudo: o processo de arrefecimento (arrefecimento ao ar e arrefecimento por jacto de água); a temperatura máxima a que o betão esteve sujeito (20ºC, 300ºC, 500ºC e 700ºC) e o nível de carregamento (0.3fcd e 0.7fcd).
Tecnologias do cimento e do betão
Tecnologia do cimento e do betão
Tecnologia do cimento e do betão
Tecnologia do cimento e do betão
Tecnologia do cimento e do betão
Tecnologia do cimento e do betão
Tecnologia do cimento e do betão
Tecnologia do cimento e do betão
Tecnologia do cimento e do betão
Tecnologia do cimento e do betão
Tecnologia do cimento e do betão
Tese de Doutoramento em Engenharia Civil apresentada à Faculdadede Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
Até ao momento não existem ainda procedimentos padrão para ensaios a altas temperaturas no betão, pelo que têm sido realizados ensaios a temperaturas elevadas adaptados de ensaios à temperatura ambiente. Os ensaios têm-se dividido entre ensaios a altas temperaturas e residuais após aquecimento e arrefecimento. O primeiro procedimento é mais adequado para a determinação das propriedades mecânicas do betão durante um incêndio enquanto o segundo procedimento é usado para determinar a resistência residual do betão após incêndio. Nesta comunicação apresentam-se os resultados de ensaios realizados por diferentes autores para a determinação das propriedades mecânicas residuais do betão após aquecimento e arrefecimento. Os resultados apresentados dizem respeito a resistências residuais à compressão, tração e flexão e módulo de elasticidade. Os métodos de ensaio aplicados são devidamente descritos e os resultados obtidos são objeto de análises comparativas.
Descrição baseada em: Ano 2, nº 3 (Março 1998)