Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for caracterização and 1,345 records were found.

Relatório de Estágio do curso de Engenharia de Produção Animal, apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola.
Os agregados britados de granulometria extensa continuam a ser frequentemente utilizados nas camadas não ligadas de pavimentos rodoviários Portugueses, nomeadamente em sub-base e base granulares. O comportamento destes materiais naquele tipo de camadas, apesar de alguns estudos já realizados nesse sentido, não se encontra ainda suficientemente caracterizado, sobretudo por razões que se prendem com a heterogeneidade dos maciços donde são provenientes. Sendo estes materiais de especial importância para a tecnologia de pavimentos Portuguesa e por forma a tentar contribuir para um mais aprofundado conhecimento dos mesmos foram desenvolvidas duas teses de Doutoramento, na Universidade de Coimbra e no Instituto Superior Técnico, que, utilizando diferentes metodologias de ensaio, tiveram como principal objectivo a caracterização mecânica e a elaboração de modelos típicos de comportamento para materiais britados não tratados. Basicamente, em ambos os trabalhos procedeu-se, para além da caracterização geotécnica, à caracterização do comportamento mecânico do material em laboratório, recorrendo a ensaios triaxiais cíclicos, realizados segundo dois procedimentos distintos. Nesta comunicação apresentam-se os resultados encontrados, nomeadamente no que respeita à modelação dos resultados dos ensaios triaxiais cíclicos, segundo as duas metodologias de ensaio, incluindo o modelo que, segundo os trabalhos, melhor traduz o comportamento mecânico daqueles materiais portugueses. Por fim, faz-se uma breve comparação entre as duas metodologias de ensaio e avalia-se a sua influência no módulo resiliente dos materiais.
O comportamento dos materiais britados de granulometria extensa em camadas de pavimentos rodoviários, apesar de alguns estudos já realizados nesse sentido, deve ser melhor estabelecido já que disso depende em boa medida a capacidade de previsão do comportamento em serviço daqueles pavimentos. Para contribuir para o melhor conhecimento desse comportamento está a desenvolver-se um trabalho cujo principal objectivo é a caracterização mecânica e a elaboração de modelos típicos de comportamento para materiais britados de diferentes litologias, passíveis de serem utilizados em camadas de sub-base ou base de pavimentos rodoviários. Esta comunicação descreve os resultados obtidos para dois tipos de material: calcário e granito. Apresentam-se os valores do módulo resiliente obtido em ensaios triaxiais cíclicos, bem como uma primeira tentativa de modelação do comportamento mecânico dos dois tipos de material dos quais também se fornece a caracterização geotécnica.
Mestrado em Ciências Biomédicas, Especialidade de Biologia Molecular em Medicina Tropical e Internacional
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior Agrária de Castelo Branco do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Licenciado em Engenharia Biológica e Alimentar, do qual só está disponível o resumo.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola.
O medronheiro (Arbutus unedo L.) é uma espécie autóctone, com distribuição ubíqua em Portugal, tolerante ao stress hídrico, a solos de baixa fertilidade e com uma resistência ativa a incêndios florestais. O fruto é utilizado na produção de aguardente, a principal fonte de rendimento, e o seu consumo em fresco (medronho), com potencial antioxidante, representa uma nova oportunidade. Verifica-se, atualmente, um forte incremento na procura de plantas melhoradas. No âmbito do Projecto ARBUTUS (PTDC/AGR-FOR/3746/2012: Melhoramento das plantas e da qualidade dos produtos de Arbutus unedo L. para o sector agro-florestal) foram seleccionadas 30 árvores em 15 populações naturais distribuídas pelo País para avaliar a estrutura genética da espécie. As árvores foram georreferenciadas e genotipadas com marcadores moleculares nucleares e do cloroplasto. Como não existem estudos que relacionam os factores ecológicos com os padrões de diversidade genética desta espécie, fizemos a caracterização biofísica e ecológica dos povoamentos em estudo. Foram criados núcleos agregando as árvores selecionadas em cada povoamento, com recurso a ArcGIS 10.2 e usando ferramentas de geoprocessamento. Estimaram-se para os 15 núcleos descritores biogeofísicos baseados no relevo, solo, histórico de incêndios, coberto vegetal actual e potencial, tendo como informação de base o modelo digital do terreno, cartografia de solos, perímetros de áreas ardidas e a cartografia fitossociológica e biogeográfica. Paralelamente foram recolhidos dados das normais climatológicas (1981-2010) de várias estações climatológicas, para o cálculo dos índices bioclimáticos. Foram utilizadas ferramentas de geostatística para interpolar com maior precisão os valores dos índices bioclimáticos para os núcleos em estudo. Efetuou-se uma abordagem estatística multivariada exploratória com a informação recolhida: uma análise de componentes principais e de agrupamentos hierárquica. Os agrupamentos de povoamentos baseados nas características biogeofísicas serão utilizados para verificar se existe uma hierarquia a nível da estrutura genética da espécie, utilizando estimativas de diversidade molecular. Esta análise permitirá explicar a estrutura genética da espécie e lançar as bases para a compreensão dos padrões genéticos em relação aos processos ecológicos e evolutivos desta espécie. Poderemos, então, elaborar uma carta de distribuição da variabilidade genética e do fluxo genético entre povoamentos nos agrupamentos e dentro dos povoamentos. Esta informação irá ser fundamental para o planeamento e gestão de programas de melhoramento e de conservação da espécie.
Com o objectivo de determinar a sua aptidão para interpretar a modificação do mosaico paisagístico, foram testados alguns índices de caracterização ecológica da paisagem numa área localizada na Península de Setúbal. Foram gerados mapas digitais com recurso ao Sistema de Informação Geográfica ARCINFO, correspondentes a diferentes níveis de agregação das unidades de uso/habitat para a zona de estudo, em três anos diferentes (1958, 1967 e 1994). Posteriormente foi aplicado o programa FRAGSTATS de forma a calcular os índices seleccionados. Finalmente discutem-se os resultados obtidos, tecendo-se algumas considerações sobre a sua aplicabilidade.
Seminário realizado na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco, no âmbito do Projecto 0186_AGROCELE_3_E
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola.
O mel é um produto natural produzido pelas abelhas e é apreciado e consumido em todo o mundo como alimento, na utilização de produtos farmacêuticos e de cosmética entre outros. Atualmente o consumidor é exigente na procura dos produtos, seja a nível de inovação ou nas características de qualidade do mesmo. Este trabalho teve como objetivo desenvolver e caracterizar formulações de mel com adição de gengibre, canela, pimenta rosa e café. Para a caracterização deste produto foi avaliado a sua caracterização físico-química, microbiológica e preferência de consumidores. As análises físico-químicas realizadas foram: teor de água, pH, acidez livre, 5-Hidroximetilfurfural, condutividade elétrica, índice diastásico, atividade da água, cor e compostos fenólicos totais. Efetuou-se ainda a contagem de bolores e leveduras, pesquisa de enterobactérias e contagem de microrganismos a 30°C. A análise sensorial foi feita inicialmente com o objetivo da eliminação da amostra menos apreciada e seguidamente para obtenção da melhor composição e formulação mais apreciada. Os restantes parâmetros encontravam-se de acordo com a legislação, quando aplicável. Na avaliação sensorial, a formulação com canela foi a mais apreciada, seguindo-se a formulação com café. A concentração mais elevada foi eliminada na fase de eliminação de uma amostras, sendo que depois a preferência dos consumidores embora variável, recaiu muitas vezes na concentração mais elevada das restantes.
Esta dissertação visa contribuir para o estudo da utilização de Resíduos de Construção e Demolição em camadas ligadas de pavimentos de estradas de baixo tráfego, de modo a que essa prática se torne cada vez mais corrente. A reciclagem de agregados oferece diversas vantagens importantes do ponto de vista da proteção ambiental, ao diminuir consideravelmente a necessidade de extração de materiais granulares em pedreiras. Esta diminuição traduz-se num aumento do ciclo de vida dos resíduos, o que proporciona uma menor ocupação de vazadouros e diminui consideravelmente o consumo de energia. O objetivo principal do presente trabalho é caracterizar em laboratório os Agregados de Resíduos de Construção e Demolição e analisar a viabilidade da sua aplicação em misturas betuminosas a aplicar em camada de base AC20. Por forma a atingir este objetivo procedeu-se à recolha de Agregados de Resíduos de Construção e Demolição constituídos pela mistura de betão, tijolos, ladrilhos, telhas e materiais cerâmicos (17 01 07) (Portaria nº. 209, 2004) e à caracterização em laboratório das suas propriedades geométricas e físicas. Os resultados da caracterização realizada foram analisados à luz dos parâmetros indicados no Caderno de Encargos Tipo Obra da Estradas de Portugal (EP, 2011) para mistura betuminosa de camada de base AC20. Os resultados obtidos foram ainda comparados com outros trabalhos científicos, desenvolvidos sobre este tipo de materiais tanto em Portugal como em alguns outros países. Dos estudos realizados pode concluir-se que é viável a aplicação, embora parcial, Agregados de Resíduos de Construção e Demolição (17 01 07) (Portaria nº. 209, 2004) em camadas ligadas de base em estradas de baixo tráfego. É, no entanto, imprescindível e urgente a criação de especificações que estabeleçam requisitos mínimos e recomendações para a sua utilização em camadas ligadas de pavimentos rodoviários de baixo tráfego.
The alcoholic drink called ‘aguardente de zimbro’ is a traditional Portuguese alcoholic beverage made by the people living around Serra da Estrela, using the maceration of juniper berries in different distillates like arbutus spirit, marc spirit and wine spirit. Traditionally homemade for own consumption in rural families, this beverage is now sold to tourists and promoted and included in the food patrimony of the region. However, there is a lack of technical and scientific information about this beverage. A first evaluation of this beverage is done in this work, based on its sensory and physicochemical characteristics. A few commercial samples, two homemade and another two samples of alcoholic beverages made with juniper were analysed in this work. Several analytical determinations, namely density, alcoholic strength, dry matter, total acidity, fixed acidity, volatile acidity, pH, chromatic characteristics, methanol, acetaldehyde, ethyl acetate, fusel alcohols and total antioxidant activity were done on the samples with the aim of characterising these Portuguese flavoured juniper spirits. The descriptive sensory analysis of these drinks was also done in order to find the more characteristic sensory attributes of the drink. The results show that under the label ‘aguardente de zimbro’ there are several drinks, with a yellow colour, but with several differences in physicochemical composition and sensory description. In fact, these drinks, with ethanol content from 37.7 to 48.3 % vol. present values of acidity from 25 to 1360 mg/L, pH from 3.91 to 5.89, dry matter 0.75 to 75.24 g/L and density from 0.9446 to 0.9770 g/cm3. Important differences were also observed in the chromatic characteristics, volatile composition and total antioxidant activity. Therefore, further research must be done in order to characterise this ‘traditional’ drink.
Os pavimentos rodoviários em Portugal continuam a ser construídos, quase exclusivamente, recorrendo a agregados naturais, de um modo geral agregados britados tendo, assim, os materiais britados de granulometria extensa uma grande aplicação nas camadas granulares não ligadas, nomeadamente em sub-base e base granulares. O comportamento destes materiais naquele tipo de camadas não se encontra ainda suficientemente caracterizado, sobretudo por razões que se prendem com a heterogeneidade dos maciços donde são provenientes. Na tentativa de contribuir para o melhor conhecimento desse comportamento desenvolveu-se um trabalho cujo objectivo principal foi a caracterização mecânica e a elaboração de modelos típicos de comportamento para materiais britados de diferentes litologias, passíveis de serem utilizados em sub-base e base não ligadas de pavimentos rodoviários.
Os pavimentos rodoviários em Portugal continuam a ser construídos, quase exclusivamente, recorrendo a agregados naturais, de um modo geral britados. No entanto, o comportamento mecânico deste tipo de materiais, apesar de alguns estudos já realizados nesse sentido, deve ser melhor estabelecido já que disso depende em boa medida a capacidade de previsão do comportamento em serviço daqueles pavimentos. Para contribuir para o melhor conhecimento desse comportamento desenvolveu-se um trabalho cujo principal objectivo foi a caracterização mecânica e a elaboração de modelos típicos de comportamento para materiais britados de diferentes litologias, passíveis de serem utilizados em camadas de sub-base ou base de pavimentos rodoviários. Nesta comunicação apresentam-se alguns dos resultados encontrados, nomeadamente no que respeita à modelação dos resultados dos ensaios triaxiais cíclicos, incluindo o modelo que, segundo este trabalho, melhor traduz o comportamento mecânico daqueles materiais portugueses.
Os agregados britados de granulometria extensa continuam a ser frequentemente utilizados nas camadas não ligadas de pavimentos rodoviários, nomeadamente em sub-base e base granulares. O comportamento destes materiais naquele tipo de camadas, apesar de alguns estudos já realizados nesse sentido, não se encontra ainda suficientemente caracterizado, sobretudo por razões que se prendem com a heterogeneidade dos maciços donde são provenientes. Na tentativa de contribuir para o melhor conhecimento desse comportamento desenvolveu-se um trabalho cujo principal objectivo foi a caracterização mecânica e a elaboração de modelos típicos de comportamento para materiais britados provenientes de diferentes litologias, aflorantes nas regiões norte e centro de Portugal, passíveis de serem utilizados em sub-base e base não ligadas de pavimentos rodoviários, nomeadamente calcário e granito. Esta comunicação descreve os principais resultados obtidos bem como as principais conclusões que se podem retirar dos mesmos, no que respeita ao comportamento global de um pavimento rodoviário.
Continuando os pavimentos rodoviários em Portugal a ser construídos, quase exclusivamente, recorrendo a agregados naturais, verifica-se que os materiais britados de granulometria extensa continuam a ter uma grande aplicação nas camadas granulares não ligadas, nomeadamente em sub-base e base granulares. O comportamento destes materiais naquele tipo de camadas, apesar de alguns estudos já realizados nesse sentido, não se encontra ainda suficientemente caracterizado, sobretudo por razões que se prendem com a heterogeneidade dos maciços donde são provenientes. Na tentativa de contribuir para o melhor conhecimento desse comportamento desenvolveu-se um trabalho cujo principal objectivo foi a caracterização mecânica e a elaboração de modelos típicos de comportamento para materiais britados provenientes de diferentes litologias, aflorantes nas regiões norte e centro de Portugal, passíveis de serem utilizados em sub-base e base não ligadas de pavimentos rodoviários, nomeadamente calcário e granito. Esta comunicação descreve alguns dos resultados encontrados, nomeadamente no que diz respeito ao comportamento mecânico e sua modelação. Apresentam-se, ainda, algumas conclusões relativas ao comportamento mecânico in situ deste tipo de materiais para diferentes estados hídricos bem como a sua importância no que diz respeito ao dimensionamento de pavimentos rodoviários.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Nutrição Humana e Qualidade Alimentar.
O comportamento dos materiais britados de granulometria extensa em camadas de pavimentos, apesar de alguns estudos já realizados neste sentido, não se encontra ainda suficientemente caracterizado. Para contribuir para o melhor conhecimento desse comportamento está a desenvolver-se um trabalho cujo objectivo principal é a caracterização mecânica e a elaboração de modelos típicos de comportamento para materiais britados de diferentes litologias, passíveis de serem utilizados em camadas de sub-base ou base de pavimentos rodoviários. Esta comunicação descreve os resultados obtidos até ao momento num dos tipos de material em estudo, o calcário. Essencialmente, é possível avaliar qual a gama de variação do módulo resiliente obtido em ensaios triaxiais cíclicos para o material calcário de que também se fornece a caracterização geotécnica. Finalmente, resume-se o trabalho que ainda se espera desenvolver.
Dissertação para a obtenção do grau de Mestre em Supervisão, especialidade de Educação de Infância e Ensino Básico (1º Ciclo), apresentada à Universidade de Aveiro.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia Biológica Alimentar. Obteve a classificação de 16 valores.
Neste trabalho apresentam-se alguns resultados com a caracterização nutricional de 5 ecótipos e 2 variedades de figueira-da-índia e formula-se um regime alimentar para ovelhas em lactação otimizando a figueira-da-índia como alimento forrageiro.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-20219TFCPAN.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-19738TFCORN.
Dissertação de Mestrado em Engenharia Zootécnica realizado na Universidade dos Açores em colaboração com a Escola Superior Agrária de Castelo Branco.
O presente estudo procura contribuir para o desenvolvimento de uma metodologia de gestão com base numa concepção do sistema ecológico que aborda aspectos fisionómicos e de composição específica conjuntamente com a análise de perturbações. O modelo que se pretende construir visa estruturar os dados recolhidos de forma a torná-los operacionais e expressivos de um determinado contexto ecológico. Pretende-se assim: · Desenvolver critérios fisionómicos/estruturais e relativos à composição específica que sejam determinantes para a definição de manchas em termos da sua identidade e particularidade; · Desenvolver descritores para análise da perturbação dos sistemas ecológicos; · Proposta de um modelo matricial de caracterização ecológica do território com utilidade para a sua gestão; · Aplicação do modelo em dois casos de estudo localizados na Apostiça (Península de Setúbal)e em Guadalupe/S. Sofia (Évora. Este 2º Relatório de progresso é referente à Fase de Caracterização das diferentes unidades de uso e inventariação dos elementos, que se desenvolveu durante o semestre compreendido entre Setembro de 1997 e Fevereiro de 1998. Inclui informação relativa à caracterização ecológica, vegetação, fauna para a região de Évora, bem como a cartografia das unidades de uso/habitats para a área da Apostiça.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Licenciado em Engenharia Biológica e Alimentar, do qual só está disponível o resumo.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Produção Florestal apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-10721TFCPAG.
O estudo de caracterização do impacte ambiental, provocado pelas descargas das ETARs, foi direccionado aos afluentes: Ribeira da Líria, ribeira da Freixada e rio Ramalhoso.
Dissertação do Mestrado em Engenharia Zootécnica, ministrado em colaboração pela Universidade dos Açores e pela Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Dissertação apresentada à Escola Superior de Medicina Veterinária da Universidade Técnica de Lisboa para obtenção do Grau de Mestre em Produção Animal.
No Projecto POCI/AGR/59180/2004, concluído em 2009 (cf. Lobo-Ferreira et al., 2009), apresenta-se uma metodologia para avaliação quantitativa dos impactos dos fogos florestais na quantidade e qualidade das águas superficiais e subterrâneas. Nesta metodologia procura-se avaliar as alterações que possam ter ocorrido após o fogo: (A) em volumes de recarga, (B) volumes de escoamento superficial, (C) qualidade das águas superficiais e subterrâneas. Esta metodologia considera: (1) tipo e densidade de coberto vegetal à data do incêndio; (2) tipos de poluentes que podem ser libertados pelas diferentes comunidades vegetais afectadas pelo fogo; (3) extensão e volume do aquífero e sua porosidade eficaz, para aferir dos volumes de reservas de água; (4) recarga média anual; (5) tempo de permanência das águas no sistema subterrâneo. Para a avaliação do tipo e densidade de coberto vegetal e consequente biomassa combustível à data do incêndio usou-se a inventariação fitossociológica, cartografia da vegetação, análise estatística multivariada e estimativa da biomassa florestal ardida, realizada pela Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco. Os tipos e cargas poluentes libertados calcularam-se com base nos valores de biomassa ardida e estudos (realizados por INETI – Departamento de Engenharia Energética e Controlo Ambiental) de cinzas de ensaios de combustão de espécies florestais e arbustivas representativas do coberto vegetal ardido, e ensaios de lixiviação de solos e cinzas. A avaliação das variações na recarga baseou-se na informação recolhida nos estudos quantitativos realizados na bacia de Manteigas, associada a modelos hidrológicos conceptuais e cenários de variação de escoamento e evapotranspiração quando a informação não era suficiente para colmatar as lacunas de conhecimento. Com base na biomassa ardida, características composicionais das suas cinzas e potenciais de lixiviação, calculou-se a quantidade e tipo de poluentes em fase sólida e dissolvida passíveis de entrar nas águas superficiais e subterrânea. As características hidráulicas dos meios geológicos afectados deram os volumes de armazenamento e as prováveis velocidades de circulação nestes materiais, o que serviu para prever espaços temporais de contaminação da área. Da avaliação dos volumes de carga poluente calculados e dos dados de campo de decaimento destas cargas poluentes nas águas superficiais e subterrâneas em zonas de coberto vegetal similar estabeleceram-se cenários possíveis do tempo de desaparição do poluente na área ardida. Nesta comunicação realçam-se os aspectos relacionados com a caracterização e análise do coberto vegetal lenhoso e o seu contributo para a produção de cinzas resultantes de incêndios florestais.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Dissertação de Mestrado em Saúde Ocupacional apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
As causas de formação de rodeiras devido à deformação permanente em misturas betuminosas têm vindo a agravar-se, esperando-se que os insucessos relacionados com esta patologia venham a aumentar. As normas europeias já incluem ensaios laboratoriais para caracterização à deformação permanente, como sejam, o ensaio de Wheel-Tracking e os de Compressão Uniaxial Cíclico e Triaxial Cíclico. Neste trabalho, faz-se a comparação dos resultados obtidos para uma mistura betuminosa corrente em Portugal utilizando os ensaios referidos e o ensaio de Corte a Altura Constante. Observa-se que os ensaios apresentam resultados similares, apresentando potencial para uma utilização em Portugal. Com base nos resultados a utilização de ensaios mais simples apresenta-se vantajosa, pois permite obter resultados de qualidade análoga utilizando ensaios mais acessíveis.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia de Produção Agrícola.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Poster apresentado no 7.º Congreso Ibérico sobre Recursos Genéticos Animales que decorreu em Gijón de 16 a 18 de Setembro de 2010.
Neste trabalho pretendeu-se fazer a caracterização isoenzimática de algumas populações de Vigna unguiculata (L.) Walp. Estudaram-se amostras de 24 populações distribuídas por três subespécies (subspp): unguiculata, cylindrica e sesquipedalis. As amostras da subespécie (subsp.) unguiculata pertenciam às cultivares: "Amarelo", "Arroz", "Comum", "Gigante de Marialva" e "Cream". A obtenção dos padrões isoenzimáticos foi realizada por focagem isoeléctrica, tendo-se utilizado extractos de cotilédones e de tecidos vegetativos de plântulas com cerca de 15 dias. As análises comparativas foram conduzidas para os sistemas enzimáticos fosfatase ácida (ACP) e peroxidase (PRX). Em cotilédones foram detectadas apenas bandas de ACP. Em plântulas foram reveladas bandas de ACP para as orgãos raíz, caule e folha, mas no caso do sistema PRX detectámos actividade isoenzimática apenas em raízes. Os zimogramas de ACP de cotilédones não apresentaram bandas polimórficas; no caso da folha detectaram-se 10 bandas polimórficas correspondendo-lhes três diferentes padrões isoenzimáticos. Os zimogramas de PRX da raíz apresentavam 6 bandas polimórficas, mas dada a baixa frequência da maioria, apenas uma delas se apresenta com interesse nos estudos comparativos. Com base nos resultados obtidos, é possível fazer a distinção da subsp. sesquipedalis e da cultivar "arroz" da subsp. unguiculata relativamente às restantes populações estudadas. Verificou-se a existência de uma maior proximidade genética entre as subspp. unguiculata e cylindrica, relativamente à subsp. sesquipedalis.
O trabalho de investigação proposto pretende desenvolver um corpo metodológico que, baseado em índices de qualidade e/ou recuperação, sintetize as diversas características que condicionam o valor in situ das rochas ornamentais (e industriais), permitindo, local e regionalmente, definir zonas de elevada favorabilidade para a produção daqueles materiais. A colheita e o registo da informação em diferentes suportes e a diferentes escalas resultou de um trabalho de campo efectuado em diferentes pedreiras de mármores, xistos e ardósias. Procedeu-se numa primeira fase, à observação, quantificação e codificação das características condicionantes da qualidade da pedra como material de construção e/ou como material ornamental, com particular relevo para a caracterização da fracturação. O desenvolvimento da metodologia para construção de variáveis de síntese (índices) foi, numa segunda fase, implementado recorrendo a métodos da Estatística Multivariada e da Geoestatística. A flexibilidade do método permite o ajuste interactivo de pesos a afectar cada atributo, de acordo com os objectivos de validação perante as oscilações constantes que se verificam no mercado. O mapeamento regional do índice de recuperação para as pedreiras de mármore da região de Vila-Viçosa, integrando informação regional, foi, na última fase, implementado recorrendo à aplicação de metodologias Geoestatísticas como a Krigagem com Deriva Externa e Soft Kriging.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso em Engenharia Florestal apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco, do qual só está disponível o resumo.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
A presente comunicação corresponde a uma das fases do trabalho "Estudo e Caracterização dos Postos de Trabalho de Inspecção da Indústria Cerâmica" desenvolvido no âmbito da Campanha Cerâmica do IDICT. O trabalho tem como objectivo a caracterização do ambiente físico dos postos de inspecção, relativamente ao ruído, iluminação e ambiente térmico no subsector da cerâmica estrutural da Beira Interior, identificando situações de potencial melhoria. Os níveis de ruído L(Aeq,T), os valores de iluminância e as temperatura de bolbo húmido (Tnw) e de globo (Tg), para o cálculo do índice WBGT, foram medidos e comparados com os valores recomendados pelas normas. Os valores obtidos encontram-se dentro dos limites estabelecidos, excepção feita à iluminância que se encontra ligeiramente abaixo dos valores recomendados.
O planeamento e a gestão territorial a cada nível escalar de intervenção defrontam-se muitas vezes com dificuldades na articulação da componente biofísica com as actividades socioeconómicas. Com efeito, os constrangimentos a que o funcionamento da paisagem está sujeito gera muitas vezes perturbações resultantes do não equacionamento do espaço segundo uma abordagem hierárquica suficientemente abrangente, no que se refere à sua ecologia. Nesse sentido, encontra-se em desenvolvimento uma metodologia de caracterização e avaliação ecológica que de modo sistematizado integra sucessivamente objectivos e condicionamentos supra-regionais, factores estruturais regionais e exigências locais decorrentes das particularidades de cada uso e de cada local. Com enquadramento conceptual no âmbito das teorias da ecologia da paisagem, a metodologia emergente procura produzir um referencial de caracterização e avaliação ecológica do território, com vista à articulação dos processos de gestão e à promoção dos objectivos de Conservação da Natureza.
Relatório de Estágio do curso de Produção Florestal, apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Decorrem actualmente na Universidade de Évora diversos projectos de investigação visando o desenvolvimento de metodologias de caracterização e avaliação ecológica com vista ao planeamento e gestão do território. Tais projectos, desenvolvidos a escalas complementares (1:10 000; 1:25 000 e 1:100 000), pretendem via a constituir um quadro metodológico inovador integrando num único plano de caracterização e avaliação, o plano dos sistemas de uso e o plano dos sistemas ecológicos espaciais. A necessidade de um tal sistema integrado justifica-se pela carência de um referencial de caracterização e avaliação do território com vista à articulação od sprocesos de gestão e à promoção dos objectivos de Conservação da Natureza. Com efeito, a necessidade de assegurar a preservação da biodiversidade da globalidade do território impõe uma abordagem à gestaõ do uso deste que assegure que o nível de fragmentação, de conectividade residual, e de complementaridade funcional asseguram as condições para a sustentação viável de meta-populações das espécie-objectivo. Para atingir tal objectivo importa conhecer e conseguir articular nos processos de simulação e gestão, as necessidades, processos e funções dos diferentes usos antrópicos de uma dada região e as necessidades processos, funções e condicionantes espaciais dos diferentes sistemas ecológicos susceptiveis de ocorrerem nessa região ou locais. Interessa igualmente identificat a forma como essa articulação se processa e a sua hierarquização escalar e funcional.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola.
1º v. : Caracterização dos processos de desertificação e tipologia das zonas afectadas. -185 p. -2º v. : Os agentes locais e os processos de desenvolvimento nas zonas sujeitas a desertificação. -138 p.
Dissertação de mestrado apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Inovação e Qualidade na Produção Alimentar.