Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for estruturas and 483 records were found.

A maioria dos edifícios antigos possui pavimentos em madeira que necessitam de intervenção correctiva. Uma das técnicas de reabilitação mais interessantes consiste na adição de uma lâmina de betão por cima da estrutura existente do pavimento, formando então uma estrutura mista madeira-betão. Esta técnica pode ser aplicada sem grande perturbação do funcionamento normal do edifício existente. Após a operação, a nova estrutura oferece um aumento significativo da sua capacidade de carga e da sua rigidez de flexão. Para além destas, também as características de isolamento acústico e resistência ao fogo são melhoradas. A utilização de betão de agregados leves em alternativa ao betão normal permite a obtenção de ganhos de desempenho consideráveis. O mais significativo advém precisamente da possibilidade de diminuição do peso próprio da estrutura do pavimento em cerca de 40%. Com o intuito de analisar o comportamento das estruturas mistas madeira-betão com a utilização de betão leve estrutural fabricado a partir de agregados leves de argila expandida de origem nacional, foi estabelecido um programa experimental alargado. Os ensaios principais foram realizados em vigas mistas, com 5,4 m de vão, e em pequenos provetes de ligações mistas (0,30x0,16x0,48 m3), ambos em condições de carga de curta duração e longa duração. Os resultados obtidos na caracterização mecânica da ligação são utilizados em modelações de elementos finitos, com o objectivo de antecipar o comportamento em flexão das vigas mistas. Os valores assim obtidos são comparados com os resultados dos ensaios de flexão nas vigas mistas, permitindo a compreensão dos modos de rotura e a origem da capacidade dúctil da estrutura. Os principais resultados indicam que a utilização de agregados leves na especificação de betão estrutural para estruturas mistas madeira-betão pode ser efectuada sem perda significativa de desempenho, obtendo até um balanço positivo em relação ao betão normal considerando, por exemplo, o comportamento diferido global da estrutura.
Os grandes incêndios florestais têm sido o fenómeno com mais impacte na perturbação dos espaços florestais. A modelação do comportamento e desenvolvimento espacial de uma frente de fogo contribui para melhorar as decisões de localização de infra-estruturas de apoio à supressão de incêndios florestais.
O objectivo deste artigo é efectuar uma análise comparativa de normas no dimensionamento de estruturas offshore com foco em elementos circulares tubulares em aço. Pretende concluir-se acerca do conservadorismo associado a dois grupos de normas: offshore vs. construção. Para tal, a capacidade resistente obtida pela ISO 19902 será confrontada com a obtida pelo Eurocódigo 3 (que não contém indicações específicas para estas estruturas) através da parte 1-1 e 1-6. Por fim, estas resistências serão comparadas com uma análise numérica para esforços de compressão e pressão hidrostática, concluindo-se que ambas as partes do EC3 podem, de uma forma geral, ser aplicadas a estruturas offshore.
No presente artigo apresenta-se o comportamento mecânico de ligações de perfis tubulares comumente utilizados em estruturas offshore. As normas Norsok N-004, ISO 19902 e Eurocódigo 3 (EC3) Parte 1-8 são utilizadas para a determinação da resistência das ligações. Diferentes configurações de ligações planares são utilizadas, nomeadamente X, Y e K. Uma análise elásto-plástica das ligações é efectuada recorrendo a um software comercial de elementos finitos, determinando-se curvas força/deslocamento e momento/rotação. Este estudo permite concluir que as normas determinam valores conservadores para reduzidos valores de esbelteza dos tubos e que a utilização do EC3 está condicionada aos limites indicados na norma.
O Plano de Desenvolvimento Integrado do Município de Idanha-a-Nova foi elaborado com o intuito de servir de suporte ao planeamento de acções de intervenção no território, conforme as indicações da Portaria n.º 1037/2009 de 11 de Setembro. Em territórios com as características biofísicas e socioeconómicas como as do Concelho em apreço, as orientações aceites para desenvolvimento e promoção da competitividade, passam por uma actuação conducente ao reforço da capacidade de competição do sector agrícola. Neste contexto, as infra-estruturas disponíveis assumem um papel crucial. Como tal, e com base no diagnóstico efectuado, as acessibilidades emergiram como área crítica a que urge atender no sentido de corrigir a situação. Por isso a proposta de intervenção que apresentamos é essencialmente focada na melhoria das acessibilidades às explorações agrícolas, ampliação da rede eléctrica, construção de saneamento básico e de pontões. Com esta infra-estruturação pretende-se potenciar a pequena e média empresarialidade agroindustrial, que constitui um sector preponderante na economia local, promovendo a sua modernização, diversificação e viabilização das actividades produtivas, com vista à melhoria do seu rendimento e prestação ambiental.
Um incêndio numa estrutura de betão pode provocar danos muito leves, cuja intervenção é simples e superficial, ou muito graves podendo exigir a demolição total ou parcial da estrutura. A seguir ao incêndio será necessário fazer uma avaliação e classificação dos danos seguida duma selecção dos métodos e materiais de reparação mais apropriados. Nesta comunicação apresenta-se uma visão geral dos diferentes aspectos da avaliação e classificação dos danos das estruturas após incêndio e suas técnicas de reparação.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-18617TFCMA.
Dissertação de Mestrado em Engenharia Mecânica apresentada ao Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa.
As construções de betão quando sujeitas a um incêndio podem sofrer degradações leves, cuja intervenção é simples e superficial, ou profundas podendo exigir a demolição total ou parcial da estrutura. Após um incêndio, torna-se necessário avaliar o tipo e o nível de deterioração dos elementos construtivos, de modo a proceder a uma avaliação e classificação das anomalias seguida duma seleção dos métodos e materiais de reparação mais apropriados. Nesta comunicação, apresenta-se uma visão geral dos diferentes aspetos da avaliação e classificação de anomalias das estruturas após incêndio e propõe-se um conjunto de procedimentos e técnicas de reparação.
Apresenta-se um estudo onde foram testados métodos de análise espacial de forma a caracterizar a evolução das estruturas ecológicas da paisagem e avaliar as alterações funcionais dessa paisagem. A avaliação da estrutura e funcionalidade da paisagem foi baseada essencialmente nas abordagens de vários autores relativas à quantificação de determinados parâmetros ao nível da Ecologia da Paisegem. Com base na análise diacrónica foi possível estabelecer uma comparação entre os resultados obtidos pelos vários métodos de avaliação dos impactes das alterações de uso e a evolução dos usos realmente verificado. Desta forma procurou-se concluir das relações de causalidade existente entre as modificações do uso e as alterações ambientais verificadas. Este estudo constituiu assim, uma tentativa de sistematização da aplicabilidade de índices e metodologias da Ecologia da Paisagem à análise de quadros de uso e das suas modificações.
Trabalho de projeto apresentado à Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de mestre em Construção Sustentável.
Trabalho de projeto apresentado à Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de mestre em Construção Sustentável.
O objectivo do estudo foi testar métodos de análise ambiental que permitam analisar o efeito de tipologias específicas de perturbação de modo a permitir a sua utilização prospectiva no processo de planeamento e gestão do território. Para tal procedeu-se à análise em termos de usos e funções ecológicas a evolução de uma área de características sub-regionais, localizada na Península de Setúbal. Trata-se de uma faixa com orientação W-E, abrangida pelas folhas n.º 453 e 454 da Carta Militar de Portugal à escala 1:25 000, tendo sido esta a escala adoptada. Para o momento inicial e para o momento actual, assim como para um momento intermédio, procedeu-se a uma caracterização e análise estrutural dos principais elementos constituintes da estrutura ecológica, de forma a poder-se analisar a transformação da área do ponto de vista das estruturas biológicas. Para cada um dos momentos referidos testou-se a validade e utilidade de um conjunto de índices funcionais e estruturais desenvolvidos por vários autores, designadamente por Forman et al. (1986); Shannon et al. (1962); Romme et al. (1982), Hoover et al. (1991); Short (1988) em termos da representação dos sistemas ecológicos e da sua resposta a perturbações. A análise diacrónica dos valores dos índices de avaliação e caracterização estrutural e ecológica permitiu assim caracterizar os impactes provocados pelas alterações de uso. Com base nesta análise estabeleceu-se uma comparação entre os resultados obtidos pelos vários métodos de avaliação dos impactes das alterações de uso e a evolução dos usos realmente verificada.
O trabalho tem como objectivo identificar a relação existente entre as comunidades de aves que nidificam na sub-região Beira Interior  Sul e  a estrutura da paisagem. Identificou‐se um conjunto  de  métricas  espaciais  que  caracterizem  a  estrutura  da  paisagem,  bem  como  as tipologias fisionómicas  de habitat passíveis de influenciar a distribuição das comunidades de passeriformes  nidificantes.  A  informação referente  à  ocupação  de solo  foi  processada  no  programa  ArcGIS  9.3.1,  com  recurso  à  extensão  Patch  Analyst.  Os  dados  resultantes,juntamente com a informação referente às aves nidificantes, foram posteriormente analisadosatravés de Análise Canónica de Correspondências (ACC) e de Análise Classificativa (AC). Os resultados deste estudo  mostram que a Beira Interior Sul apresenta locais com uma riqueza específica significativa no que diz respeito  às  comunidades  de  passeriformes  nidificantes,embora os resultados obtidos não sejam  idênticos para toda a sub-região. Os resultados da ACC,  mostram  que  as  tipologias  fisionómicas  de  habitat  têm  uma  grande  influência  na distribuição das comunidades avifaunísticas. A análise classificativa permitiu complementar a análise ACC, permitindo identificar tipologias fisionómicas importantes, em que predominam os estratos arbóreo e arbustivo, cujos  resultados estão em conformidade com os grémios de alimentação e nidificação  identificados  para as espécies estudadas.
O estudo teve como objectivo identificar a relação existente entre as comunidades de aves que nidificam na sub-região Beira Interior Sul (BIS) e a estrutura e composição da paisagem desse território. Procurou-se, igualmente, verificar a importância da rugosidade do terreno na distribuição destas comunidades. Foi também objectivo deste estudo identificar um conjunto de métricas espaciais que caracterizem a estrutura da paisagem, bem como as tipologias fisionómicas de habitat passíveis de determinar a distribuição das comunidades de passeriformes nidificantes. A informação referente à ocupação do solo foi processada no programa ArcGIS 9.3.1, com recurso à extensão Patch Analyst. A informação relativa à rugosidade do terreno foi analisada através extensão da Land Facet Corridor Tools. Os dados resultantes, juntamente com a informação referente às aves nidificantes, foram posteriormente analisados através de Análise Canónica de Correspondências (ACC) e de Análise Classificativa (AC). Os resultados mostram que a BIS apresenta locais com uma riqueza específica significativa no que diz respeito às comunidades de passeriformes nidificantes, embora os resultados obtidos não sejam idênticos para toda a sub-região. O valor de 11,7, correspondente à riqueza específica média é razoável, mas apresenta um desvio padrão de 5,2, que expressa essa realidade. Este facto pode ser explicado por diversos factores como o zonamento do território, em que se distingue um sector oeste mais homogéneo, com clara dominância florestal e menor disponibilidade de nichos ecológicos, de um sector este com maior heterogeneidade e proporcionalidade de ocupações do solo, permitindo a existência de mais nichos ecológicos para as diferentes espécies de aves. Os resultados da ACC, embora mostrem a importância da estrutura da paisagem na distribuição dos passeriformes nidificantes, ao explicar 16% da variação total, demonstraram que na BIS, a ocupação do solo é um factor mais relevante, na medida em que explica 37% da variação total. Foi também demonstrada a importância de incluir índices de rugosidade da superfície do terreno, porque esta opção permitiu melhorar a explicação da variação total da estrutura da paisagem em 5%. A análise classificativa permitiu a identificação de tipologias fisionómicas importantes em que predominam os estratos arbóreo e arbustivo, cujos resultados estão em conformidade com os grémios de alimentação e nidificação identificados para as aves estudadas.
Em Ecologia das Comunidades sempre existiu um interesse em estudar as relações entre a abundância das espécies de aves e os atributos estruturais da vegetação. No entanto, existem poucos estudos que abordem explicitamente a possibilidade de aperfeiçoamento dos métodos de classificação da vegetação com base na sua utilização como habitat por parte de espécies faunísticas. O objectivo principal do presente estudo foi a identificação das medidas dos atributos da vegetação com maior influência na presença de espécies avifaunísticas em sistemas agro-florestais no Sul de Portugal. Esta abordagem classificativa dos tipos de habitat permite o desenvolvimento de estratégias de gestão desses agrossistemas sob a perspectiva da conservação da natureza. Foram definidos quatro transectos lineares localizados em Évora (Santa Sofia e Valverde) e Apostiça (Lagoa do Golfo e Marco do Grilo). Mediu-se um conjunto de variáveis com o intuito de descrever os atributos da vegetação que a caracterizam como habitat. O levantamento da avifauna foi realizado com recurso ao método de transectos lineares com distância variável. Recorreu-se à utilização de métodos de análise multivariada de forma a relacionar a presença/ ausência de comunidades avifaunísticas com os diferentes atributos estruturais da vegetação, designadamente a sua estrutura vertical, a percentagem relativa aos diversos tipos de coberto vegetal e índices de diversidade. Através de métodos de regressão simples analisou-se, ainda, a relação entre a diversidade avifaunística e os descritores estruturais e de diversidade da vegetação. Definiram-se gradientes fisionómicos a partir das variáveis estruturais, verificando-se que as comunidades de aves respondem a estas diferenças e que a diversidade que as caracteriza está relacionada com os gradientes de cobertura dos estratos arbóreo e arbustivo.
Dissertação apresentada à Escola Supeior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco com vista à obtenção do Grau de Mestre em Sistemas de Informação Geográfica - Recursos Agro-Florestais e Ambientais.
A Estrutura Ecológica (EE) é uma figura de ordenamento do território integrada na legislação portuguesa pelo Decreto-Lei n.º 380/99, de 22 de Setembro; no entanto foi sempre muito vaga no seu conceito, com uma definição pouco clara que deu origem a diversas interpretações. Esta estrutura visa a sustentabilidade ecológica da paisagem e tem que ser delimitada a todas as escalas do planeamento. À escala local, a Estrutura Ecológica Municipal (EEM) representa uma figura de planeamento ambiental integrada no Plano Diretor Municipal (PDM), cuja implantação se revela fundamental para a concretização dos pressupostos de desenvolvimento sustentável e para a melhoria da qualidade de vida das populações. O PDM deve seguir as indicações dos Instrumentos de Gestão Territorial (IGT) supra-municipais e, por conseguinte, a EEM deve transpor para a escala local todas as orientações de ordem ambiental e ecológicas contidas nos planos de ordem superior. Assim, este estudo tem como objetivo desenvolver uma metodologia de análise espacial para definição da Estrutura Ecológica Municipal de Nisa, tendo como objetivos específicos: delimitar a EEM em articulação com a Estrutura Regional de Proteção e Valorização Ambiental (ERPVA) identificada no Plano Regional de Ordenamento do Território do Alentejo (PROT Alentejo); e definir graus de valorização/proteção dos valores naturais e semi-naturais integrados na EEM, seguindo as orientações do Plano Sectorial da Rede Natura 2000 (PSRN 2000). Através de métodos e modelos de análise espacial integrados em Sistemas de Informação Geográfica (SIG), identificam-se e analisam-se as componentes físicas e biológicas dos ecossistemas presentes no território municipal. Depois de concluída a interpretação do território, e com base nesta, delimita-se a EEM de Nisa e são atribuídos graus de proteção aos valores naturais e semi-naturais em presença, numa perspetiva de preservar as zonas mais sensíveis da paisagem, que contribuem para a promoção da biodiversidade e para a valorização ambiental. A EEM de Nisa resulta na constituição de quatro áreas nucleares que emergem das zonas de maior concentração de valores naturais e semi-naturais e na delineação de corredores ecológicos que fazem a ligação entre essas áreas. Reúne as principais linhas de água e zonas adjacentes; os habitats da Rede Natura 2000 e as áreas de vegetação natural e semi-natural propícias à ocorrência e desenvolvimento das espécies de fauna e flora locais; as áreas com solos de valor ecológico elevado e muito elevado; e a área correspondente ao Monumento Natural das Portas de Ródão. O desenvolvimento do estudo permitiu ainda reconhecer a necessidade de enquadramento e revisão do tema na legislação portuguesa, de modo a evitar divergências na aplicação do conceito e na delimitação da EE nas várias escalas de planeamento. No que respeita à escala local, conclui-se que, sendo a paisagem o objeto primordial a ser ordenado, não poderá existir uma metodologia única, aplicável a todos os municípios para obtenção da EEM, quando estes possuem paisagens com características distintas entre si. No entanto, municípios adjacentes, com características idênticas, devem partilhar a metodologia de delimitação da EEM.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso em Engenharia Florestal apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco, do qual só está disponível o resumo.
O principal objectivo do estudo foi identificar os descritores da estrutura paisagística com maior influência na composição das comunidades de passeriformes nidificantes em quinze áreas amostra representativas dos diferentes padrões de uso agro-florestal na região envolvente de Évora. A inventariação das aves baseou-se na aplicação do método pontual sem limite de distância, tendo-se determinado como descritores comunitários a riqueza específica e o índice de Shannon-Wiener. A informação relativa ao uso do solo para cada uma das áreas de pormenor foi integrada no Sistema de Informação Geográfica ArcView, tendo a determinação da diversidade e heterogeneidade da paisagem em cada uma das áreas de pormenor sido realizada com recurso à aplicação do índice de diversidade de Shannon-Wiener e do índice de Simpson modificado. Procedeu-se posteriormente à análise das relações entre os descritores relativos à ocupação e estrutura de uso e os descritores das comunidades avifaunísticas, com recurso a um conjunto de técnicas de análise multivariada, designadamente a um método de classificação para a determinação de tipos estruturais de uso com interesse avifaunístico, agrupando as áreas de pormenor com base na ocorrência de passeriformes nidificantes. Esta técnica foi igualmente utilizada para agrupar as espécies de passeriformes. Recorreu-se igualmente a um método de ordenação directa, a Análise Canónica de Correspondências, para determinar as possíveis relações múltiplas entre as diferentes variáveis e medidas estruturais da paisagem e os dados referentes às comunidades orníticas. A análise realizada permitiu definir cinco agrupamentos de áreas de pormenor com uma composição faunística diferenciada. Estes agrupamentos foram caracterizados com base nos atributos estruturais da paisagem e em aspectos de dominância/codominância das diferentes classes de uso ocorrentes. Da análise dos resultados observa-se a existência de grupos ecologicamente coerentes, podendo-se estabelecer uma relação com os resultados obtidos com base na análise classificativa das áreas de pormenor. Constata-se, igualmente, a existência de um agrupamento constituído predominantemente por espécies características de habitats abertos ou com um coberto arbustivo muito esparso. Foi também possível identificar um conjunto de espécies fortemente associadas a estruturas de montado com valores de diversidade estrutural elevados.
No conjunto de textos que selecionámos para analisar nesta perspectiva cruzam-se dois conceitos problemáticos, o de Literatura de Tradição Oral e o de Literatura Infantil. A sua abordagem exigir-nos-á uma breve explanação sobre questões teóricas relativamente aos conceitos de Literatura “Culta”, Literatura “Erudita”, Literatura Tradicional e Literatura Infantil, visto serem conceitos não pacíficos e muito variáveis numa perspectiva histórica. O diálogo entre Literatura Tradicional e Literatura Infantil será analizado em função das relações que estes textos estabelecem com as diferentes versões tradicionais destes contos, encontradas em fontes impressas da tradição oral moderna portuguesa (sec. XIX e XX).
Estudo das relações entre as características da estrutura vertical da vegetação e a composição das comunidades de passeriformes nidificantes, recorrendo a técnicas de estatística multivariada. Definição de tipologias de vegetação representativas em termos avifaunísticos, elaboradas a partir dos diferentes parâmetros da vegetação identificados como significativos. Contribuir para o desenvolvimento de uma metodologia de classificação das estruturas de vegetação que permita prever a distribuição das comunidades de ayes. Fornecer aos agentes responsáveis pela gestão de sistemas agro-silvo-pastoris um conjunto de indicações para uma gestão racional, numa perspectiva de conservação da biodiversidade.
A modelação e a padronização dos incêndios com recurso aos sistemas de informação geográfica, constituem uma ferramenta de apoio à decisão no planeamento e localização de acções de prevenção e supressão de incêndios. A metodologia utilizada assenta num estudo do histórico de incêndios, no diagnóstico de condicionantes na definição de soluções e identificação de oportunidades de supressão.
The main objective of this study is to identify the structure/landscape measures having a greater influence on the presence of avian species in two types of agrossystems located in the South of Portugal. Four line transects were defined. Two were located in holm oak and cork oak “Montado" near Évora and the other in a pineyard located in the Setúbal Peninsula (Apostiça). Several variables were measured to describe the vegetation as a habitat. The linear transect technique was used in the bird sampling. Multivariate statistics were used to analyse the relation between the presence/absence of avian communities and the different vegetation cover measures. These include vegetation vertical structure and percentage of vegetation cover types. The relation between avian diversity and vegetation structure descriptors, as well as the vegetation diversity, was analysed using simple regression methods. The bird communities seem to respond to the above mentioned structural differences. Moreover, the diversity of these communities is related to the percent cover of shrub and tree layers.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso em Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco, do qual só está disponível o resumo.
Em Ecologia das Comunidades sempre existiu um interesse em estudar as relações entre a abundância das espécies de aves e os atributos estruturais da vegetação. No entanto, existem poucos estudos que abordem explicitamente a possibilidade de aperfeiçoamento dos métodos de classificação da vegetação com base na sua utilização como habitat por parte da fauna. O objetivo principal do estudo foi a identificação das métricas da vegetação com maior influência na presença de aves em agrossistemas no sul de Portugal. Foram definidos quatro transectos lineares localizados na área envolvente de Évora e na Península de Setúbal, ao longo dos quais se procedeu à inventariação da vegetação e da comunidade de passeriformes. Posteriormente, recorreu-se à utilização de técnicas de análise estatística multivariada de modo a relacionar a presença-ausência de espécies de aves com os diferentes atributos estruturais da vegetação. Verificou-se que as aves respondem às diferenças dos gradientes de cobertura dos estratos arbóreos e arbustivo.
Estamos numa sociedade que avança a traços largos para o conhecimento, a aprendizagem pelas imagens, para as novas tecnologias e para uma nova forma de comunicação e de relações (sociais). Neste contexto a ‘informação’ é uma finalidade. Será que as instituições de ensino superior se adaptam a este novo contexto? Conservamos a cultura e criticamos a sociedade? A universidade vem desde o séc. XII e progressivamente se colocou mais a favor da ‘razão’ do que do dogma, mais a favor do saber (es) científico (s) (conhecimento empírico) do que do saber vulgar, mais a favor da liberdade do que da exclusão e dos estigmas sociais. Esta tendência democrática, que se gerou no ambiente universitário é uma das suas características fundamentais, tendo promovido, em algumas épocas, situações, movimentos de contra-corrente, conflitos, etc. O âmbito das instituições superiores é supra-nacional, retendo o passado, mas projectando o futuro, de tal modo que muitas vezes criticamos o seu conservadorismo ao nível estrutural e burocrático, incluindo o de pensamento. A responsabilidade actual das instituições de ensino superior é tripla. Uma responsabilidade regional, nacional e internacional, que pressupõe políticas (sociais, democráticas e culturais) de interesse para a educação ao longo da vida. Vários estudos apontam para que as universidades e as instituições de ensino superior sigam políticas adequadas aos problemas políticos, financeiros e de organização que atravessam (James Duderstadt, W. G. Bower, H. T. Shapiro, R. Levin, Derek Bok). De facto, assistimos a relações polémicas ou difíceis entre aquelas instituições de ensino superior e o poder político. Pretendemos apontar alguns cenários que emergem dessa relação, por vezes conflituosa, entre as universidades e a política, principalmente ao nível organizacional (estrutura das instituições), das funções (objectivos multidimensionais), do financiamento, da limitação dos recursos (isomorfismo)), da gestão, da avaliação dos resultados e da qualidade de ensino.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Design de Interiores.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Design de Interiores.
O betão, por norma, tem um bom comportamento quando submetido a temperaturas elevadas como as decorrentes dum incêndio. Contudo as suas propriedades mecânicas a altas temperaturas e residuais após incêndio sofrem deterioração podendo, em situação extrema, levar ao colapso, parcial ou total do edifício. Tal redução verifica-se quer no betão normal quer no betão de alta resistência. Nesta comunicação são apresentadas as alterações provocadas pela temperatura nas propriedades mecânicas residuais após incêndio dos betões - resistência à compressão, resistência à tração, resistência à flexão e módulo de elasticidade - obtidas em ensaios experimentais com betão normal e comparadas com os resultados existentes na literatura da especialidade para betão normal e de betão de alta resistência.
Poster apresentado no III Congresso Nacional Florestal que decorreu na Figueira da Foz de 15 a 17 de Dezembro de 1994.
O autor analisa, no novo cenário de mudança, a emergência de temas diversos de políticas e reformas do ensino superior, da avaliação da qualidade, da extensão do serviço universitário à comunidade, das relações profissionais aos novos ambientes de trabalho, etc. Destaca, em cinco pontos, o nível organizacional (estrutura das instituições com limitações), as funções (objectivos multidimensionais), o sistema de financiamento, a limitação dos recursos humanos e materiais (adaptação aos novos recursos tecnológicos), a gestão (problema da liderança forte), a avaliação do desempenho pedagógico, a avaliação institucional (avaliação interna, externa e meta-avaliação) e a qualidade de ensino, a qualificação profissional e o seu êxito profissional. Nesta análise interpretativa aborda, assim, os modelos de ensino superior no novo contexto da sociedade do conhecimento.
No quadro da investigação cultural proposta por Raymond Williams e do conceito por ele enunciado de “estrutura de sensibilidade” propõe-se uma leitura do romance de Elizabeth Bowen, The Death of the Heart, de modo a realçar a obra literária como artefacto cultural que contribui para a construção de uma determinada imagem da criança na sociedade inglesa de entre guerras e como geradora de uma nova figura semântica de criança no romance inglês.
O objectivo do presente trabalho consiste na análise dos aspectos essenciais relacionados com as obrigações e a estrutura por prazos da taxa de juros, dando ênfase ao seu estudo através de equações diferenciais. No ponto 1 serão abordados diversos conceitos relacionados com as obrigações e com a «Yeld curve». O ponto 2 é dedicado ao estudo do problema de valorização de uma obrigação no caso da taxa de juro ser conhecida. No ponto 3 efectua-se a análise à equação da estrutura por prazos para uma obrigação de cupão zero, a qual vai ter especial importância para o desenvolvimento do ponto seguinte, no qual se faz a representação estocástica do preço de uma obrigação. Finalmente, apresentamos o estudo realizado e defendido por Vasicek, o qual assume que o preço de mercado do risco é constante e que a taxa de juro à vista segue o processo Ornstein-Uhlenbeck (tendência para reverter para a média).
É apresentado o modelo PBIRROL - modelo de crescimento e produção para os povoamentos de pinheiro bravo de estrutura irregural do concelho de Oleiros.
Trabalho de Projeto apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Gerontologia Social.
O artigo tem como objectivo realçar a importância de uma “escola para todos” nas estruturas regulares de ensino, tendo como base a Declaração de Salamanca, bem como de quais os factores limitativos à sua concretização.
O artigo pretende analisar a estrutura económica sectorial da região centro de Portugal(NUT II), recorrendo à avaliação em função dos indicadores de análise regional mais relevantes. Para este efeito, apresenta-se primeiro a matriz de informações, em termos de emprego e do número de empresas situadas na região Centro e para cada uma das subregiõs (NUT III) desta região. Posteriormente, proceder-se-á à identificação de padrões de concentração/dispersão espacial das duas variáveis tomadas em consideração para o estudo. Finalmente, tenta-se analisar a estrutura produtiva de cada subregião pelo grau de especialização das economias regionais de forma a retirar ilações de carácter qualitativo. A par com informações quantitativas recolhidas, abordar-se-á a formatação de especialização regional com a dotação de capacidade de inovação da região objectivando esclarecimento sobre a coerência dessa mesma dotação.
A presente tese teve como principal objectivo ir ao encontro das recomendações propostas nos vários relatórios da Comissão de Especialistas D214 do ERRI, nomeadamente a necessidade da realização e interpretação de ensaios experimentais e de medições em condições normais de serviço a fim de confrontar e validar os resultados de aplicação das diferentes metodologias e averiguar os efeitos que influenciam o comportamento dinâmico de pontes de pequeno e médio vão. As pontes ferroviárias, com vãos inferiores a 40 m, para o tráfego de alta velocidade com velocidades superiores a 200 km/h são estruturas muito sensíveis aos efeitos dinâmicos, para melhor compreensão do comportamento dinâmico deste tipo de estruturas inicialmente são apresentados alguns parâmetros que o influenciam. A realização de uma campanha de medições em vários viadutos ferroviários de pequeno e médio vão permitiu a identificação dos parâmetros modais das estruturas, frequências próprias e amortecimentos, bem como a medição de acelerações verticais no tabuleiro das pontes quando sujeitas à passagem do tráfego real. Numa avaliação numérica preliminar verificou-se que num número significativo de estruturas, a aceleração vertical máxima do tabuleiro ultrapassava o valor limite de 0,35g chegando a alcançar os 20 m/s2. A caracterização modal dos viadutos, os modos de vibração, frequências próprias e amortecimentos permitiram o desenvolvimento de modelos de elementos finitos cujos comportamentos foram validados com a comparação das respostas de acelerações verticais obtidas nas medições. Os modelos de elementos finitos incluem uma série de factores que condicionam o seu comportamento, tais como as condições de fronteira dos tabuleiros, a continuidade do carril sobre os apoios, a distribuição longitudinal na via das forças verticais dos eixos dos comboios. Na modelação da via férrea sobre a estrutura três modelos dinâmicos foram utilizados, modelos que resultam de investigações efectuadas quer no domínio do comportamento da via, do comportamento dos veículos que sobre ela circulam e da ponte que lhe serve de apoio. Diferentes metodologias foram utilizadas para o cálculo das respostas das pontes, numéricas e simplificadas. As metodologias numéricas compreendem a aplicação das forças rolantes e a interacção entre o veículo e a ponte, algoritmo de contacto. Para ambas as metodologias é descrita a sua implementação e validação no software ADINA. Vários algoritmos de integração passo a passo foram aplicados, o método da Sobreposição Modal, o método de Newmark e o método de Wilson-θ. As metodologias simplificadas, os métodos da Decomposição da Excitação em Ressonância (DER) e da Linha de Influência Residual ou Virtual (LIR ou LIV), também foram expostas e implementadas de forma a comparar os seus resultados com os derivados da aplicação dos métodos de integração passo a passo. Com base no modelo de elementos finitos desenvolvido veículo/via férrea/ponte procurou-se também averiguar a influência das irregularidades da via no comportamento dinâmico de pontes de médio vão. Considerou-se dois tipos de irregularidades: a irregularidade isolada posicionada a meio vão da ponte, simulação de uma má compactação do balastro; e a irregularidade aleatória contínua, posicionada em toda a extensão do carril. A avaliação dos efeitos derivados da consideração de irregularidades aleatórias na via férrea é efectuada recorrendo à técnica de Monte-Carlo, em que diversos perfis de irregularidades são utilizados, gerados a partir de funções densidade espectral de potência de irregularidades da via férrea correspondentes às diversas classes de qualidade da via. As respostas máximas da ponte com as diferentes irregularidades foram determinadas, bem como as respostas dos veículos, as forças de contacto entre a roda e o carril e as acelerações verticais na massa vibrante do balastro da via.
Fifteen strawberry tree natural populations in different ecological conditions were sampled, ca. 30 trees per stand. Our aims were to investigate the genetic structure the species, and to disclose the historical demographic processes shaping the genetic structure. The obtained information will be used in the species improvement and in the design and management of conservation programs. Fifteen haplotypes were obtained after screening the individuals with four chloroplast microsatellites. Four clusters were identified using BAPS analysis. A “northern”, a “central”, a “southern”, and a four cluster with a single population. The hierarchical AMOVA showed a stronger differentiation among clusters than among populations within clusters. The relatively low among populations within clusters differentiation could be explained by the common postglacial history of nearby populations, which might also be connected through bird-mediated seed flow. The species was also ecologically characterized in the Centre region, using bioclimatology, lithology, topography, soil type, vegetation and wildfires records. The data processed was the digital terrain model (DTM), mapping soils, burnt areas perimeters and phytosociological and biogeographical maps. Climatological data was used to calculate bioclimatic indices. Exploratory multivariate statistical analysis with the gathered data was performed: a principal component analysis (PCA) and hierarchical cluster analysis (HCA). Finally, the Habitat Suitability for the species was calculated using the Analytic Hierarchy Process (AHP).
Este estudo consistiu na verificação da hipótese da existência de correlação entre a composição e estrutura da paisagem e a riqueza de espécies nidificantes nas regiões da Beira Interior Sul e Pinhal Interior Sul a partir da cartografia CLC 2006 e da informação presente no Atlas das Aves Nidificantes em Portugal. Foi utilizada uma ferramenta SIG para avaliar e caracterizar a estrutura espacial das unidades de paisagem e da riqueza específica das aves, aliadas a métodos de análise estatística. Realizou-se uma análise de correlação dos dados para verificar a relação entre as variáveis referentes à paisagem e o índice de riqueza específica, seguida da análise canónica de correspondências de modo a verificar a relação entre as espécies de aves e a ocupação do solo. Através da análise discriminante classificou-se a diversidade das espécies em três níveis de riqueza específica. Recorreu-se, igualmente, à geoestatística de modo a analisar a distribuição geográfica da riqueza avifaunística na área de estudo. Verificou-se a existência de correlação entre a estrutura e composição da paisagem com a riqueza de espécies. Os resultados revelaram que a heterogeneidade da paisagem beneficia a riqueza de espécies de aves na área em estudo, estando as diversas comunidades de aves associadas a diferentes habitats.
O presente trabalho tem como objetivo identificar a relação existente entre as comunidades de passeriformes que nidificam na região Centro de Portugal e a composição e estrutura da paisagem desse território. Procurou-se, igualmente, verificar a importância da rugosidade do terreno na distribuição destas comunidades. Identificaram-se um conjunto de indicadores espaciais (métricas da paisagem e variáveis morfométricas) que, no seu conjunto, caracterizam a estrutura da paisagem, bem como as tipologias fisionómicas de habitat passíveis de determinar a distribuição das comunidades de passeriformes nidificantes. A informação referente ao uso e ocupação do solo foi processada no programa QGIS, com recurso ao plug-in LecoS. Os dados produzidos, juntamente com a informação referente à presença/ausência das espécies de aves, foram posteriormente submetidos a uma análise estatística multivariada com o intuito de correlacionar a ocorrência das espécies com a estrutura da paisagem e topografia. O desenvolvimento deste trabalho permitiu verificar que, embora seja possível obter resultados para as métricas da paisagem por classes de uso, existem no entanto limitações na obtenção de valores referentes às métricas para a matriz de uso na sua totalidade.
A presente invenção consiste num conjunto acoplável de peças modulares de revestimento descontínuo e geometria irregular, para execução de superfícies ajardinadas contínuas horizontais, verticais, curvas ou inclinadas. Estas peças modulares destinam-se ao revestimento de superfícies exteriores ou interiores, de estruturas edificadas ou à execução de superfícies ajardinadas independentes de qualquer estrutura edificada.
Este estudo tem como objectivo identificar a relação existente entre as comunidades de aves que nidificam em diferentes sub-regiões da zona interior centro de Portugal (Beira Interior Sul, Beira Interior Norte, Pinhal Interior Sul, Pinhal Interior Norte e Cova da Beira) e a composição e estrutura da paisagem desse território. Foram identificadas um conjunto de métricas espaciais que caracterizem a estrutura da paisagem, bem como as tipologias fisionómicas de habitat passíveis de influenciar a distribuição das comunidades de passeriformes nidificantes. A informação geográfica relativa à ocupação do solo foi processada através do programa ArcGIS 9.3.1, com recurso à extensão Patch Analyst. A rugosidade do terreno foi calculada com base na altitude obtida a partir do Modelo Digital do Terreno (MDT), através da extensão Land Facet Corridor Tools. Os dados resultantes foram cruzados com a informação recolhida do Atlas das Aves Nidificantes em Portugal (Equipa Atlas, 2008), através de Análise Canónica de Correspondências (ACC). Os resultados deste estudo mostram que as sub-regiões do interior centro apresentam locais com uma riqueza específica elevada, com mais de 40 espécies de passeriformes a nidificarem numa quadrícula de território, embora se verifique a existência de zonas com menos de 6 espécies. Estes valores muito distintos podem ser explicados por diversos factores como o zonamento do território, em que se distingue um sector com clara dominância florestal e menor disponibilidade de nichos ecológicos, de um sector com maior heterogeneidade e proporcionalidade de ocupações do solo, permitindo a existência de mais nichos ecológicos para as diferentes espécies de aves. Os resultados da ACC, mostram ainda que as tipologias de ocupação do solo com maior influência positiva na riqueza da avifauna, neste território, são as pastagens e as culturas temporárias. As quadrículas onde predominam florestas de resinosas são as que apresentam valores de riqueza específica mais baixos. Da análise da estrutura destes territórios fica também demonstrada a importância de incluir índices de rugosidade do terreno, porque esta opção permitiu melhorar a explicação da variação total.
Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Sistemas de Informação Geográfica em Recursos Agro-Florestais e Ambientais, Especialização em Análise de Informação Geográfica.
Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Sistemas de Informação Geográfica em Recursos Agro-Florestais e Ambientais, Especialização em Análise de Informação Geográfica.
O declínio organizacional é um processo complexo e holístico que compreende uma degradação prolongada no tempo do desempenho organizacional ditada por um conjunto de factores ambientais, da estrutura organizacional, do capital humano e da postura estratégica, determinando um resultado positivo (recuperação) ou negativo (falência) que é função de uma reacção da gestão do fenómeno. O presente artigo pretende desenvolver um modelo explicativo do fenómeno do declínio organizacional procurando evidenciar a importância dos aspectos não financeiros, descrevendo um conjunto de factores estudados na literatura que fornecem sinais de declínio organizacional (indicadores não financeiros) antes do advento da crise financeira (indicadores financeiros) se instalar.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior Agrária de Castelo Branco do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Licenciado em Biologia Aplicada do qual só está disponível o resumo.
Documento disponível na Biblioteca da ESART na cota : 391 - 5179
A bacia do Mediterrâneo é caracterizada pelo tradicional desaparecimento da floresta devido à acção do Homem e o impacto humano tem tido influência na alteração da diversidade genética. O pinheiro bravo ocorre em populações fragmentadas na região oeste da bacia do Mediterrâneo e a sua área de distribuição tem sido alterada nos últimos séculos devido a intensa florestação, em particular no SW de França e no Noroeste da Península Ibérica e, também, devido ao comportamento invasivo desta espécie em áreas perturbadas do ponto de vista ecológico. Nesta apresentação pretendemos sintetizar e discutir o resultado de estudos que utilizaram técnicas moleculares para revelar a diversidade do pinheiro bravo e, também, o impacto humano na sua estrutura genética; que é demonstrado paradigmaticamente em Portugal. Os parâmetros genéticos estimados com base em microsatélites do cloroplasto (cpSSR) revelaram que a diversidade genética é muito elevada ao nível da distribuição da espécie. Observou-se uma clara e significativa diferenciação entre grupos de populações de diferente origem geográfica (Portugal, França, Itália, Espanha e Marrocos). Pelo contrário, o grau de divergência dentro dos países é geralmente muito baixo ou próximo de zero, o que indica uma variação homogénea dentro dos grupos. A presença de diferenciação entre grupos de populações de diferentes áreas reflecte a existência de diferentes refúgios durante o Quaternário. Em França, o padrão haplotípico sugere uma mistura de material proveniente de diferentes origens. Só foram encontrados 3 mitótipos, usando marcadores mitocondriais, marcador de herança maternal, o que proporciona uma imagem clara de áreas colonizadas a partir dos diferentes refúgios; nem uma só população possui uma composição mista. Uma análise filogenética feita com base em isoenzimas mostrou que a estrutura geográfica do pinheiro bravo na Península Ibérica (PI) é muito elevada. As populações de Noroeste formam um grupo e as de Sudeste outro. Observou-se níveis elevados de diversidade nas populações de Este e Sul e uma redução importante da variabilidade em populações da região Noroeste da PI. No entanto, pode ter existido em Portugal um refúgio, pois o pinheiro bravo pode ter sobrevivido durante a última glaciação em zonas abrigadas e de baixa altitude junto ao Oceano Atlântico, o que parece também ser evidente devido a descobertas de pólen e carvão fóssil. A distribuição da variação genética do pinheiro bravo em Portugal, observada através de cpSSR indica que a diferenciação entre populações é baixa e que a diversidade existe principalmente dentro das populações. Não se observa nenhum padrão geográfico, mas as evidências existentes de uma forte influência antrópica antropogénica associada a um fluxo genético extensivo poderiam explicar esse resultado.
O presente trabalho tem como objectivo identificar a relação existente entre as comunidades de aves que nidificam na sub-região Beira Interior Sul e a composição e estrutura da paisagem desse território. Procurou-se, igualmente, verificar a importância da rugosidade do terreno na distribuição destas comunidades. Foi igualmente objectivo do estudo identificar um conjunto de métricas espaciais que caracterizem a estrutura da paisagem, bem como as tipologias fisionómicas de habitat passíveis de determinar a distribuição das comunidades de passeriformes nidificantes. A informação referente à ocupação de solo foi processada no programa ArcGIS 9.3.1, com recurso à extensão Patch Analyst. A informação relativa à rugosidade do terreno foi analisada na extensão Land Facet Corridor Tools. Os dados resultantes, juntamente com a informação referente às aves nidificantes, foram posteriormente estudados através de Análise Canónica de Correspondências (ACC) e de Análise Classificativa (AC). Os resultados do estudo mostram que a Beira Interior Sul apresenta locais com uma riqueza específica significativa no que diz respeito às comunidades de passeriformes nidificantes, embora os resultados obtidos não sejam idênticos para toda a sub-região. O valor de 11,7, correspondente à riqueza específica média é razoável, mas apresenta um desvio padrão de 5,2, que expressa essa realidade. Este facto pode ser explicado por diversos factores como o zonamento do território, em que se distingue um sector oeste mais homogéneo, com clara dominância florestal e menor disponibilidade de nichos ecológicos, de um sector este com maior heterogeneidade e proporcionalidade de ocupações do solo, permitindo a existência de mais nichos ecológicos para as diferentes espécies de aves. Os resultados da ACC, mostram ainda que as tipologias de ocupação do solo têm maior influência na distribuição da avifauna, ao explicar 37% da variação total, do que a estrutura, cujo resultado foi de 16%. Para o estudo da estrutura deste território fica também demonstrada a importância de incluir índices de rugosidade, porque esta opção permitiu melhorar a explicação da variação total em 5%. A análise classificativa permitiu a identificação de tipologias fisionómicas importantes em que predominam os estratos arbóreo e arbustivo, cujos resultados estão em conformidade com os grémios de alimentação e nidificação identificados para as aves estudadas.
O medronheiro (Arbutus unedo L.) é uma espécie autóctone, com distribuição ubíqua em Portugal, tolerante ao stress hídrico, a solos de baixa fertilidade e com uma resistência ativa a incêndios florestais. O fruto é utilizado na produção de aguardente, a principal fonte de rendimento, e o seu consumo em fresco (medronho), com potencial antioxidante, representa uma nova oportunidade. Verifica-se, atualmente, um forte incremento na procura de plantas melhoradas. No âmbito do Projecto ARBUTUS (PTDC/AGR-FOR/3746/2012: Melhoramento das plantas e da qualidade dos produtos de Arbutus unedo L. para o sector agro-florestal) foram seleccionadas 30 árvores em 15 populações naturais distribuídas pelo País para avaliar a estrutura genética da espécie. As árvores foram georreferenciadas e genotipadas com marcadores moleculares nucleares e do cloroplasto. Como não existem estudos que relacionam os factores ecológicos com os padrões de diversidade genética desta espécie, fizemos a caracterização biofísica e ecológica dos povoamentos em estudo. Foram criados núcleos agregando as árvores selecionadas em cada povoamento, com recurso a ArcGIS 10.2 e usando ferramentas de geoprocessamento. Estimaram-se para os 15 núcleos descritores biogeofísicos baseados no relevo, solo, histórico de incêndios, coberto vegetal actual e potencial, tendo como informação de base o modelo digital do terreno, cartografia de solos, perímetros de áreas ardidas e a cartografia fitossociológica e biogeográfica. Paralelamente foram recolhidos dados das normais climatológicas (1981-2010) de várias estações climatológicas, para o cálculo dos índices bioclimáticos. Foram utilizadas ferramentas de geostatística para interpolar com maior precisão os valores dos índices bioclimáticos para os núcleos em estudo. Efetuou-se uma abordagem estatística multivariada exploratória com a informação recolhida: uma análise de componentes principais e de agrupamentos hierárquica. Os agrupamentos de povoamentos baseados nas características biogeofísicas serão utilizados para verificar se existe uma hierarquia a nível da estrutura genética da espécie, utilizando estimativas de diversidade molecular. Esta análise permitirá explicar a estrutura genética da espécie e lançar as bases para a compreensão dos padrões genéticos em relação aos processos ecológicos e evolutivos desta espécie. Poderemos, então, elaborar uma carta de distribuição da variabilidade genética e do fluxo genético entre povoamentos nos agrupamentos e dentro dos povoamentos. Esta informação irá ser fundamental para o planeamento e gestão de programas de melhoramento e de conservação da espécie.
Este estudo pretende identificar a relação existente entre as comunidades de aves que nidificam na sub-região Beira Interior Sul e a estrutura da paisagem desse território. Com base na ocupação do solo foi calculado, através da extensão Patch Analyst do programa ArcGIS 9.3.1, um conjunto de métricas espaciais que caracterizem a estrutura da paisagem. A informação da rugosidade do terreno foi calculada a partir do Modelo Digital do Terreno através da extensão Land Facet Corridor Tools do programa ArcGIS 9.3.1. Os dados resultantes, juntamente com a informação referente às aves nidificantes, foram posteriormente estudados através de Análise Canónica de Correspondências (ACC) e de Análise Classificativa (AC). Os resultados mostram que a Beira Interior Sul apresenta locais com uma riqueza específica significativa no que diz respeito às comunidades de passeriformes nidificantes, embora os resultados obtidos não sejam idênticos para toda a sub-região. Este facto pode ser explicado por diversos factores como o zonamento do território, em que se distingue um sector oeste mais homogéneo, com clara dominância florestal e menor disponibilidade de nichos ecológicos, de um sector este com maior heterogeneidade e proporcionalidade de ocupações do solo, permitindo a existência de mais nichos ecológicos para as diferentes espécies de aves. Os resultados da ACC, mostram ainda que as tipologias de ocupação do solo têm maior influência na distribuição da avifauna, ao explicar 37% da variação total, do que a estrutura, cujo resultado foi de 16%. O índice de rugosidade da superfície do terreno, melhorou a explicação da variação total em 5%.
Este estudo pretende identificar a relação existente entre as comunidades de aves que nidificam na sub-região Beira Interior Sul e a estrutura da paisagem desse território. Com base na ocupação do solo foi calculado, através da extensão Patch Analyst do programa ArcGIS 9.3.1, um conjunto de métricas espaciais que caracterizem a estrutura da paisagem. A informação da rugosidade do terreno foi calculada a partir do Modelo Digital do Terreno através da extensão Land Facet Corridor Tools do programa ArcGIS 9.3.1. Os dados resultantes, juntamente com a informação referente às aves nidificantes, foram posteriormente estudados através de Análise Canónica de Correspondências (ACC) e de Análise Classificativa (AC). Os resultados mostram que a Beira Interior Sul apresenta locais com uma riqueza específica significativa no que diz respeito às comunidades de passeriformes nidificantes, embora os resultados obtidos não sejam idênticos para toda a sub-região. Este facto pode ser explicado por diversos factores como o zonamento do território, em que se distingue um sector oeste mais homogéneo, com clara dominância florestal e menor disponibilidade de nichos ecológicos, de um sector este com maior heterogeneidade e proporcionalidade de ocupações do solo, permitindo a existência de mais nichos ecológicos para as diferentes espécies de aves. Os resultados da ACC, mostram ainda que as tipologias de ocupação do solo têm maior influência na distribuição da avifauna, ao explicar 37% da variação total, do que a estrutura, cujo resultado foi de 16%. O índice de rugosidade da superfície do terreno, melhorou a explicação da variação total em 5%.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia Biológica Alimentar. Só estão disponíveis o resumo e os índices.
Neste trabalho foi estudada a relevância das características fisionómicas e florísticas da vegetação tendo em consideração o seu uso por parte das comunidades de aves passeriformes nidificantes, procurando averiguar de que forma é que as características estruturais e florísticos da vegetação afectam a composição e estrutura funcional das comunidades de aves, permitindo fornecer indicações importantes para a definição de um regime de gestão e exploração mais sustentável dos sistemas agro-florestais. As análises realizadas possibilitaram a definição de tipologias de vegetação que incorporam aspectos fisionómicos e florísticos do habitat, representativas em termos avifaunísticos.
De forma a estudar a relação entre diferentes parâmetros estruturais da vegetação e a abundância ornitológica recorreu-se a métodos de ordenação. Confrontaram-se, ainda, os valores dos índices de diversidade avifaunística com a diversidade estrutural da vegetação, com recurso a técnicas de regressão linear.
A Análise Factorial Múltipla possibilita a exploração simultânea de várias tabelas de dados com base na procura de uma estrutura comum aos conjuntos de dados em análise, permitindo captar toda a estrutura de co-variação em tabelas dinâmicas. A representação simultânea das estruturas em estudo, permite analisar as posições de cada indivíduo e estudar a sua evolução ao longo dos vários instantes ou situações experimentais. Neste trabalho estuda-se a distribuição da afluência turística em algumas regiões portuguesas com base no fluxo de visitantes anuais entre 1993 e 2001 segundo o país de proveniência dos turistas. Os dados disponíveis foram organizados em tabelas múltiplas e analisados recorrendo às técnicas de Análise Factorial Múltipla. Os resultados obtidos permitem confirmar a existência de uma estrutura geral de afluência turística durante o período em estudo permitindo a exploração de relações entre a afluência turística e a natureza de cada região durante o período de tempo considerado.
Neste artigo são apresentados os resultados obtidos numa campanha de ensaios dinâmicos realizados para a avaliação estrutural da ponte de Odemira no decorrer das obras de reabilitação e reforço. Estes ensaios foram efectuados de modo a determinar as frequências próprias, as configurações dos modos de vibração e os amortecimentos modais. Foram realizadas medições de vibração forçada e de vibração ambiental, tendo sido adquiridas acelerações verticais e horizontais, segundo a direcção transversal e a direcção longitudinal, nos três primeiros tramos da Ponte de Odemira adjacentes à margem esquerda do rio Mira. Neste artigo efectua-se a comparação dos resultados obtidos do modelo numérico de elementos finitos com os resultados dos ensaios experimentais. Este tipo de ensaios de identificação modal é frequentemente utilizado para a inspecção e diagnóstico de estruturas, nomeadamente por exemplo, na averiguação da rigidez da estrutura, de zonas com potenciais anomalias e das condições de fronteira da estrutura, e podem ocorrer nas diferentes fases da vida útil da estrutura, construção e reabilitação.
O presente estudo procura contribuir para o desenvolvimento de uma metodologia de gestão com base numa concepção do sistema ecológico que aborda aspectos fisionómicos e de composição específica conjuntamente com a análise de perturbações. O modelo que se pretende construir visa estruturar os dados recolhidos de forma a torná-los operacionais e expressivos de um determinado contexto ecológico. Pretende-se assim: · Desenvolver critérios fisionómicos/estruturais e relativos à composição específica que sejam determinantes para a definição de manchas em termos da sua identidade e particularidade; · Desenvolver descritores para análise da perturbação dos sistemas ecológicos; · Proposta de um modelo matricial de caracterização ecológica do território com utilidade para a sua gestão; · Aplicação do modelo em dois casos de estudo localizados na Apostiça (Península de Setúbal)e em Guadalupe/S. Sofia (Évora. Este 2º Relatório de progresso é referente à Fase de Caracterização das diferentes unidades de uso e inventariação dos elementos, que se desenvolveu durante o semestre compreendido entre Setembro de 1997 e Fevereiro de 1998. Inclui informação relativa à caracterização ecológica, vegetação, fauna para a região de Évora, bem como a cartografia das unidades de uso/habitats para a área da Apostiça.
Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para obtenção do Grau de Mestre em Monitorização de Riscos e Impactos Ambientais.
Diversos estudos têm vindo a dar relevo à matriz institucional de apoio à inovação empresarial e ao desenvolvimento local e regional, previlegiando a inventariação/caracterização das infra-estruturas institucionais existentes e a apresentação de propostas que visam preencher as lacunas existentes nessa matéria. Neste artigo, embora se reflicta sobre os limiares necessários de infra-estruturas institucionais, privilegia-se a reflexão sobre a capacidade institucional instalada na Sub-região estudada. Partindo de uma reflexão socioeconómica de enquadramento, passa-se, em seguida à identificação de factores que importa potenciar para reforçar a capacidade de intervenção do tecido institucional da Sub-região, no seu todo, para depois se fazer uma análise mais virada para o tecido institucional de apoio à actividade produtiva. A necessidade de aprofundar e alargar a reflexão sobre a capacidade institucional a instalar/instalada nas diversas regiões e de identificar as políticas e as medidas mais adequadas a essa qualificação são algumas das notas conclusivas apresentadas.
As habitações rurais são, em geral, constituídas com materiais tradicionais, pedra e madeira, e apresentam um fraco comportamento térmico e higrométrico. Por outro lado, este tipo de habitação encontra-se em geral degradado, tornando-se necessário estudar soluções para reabilitar coberturas (estruturas de madeira), paredes (alvenaria de pedra) e pavimentos (madeira), melhorando a sua impermeabilização e conforto térmico, bem como, estudar metodologias adequadas para a reabilitação de construções com as características indicadas.
As crianças com Perturbação do Espetro do Autismo (PEA) podem aprender a utilizar o seu corpo do mesmo modo que uma criança sem qualquer problema, apenas têm mais dificuldades em processar a informação e necessitam que os professores repitam comportamentos e estruturas. A dificuldade de socialização pode provocar um atraso no desenvolvimento psicomotor. Por sua vez, as atividades físicas são promotoras de uma boa saúde e bem-estar da criança com PEA e a sua motricidade pode vir a desenvolver-se de modo a conseguir uma envolvência com o corpo (consigo próprio) e com o espaço (meio envolvente). Objetivo: o presente trabalho centra-se na observação dos efeitos da atividade física adaptada nos fatores psicomotores Práxia Global e Práxia Fina de uma criança com espectro do autismo, a frequentar o jardim de Infância. Métodos: aplicou-se a bateria psicomotora (BPM) de Vítor da Fonseca, traçou-se o perfil psicomotor da criança e seguidamente extraíram-se os resultados relativos a estes dois fatores, por serem os mais fracos, e, concebeu-se e aplicou-se um plano de atividades físicas adaptadas. No final do programa voltou-se a aplicar a bateria psicomotora. Resultados: da análise á primeira aplicação da BPM os fatores com pior perfil foram os das Práxias, tanto Global (1,3 - Fraco) como Fina (1 - Fraco), em que os resultados revelam uma realização imperfeita, incompleta e descoordenada em quase todos os subfactores. O plano de atividades físicas adaptadas foi elaborado tendo em vista sobretudo estes fatores (não descurando os outros) com vista a melhorar o desempenho da criança fazendo-a evoluir nas suas competências psicomotoras ao nível das Práxias. O plano foi aplicado durante 7 meses, com 3 sessões por semana de 40 minutos. Por fim, voltou-se a aplicar a BPM, cujos resultados apresentam melhorias evidentes nos diferentes subfactores da Práxia Global obtendo assim um valor considerado bom, com realização controlada e adequada (3,2 - bom). Apesar da Práxia Fina continuar a apresentar melhorias pouco evidentes (1,4 - Fraco), um dos subfactores –Tamborilar – evoluiu bastante, mas mesmo assim é o fator psicomotor com mais dificuldades de realização para a criança. Conclusão: constatamos que o plano de atividades físicas adaptadas produziu efeito positivo no perfil das Práxias desta criança, uma vez que o seu perfil evoluiu mostrando em alguns subfactores um excelente índice de disponibilidade motora.
O Plano de Desenvolvimento Integrado do Município de Vila Velha de Ródão foi elaborado com o intuito de servir de suporte ao planeamento de acções de intervenção no território, conforme as indicações da Portaria n.º 1037/2009 de 11 de Setembro. Em territórios com as características biofísicas e socioeconómicas como as do Concelho em apreço, as orientações aceites para desenvolvimento e promoção da competitividade, passam por uma actuação conducente ao reforço da capacidade de competição do sector agrícola. Neste contexto, as infra-estruturas disponíveis assumem um papel crucial. Como tal, e com base no diagnóstico efectuado, as acessibilidades emergiram como área crítica a que urge atender no sentido de corrigir a situação. Por isso a proposta de intervenção que apresentamos é essencialmente focada na melhoria das acessibilidades às explorações agrícolas. Com esta infra-estruturação pretende-se potenciar a pequena e média empresarialidade agro-industrial, que constitui um sector preponderante na economia local, promovendo a sua modernização, diversificação e viabilização das actividades produtivas, com vista à melhoria do seu rendimento e prestação ambiental. Em função do diagnóstico formulado pela equipa técnica envolvida no estudo, com base em observação directa, auscultação de interlocutores de referência e análise de dados documentais e estatísticos, o desenho global da intervenção consubstancia-se num conjunto de beneficiações de caminhos que ao verificarem-se em muito potenciarão o desenvolvimento do território, assegurando as condições básicas necessárias à viabilização de investimentos relevantes do ponto de vista económico.
A partir da década de 70, a evolução da educação das crianças com necessidades educativas especiais pode ser analisada à luz de diferentes marcos legais internos, que alteraram profundamente a política educativa nesta área de intervenção. O Decreto-Lei 319/91 é um desses marcos, pelo que o presente artigo tem como objectivo realçar a sua importância na evolução da integração escolar de crianças com necessidades educativas especiais nas estruturas regulares de ensino, bem como do seu contributo para a renovação e inovação das políticas educativas.
Uma das principais questões no desenvolvimento de infra-estruturas de ecrãs públicos interactivos está relacionada com o escalonamento da informação que deve ser apresentada. O escalonamento deve considerar, não apenas a informação, mas também os espectadores potenciais com o contexto do ambiente. A definição, representação e gestão do contexto assume um papel importante e tem influência no escalonamento. Neste artigo é observado o modelo de contexto baseado em ontologia que serve de base ao escalonamento da informação. O modelo proposto permite analisar e inferir em situações de contexto complexas, context reasoning e permite o tratamento de situações relacionadas com a indisponibilidade, ambiguidade e imprecisão da informação.
Na área da engenharia civil, o comportamento ao fogo de estruturas de betão armado é de primordial importância no contexto da segurança estrutural, dada a probabilidade elevada de ocorrerem colapsos locais ou globais, com impactos consideráveis ao nível de perdas humanas e de prejuízos económicos. Esta temática é de tal forma importante, que desde os anos 40 que se tem vindo a estudar a influência das altas temperaturas no desempenho mecânico e térmico do betão Neste artigo é feita uma recensão sobre as diferentes propriedades mecânicas, nomeadamente, resistência à compressão, à tração, à flexão e módulo de elasticidade, os parâmetros de que dependem e a relação entre os mesmos.
O IPCB integra, desde 2011, o Projeto OTALEX C – Observatório Territorial e Ambiental Alentejo, Extremadura e Centro. A entidade promotora do Projeto OTALEX C é a Junta de Extremadura, que junta a si diversas instituições das três regiões, nomeadamente a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC), Diputación de Badajoz, Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA), Diputación de Cáceres, Instituto Geográfico Nacional, Direção-Geral do Território, CCDR Alentejo, EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, Universidad de Extremadura, Universidade de Évora e IPCB.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso em Engenharia Florestal apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco, do qual só está disponível o resumo.
As teorias da educação não têm dado muita atenção aos fenómenos e às questões de prática pedagógica nos diversos contextos educativos, pois há uma falta de enquadramento nas estruturas ordenadas e coerentes e de fundamentação epistemológica, devido à complexidade, ao caos e à falta de um estatuto teórico mais adaptado a essas novas situações de prática pedagógica actuais. Desde a complexidade educativa haverá que reconstruir o conhecimento pedagógico, reconduzindo a aprendizagem dos alunos a novas práticas (aprendizagem de labirinto, aprendizagem interpretativa, aprendizagem criativa, autogestão educativa, investigação-acção, hipertexto, educação ambiental, etc.). O autor admite a possibilidade de novas teorizações sobre a educação (reconstrução das teorias da educação) ajustadas às características de educabilidade e da educação/formação dos novos públicos. O futuro estará no equilíbrio entre a escola real e a escola virtual, porque a complexidade é simultaneamente real e virtual, de modo que a escola hipertextual e criativa se transforme numa estrutura social baseada em redes, promotoras de inovação e criatividade nos alunos.
Dissertação apresentada à Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, para obtenção do Grau de Mestre em Ordenamento do Território e Planeamento Ambiental.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Licenciado em Engenharia do Ordenamento dos Recursos Naturais.
Depois do processo óptico da fotocomposição ter dominado o século XX, afunilámos para a era digital. Com ela, também a aplicação tipográfica se foi reconstruindo. Rodríguez[1] faz a passagem entre as duas plataformas, tendo sempre em comum a base de toda a construção tipográfica, a caligrafia. Apesar de ainda muito por desvendar, pretende-se com o presente artigo expor as diferentes linguagens tipográficas aplicadas ao processo digital, assim como descrever os vários conceitos inerentes ao mesmo.
Os Parques Eólicos foram uma das tipologias de projecto, constante das Listas Positivas do DL 69/2000 de 3 de Maio, que mais têm sido sujeitos ao procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental, quer pelo aumento do número deste tipo de infra-estruturas, quer pelas localizações maioritariamente em zonas protegidas. Os maiores impactes decorrentes deste tipo de projecto verificam-se no descritor Paisagem, no entanto, os impactes visuais nem sempre foram estudados de forma adequada. A construção de perfis visuais e simulações visuais é ainda uma técnica pouco utilizada nos Estudo de Impacte Ambiental destas tipologias. Assim, foi desenvolvida uma metodologia de Sistemas de Informação Geográfica (SIG), para a construção de bacias de visão e permitir a análise do impacte visual. Neste estudo foi analisado o impacte visual dos aerogeradores de um Parque Eólico nas localidades limítrofes. A aplicação desta metodologia em SIG necessita da seguinte informação geográfica base: altimetria, toponímia e localização dos aerogeradores. A análise das bacias de visão, utilizando a tecnologia SIG, é um processo eficiente na avaliação do impacte visual de infra-estruturas com efeito negativo sobre a paisagem.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia Florestal.