Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for estruturas and 1,135 records were found.

Bibliografia : p. 255
Contém: vol. 1 : Aritmética, teoria de conjuntos, geometria plana
Contém: vol. 1 : A administraçäo do sistema educatico, desenvolvimento das infra-estruturas, financiamento da educaçäo
Contém: vol. 1 : Aritmética, teoria de conjuntos, geometria plana
Contém: vol. 1 : A administraçäo do sistema educatico, desenvolvimento das infra-estruturas, financiamento da educaçäo
O artigo tem como objectivo realçar a importância de uma “escola para todos” nas estruturas regulares de ensino, tendo como base a Declaração de Salamanca, bem como de quais os factores limitativos à sua concretização.
O artigo pretende analisar a estrutura económica sectorial da região centro de Portugal(NUT II), recorrendo à avaliação em função dos indicadores de análise regional mais relevantes. Para este efeito, apresenta-se primeiro a matriz de informações, em termos de emprego e do número de empresas situadas na região Centro e para cada uma das subregiõs (NUT III) desta região. Posteriormente, proceder-se-á à identificação de padrões de concentração/dispersão espacial das duas variáveis tomadas em consideração para o estudo. Finalmente, tenta-se analisar a estrutura produtiva de cada subregião pelo grau de especialização das economias regionais de forma a retirar ilações de carácter qualitativo. A par com informações quantitativas recolhidas, abordar-se-á a formatação de especialização regional com a dotação de capacidade de inovação da região objectivando esclarecimento sobre a coerência dessa mesma dotação.
A presente tese teve como principal objectivo ir ao encontro das recomendações propostas nos vários relatórios da Comissão de Especialistas D214 do ERRI, nomeadamente a necessidade da realização e interpretação de ensaios experimentais e de medições em condições normais de serviço a fim de confrontar e validar os resultados de aplicação das diferentes metodologias e averiguar os efeitos que influenciam o comportamento dinâmico de pontes de pequeno e médio vão. As pontes ferroviárias, com vãos inferiores a 40 m, para o tráfego de alta velocidade com velocidades superiores a 200 km/h são estruturas muito sensíveis aos efeitos dinâmicos, para melhor compreensão do comportamento dinâmico deste tipo de estruturas inicialmente são apresentados alguns parâmetros que o influenciam. A realização de uma campanha de medições em vários viadutos ferroviários de pequeno e médio vão permitiu a identificação dos parâmetros modais das estruturas, frequências próprias e amortecimentos, bem como a medição de acelerações verticais no tabuleiro das pontes quando sujeitas à passagem do tráfego real. Numa avaliação numérica preliminar verificou-se que num número significativo de estruturas, a aceleração vertical máxima do tabuleiro ultrapassava o valor limite de 0,35g chegando a alcançar os 20 m/s2. A caracterização modal dos viadutos, os modos de vibração, frequências próprias e amortecimentos permitiram o desenvolvimento de modelos de elementos finitos cujos comportamentos foram validados com a comparação das respostas de acelerações verticais obtidas nas medições. Os modelos de elementos finitos incluem uma série de factores que condicionam o seu comportamento, tais como as condições de fronteira dos tabuleiros, a continuidade do carril sobre os apoios, a distribuição longitudinal na via das forças verticais dos eixos dos comboios. Na modelação da via férrea sobre a estrutura três modelos dinâmicos foram utilizados, modelos que resultam de investigações efectuadas quer no domínio do comportamento da via, do comportamento dos veículos que sobre ela circulam e da ponte que lhe serve de apoio. Diferentes metodologias foram utilizadas para o cálculo das respostas das pontes, numéricas e simplificadas. As metodologias numéricas compreendem a aplicação das forças rolantes e a interacção entre o veículo e a ponte, algoritmo de contacto. Para ambas as metodologias é descrita a sua implementação e validação no software ADINA. Vários algoritmos de integração passo a passo foram aplicados, o método da Sobreposição Modal, o método de Newmark e o método de Wilson-θ. As metodologias simplificadas, os métodos da Decomposição da Excitação em Ressonância (DER) e da Linha de Influência Residual ou Virtual (LIR ou LIV), também foram expostas e implementadas de forma a comparar os seus resultados com os derivados da aplicação dos métodos de integração passo a passo. Com base no modelo de elementos finitos desenvolvido veículo/via férrea/ponte procurou-se também averiguar a influência das irregularidades da via no comportamento dinâmico de pontes de médio vão. Considerou-se dois tipos de irregularidades: a irregularidade isolada posicionada a meio vão da ponte, simulação de uma má compactação do balastro; e a irregularidade aleatória contínua, posicionada em toda a extensão do carril. A avaliação dos efeitos derivados da consideração de irregularidades aleatórias na via férrea é efectuada recorrendo à técnica de Monte-Carlo, em que diversos perfis de irregularidades são utilizados, gerados a partir de funções densidade espectral de potência de irregularidades da via férrea correspondentes às diversas classes de qualidade da via. As respostas máximas da ponte com as diferentes irregularidades foram determinadas, bem como as respostas dos veículos, as forças de contacto entre a roda e o carril e as acelerações verticais na massa vibrante do balastro da via.
Produçäo vegetal
Contém referências bibliográficas
Contém referências bibliográficas
Estrutura e função renal
Estrutura dos grupos
Estrutura dos grupos
Contém referências bibliográficas
Fifteen strawberry tree natural populations in different ecological conditions were sampled, ca. 30 trees per stand. Our aims were to investigate the genetic structure the species, and to disclose the historical demographic processes shaping the genetic structure. The obtained information will be used in the species improvement and in the design and management of conservation programs. Fifteen haplotypes were obtained after screening the individuals with four chloroplast microsatellites. Four clusters were identified using BAPS analysis. A “northern”, a “central”, a “southern”, and a four cluster with a single population. The hierarchical AMOVA showed a stronger differentiation among clusters than among populations within clusters. The relatively low among populations within clusters differentiation could be explained by the common postglacial history of nearby populations, which might also be connected through bird-mediated seed flow. The species was also ecologically characterized in the Centre region, using bioclimatology, lithology, topography, soil type, vegetation and wildfires records. The data processed was the digital terrain model (DTM), mapping soils, burnt areas perimeters and phytosociological and biogeographical maps. Climatological data was used to calculate bioclimatic indices. Exploratory multivariate statistical analysis with the gathered data was performed: a principal component analysis (PCA) and hierarchical cluster analysis (HCA). Finally, the Habitat Suitability for the species was calculated using the Analytic Hierarchy Process (AHP).
Este estudo consistiu na verificação da hipótese da existência de correlação entre a composição e estrutura da paisagem e a riqueza de espécies nidificantes nas regiões da Beira Interior Sul e Pinhal Interior Sul a partir da cartografia CLC 2006 e da informação presente no Atlas das Aves Nidificantes em Portugal. Foi utilizada uma ferramenta SIG para avaliar e caracterizar a estrutura espacial das unidades de paisagem e da riqueza específica das aves, aliadas a métodos de análise estatística. Realizou-se uma análise de correlação dos dados para verificar a relação entre as variáveis referentes à paisagem e o índice de riqueza específica, seguida da análise canónica de correspondências de modo a verificar a relação entre as espécies de aves e a ocupação do solo. Através da análise discriminante classificou-se a diversidade das espécies em três níveis de riqueza específica. Recorreu-se, igualmente, à geoestatística de modo a analisar a distribuição geográfica da riqueza avifaunística na área de estudo. Verificou-se a existência de correlação entre a estrutura e composição da paisagem com a riqueza de espécies. Os resultados revelaram que a heterogeneidade da paisagem beneficia a riqueza de espécies de aves na área em estudo, estando as diversas comunidades de aves associadas a diferentes habitats.
O presente trabalho tem como objetivo identificar a relação existente entre as comunidades de passeriformes que nidificam na região Centro de Portugal e a composição e estrutura da paisagem desse território. Procurou-se, igualmente, verificar a importância da rugosidade do terreno na distribuição destas comunidades. Identificaram-se um conjunto de indicadores espaciais (métricas da paisagem e variáveis morfométricas) que, no seu conjunto, caracterizam a estrutura da paisagem, bem como as tipologias fisionómicas de habitat passíveis de determinar a distribuição das comunidades de passeriformes nidificantes. A informação referente ao uso e ocupação do solo foi processada no programa QGIS, com recurso ao plug-in LecoS. Os dados produzidos, juntamente com a informação referente à presença/ausência das espécies de aves, foram posteriormente submetidos a uma análise estatística multivariada com o intuito de correlacionar a ocorrência das espécies com a estrutura da paisagem e topografia. O desenvolvimento deste trabalho permitiu verificar que, embora seja possível obter resultados para as métricas da paisagem por classes de uso, existem no entanto limitações na obtenção de valores referentes às métricas para a matriz de uso na sua totalidade.
A presente invenção consiste num conjunto acoplável de peças modulares de revestimento descontínuo e geometria irregular, para execução de superfícies ajardinadas contínuas horizontais, verticais, curvas ou inclinadas. Estas peças modulares destinam-se ao revestimento de superfícies exteriores ou interiores, de estruturas edificadas ou à execução de superfícies ajardinadas independentes de qualquer estrutura edificada.
Este estudo tem como objectivo identificar a relação existente entre as comunidades de aves que nidificam em diferentes sub-regiões da zona interior centro de Portugal (Beira Interior Sul, Beira Interior Norte, Pinhal Interior Sul, Pinhal Interior Norte e Cova da Beira) e a composição e estrutura da paisagem desse território. Foram identificadas um conjunto de métricas espaciais que caracterizem a estrutura da paisagem, bem como as tipologias fisionómicas de habitat passíveis de influenciar a distribuição das comunidades de passeriformes nidificantes. A informação geográfica relativa à ocupação do solo foi processada através do programa ArcGIS 9.3.1, com recurso à extensão Patch Analyst. A rugosidade do terreno foi calculada com base na altitude obtida a partir do Modelo Digital do Terreno (MDT), através da extensão Land Facet Corridor Tools. Os dados resultantes foram cruzados com a informação recolhida do Atlas das Aves Nidificantes em Portugal (Equipa Atlas, 2008), através de Análise Canónica de Correspondências (ACC). Os resultados deste estudo mostram que as sub-regiões do interior centro apresentam locais com uma riqueza específica elevada, com mais de 40 espécies de passeriformes a nidificarem numa quadrícula de território, embora se verifique a existência de zonas com menos de 6 espécies. Estes valores muito distintos podem ser explicados por diversos factores como o zonamento do território, em que se distingue um sector com clara dominância florestal e menor disponibilidade de nichos ecológicos, de um sector com maior heterogeneidade e proporcionalidade de ocupações do solo, permitindo a existência de mais nichos ecológicos para as diferentes espécies de aves. Os resultados da ACC, mostram ainda que as tipologias de ocupação do solo com maior influência positiva na riqueza da avifauna, neste território, são as pastagens e as culturas temporárias. As quadrículas onde predominam florestas de resinosas são as que apresentam valores de riqueza específica mais baixos. Da análise da estrutura destes territórios fica também demonstrada a importância de incluir índices de rugosidade do terreno, porque esta opção permitiu melhorar a explicação da variação total.
Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Sistemas de Informação Geográfica em Recursos Agro-Florestais e Ambientais, Especialização em Análise de Informação Geográfica.
Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Sistemas de Informação Geográfica em Recursos Agro-Florestais e Ambientais, Especialização em Análise de Informação Geográfica.
O declínio organizacional é um processo complexo e holístico que compreende uma degradação prolongada no tempo do desempenho organizacional ditada por um conjunto de factores ambientais, da estrutura organizacional, do capital humano e da postura estratégica, determinando um resultado positivo (recuperação) ou negativo (falência) que é função de uma reacção da gestão do fenómeno. O presente artigo pretende desenvolver um modelo explicativo do fenómeno do declínio organizacional procurando evidenciar a importância dos aspectos não financeiros, descrevendo um conjunto de factores estudados na literatura que fornecem sinais de declínio organizacional (indicadores não financeiros) antes do advento da crise financeira (indicadores financeiros) se instalar.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior Agrária de Castelo Branco do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Licenciado em Biologia Aplicada do qual só está disponível o resumo.
Economia e política agrícolas
Bibliografia : f. 103
Bibliografia : p. 347
Documento disponível na Biblioteca da ESART na cota : 391 - 5179
A bacia do Mediterrâneo é caracterizada pelo tradicional desaparecimento da floresta devido à acção do Homem e o impacto humano tem tido influência na alteração da diversidade genética. O pinheiro bravo ocorre em populações fragmentadas na região oeste da bacia do Mediterrâneo e a sua área de distribuição tem sido alterada nos últimos séculos devido a intensa florestação, em particular no SW de França e no Noroeste da Península Ibérica e, também, devido ao comportamento invasivo desta espécie em áreas perturbadas do ponto de vista ecológico. Nesta apresentação pretendemos sintetizar e discutir o resultado de estudos que utilizaram técnicas moleculares para revelar a diversidade do pinheiro bravo e, também, o impacto humano na sua estrutura genética; que é demonstrado paradigmaticamente em Portugal. Os parâmetros genéticos estimados com base em microsatélites do cloroplasto (cpSSR) revelaram que a diversidade genética é muito elevada ao nível da distribuição da espécie. Observou-se uma clara e significativa diferenciação entre grupos de populações de diferente origem geográfica (Portugal, França, Itália, Espanha e Marrocos). Pelo contrário, o grau de divergência dentro dos países é geralmente muito baixo ou próximo de zero, o que indica uma variação homogénea dentro dos grupos. A presença de diferenciação entre grupos de populações de diferentes áreas reflecte a existência de diferentes refúgios durante o Quaternário. Em França, o padrão haplotípico sugere uma mistura de material proveniente de diferentes origens. Só foram encontrados 3 mitótipos, usando marcadores mitocondriais, marcador de herança maternal, o que proporciona uma imagem clara de áreas colonizadas a partir dos diferentes refúgios; nem uma só população possui uma composição mista. Uma análise filogenética feita com base em isoenzimas mostrou que a estrutura geográfica do pinheiro bravo na Península Ibérica (PI) é muito elevada. As populações de Noroeste formam um grupo e as de Sudeste outro. Observou-se níveis elevados de diversidade nas populações de Este e Sul e uma redução importante da variabilidade em populações da região Noroeste da PI. No entanto, pode ter existido em Portugal um refúgio, pois o pinheiro bravo pode ter sobrevivido durante a última glaciação em zonas abrigadas e de baixa altitude junto ao Oceano Atlântico, o que parece também ser evidente devido a descobertas de pólen e carvão fóssil. A distribuição da variação genética do pinheiro bravo em Portugal, observada através de cpSSR indica que a diferenciação entre populações é baixa e que a diversidade existe principalmente dentro das populações. Não se observa nenhum padrão geográfico, mas as evidências existentes de uma forte influência antrópica antropogénica associada a um fluxo genético extensivo poderiam explicar esse resultado.
O presente trabalho tem como objectivo identificar a relação existente entre as comunidades de aves que nidificam na sub-região Beira Interior Sul e a composição e estrutura da paisagem desse território. Procurou-se, igualmente, verificar a importância da rugosidade do terreno na distribuição destas comunidades. Foi igualmente objectivo do estudo identificar um conjunto de métricas espaciais que caracterizem a estrutura da paisagem, bem como as tipologias fisionómicas de habitat passíveis de determinar a distribuição das comunidades de passeriformes nidificantes. A informação referente à ocupação de solo foi processada no programa ArcGIS 9.3.1, com recurso à extensão Patch Analyst. A informação relativa à rugosidade do terreno foi analisada na extensão Land Facet Corridor Tools. Os dados resultantes, juntamente com a informação referente às aves nidificantes, foram posteriormente estudados através de Análise Canónica de Correspondências (ACC) e de Análise Classificativa (AC). Os resultados do estudo mostram que a Beira Interior Sul apresenta locais com uma riqueza específica significativa no que diz respeito às comunidades de passeriformes nidificantes, embora os resultados obtidos não sejam idênticos para toda a sub-região. O valor de 11,7, correspondente à riqueza específica média é razoável, mas apresenta um desvio padrão de 5,2, que expressa essa realidade. Este facto pode ser explicado por diversos factores como o zonamento do território, em que se distingue um sector oeste mais homogéneo, com clara dominância florestal e menor disponibilidade de nichos ecológicos, de um sector este com maior heterogeneidade e proporcionalidade de ocupações do solo, permitindo a existência de mais nichos ecológicos para as diferentes espécies de aves. Os resultados da ACC, mostram ainda que as tipologias de ocupação do solo têm maior influência na distribuição da avifauna, ao explicar 37% da variação total, do que a estrutura, cujo resultado foi de 16%. Para o estudo da estrutura deste território fica também demonstrada a importância de incluir índices de rugosidade, porque esta opção permitiu melhorar a explicação da variação total em 5%. A análise classificativa permitiu a identificação de tipologias fisionómicas importantes em que predominam os estratos arbóreo e arbustivo, cujos resultados estão em conformidade com os grémios de alimentação e nidificação identificados para as aves estudadas.
O medronheiro (Arbutus unedo L.) é uma espécie autóctone, com distribuição ubíqua em Portugal, tolerante ao stress hídrico, a solos de baixa fertilidade e com uma resistência ativa a incêndios florestais. O fruto é utilizado na produção de aguardente, a principal fonte de rendimento, e o seu consumo em fresco (medronho), com potencial antioxidante, representa uma nova oportunidade. Verifica-se, atualmente, um forte incremento na procura de plantas melhoradas. No âmbito do Projecto ARBUTUS (PTDC/AGR-FOR/3746/2012: Melhoramento das plantas e da qualidade dos produtos de Arbutus unedo L. para o sector agro-florestal) foram seleccionadas 30 árvores em 15 populações naturais distribuídas pelo País para avaliar a estrutura genética da espécie. As árvores foram georreferenciadas e genotipadas com marcadores moleculares nucleares e do cloroplasto. Como não existem estudos que relacionam os factores ecológicos com os padrões de diversidade genética desta espécie, fizemos a caracterização biofísica e ecológica dos povoamentos em estudo. Foram criados núcleos agregando as árvores selecionadas em cada povoamento, com recurso a ArcGIS 10.2 e usando ferramentas de geoprocessamento. Estimaram-se para os 15 núcleos descritores biogeofísicos baseados no relevo, solo, histórico de incêndios, coberto vegetal actual e potencial, tendo como informação de base o modelo digital do terreno, cartografia de solos, perímetros de áreas ardidas e a cartografia fitossociológica e biogeográfica. Paralelamente foram recolhidos dados das normais climatológicas (1981-2010) de várias estações climatológicas, para o cálculo dos índices bioclimáticos. Foram utilizadas ferramentas de geostatística para interpolar com maior precisão os valores dos índices bioclimáticos para os núcleos em estudo. Efetuou-se uma abordagem estatística multivariada exploratória com a informação recolhida: uma análise de componentes principais e de agrupamentos hierárquica. Os agrupamentos de povoamentos baseados nas características biogeofísicas serão utilizados para verificar se existe uma hierarquia a nível da estrutura genética da espécie, utilizando estimativas de diversidade molecular. Esta análise permitirá explicar a estrutura genética da espécie e lançar as bases para a compreensão dos padrões genéticos em relação aos processos ecológicos e evolutivos desta espécie. Poderemos, então, elaborar uma carta de distribuição da variabilidade genética e do fluxo genético entre povoamentos nos agrupamentos e dentro dos povoamentos. Esta informação irá ser fundamental para o planeamento e gestão de programas de melhoramento e de conservação da espécie.
Este estudo pretende identificar a relação existente entre as comunidades de aves que nidificam na sub-região Beira Interior Sul e a estrutura da paisagem desse território. Com base na ocupação do solo foi calculado, através da extensão Patch Analyst do programa ArcGIS 9.3.1, um conjunto de métricas espaciais que caracterizem a estrutura da paisagem. A informação da rugosidade do terreno foi calculada a partir do Modelo Digital do Terreno através da extensão Land Facet Corridor Tools do programa ArcGIS 9.3.1. Os dados resultantes, juntamente com a informação referente às aves nidificantes, foram posteriormente estudados através de Análise Canónica de Correspondências (ACC) e de Análise Classificativa (AC). Os resultados mostram que a Beira Interior Sul apresenta locais com uma riqueza específica significativa no que diz respeito às comunidades de passeriformes nidificantes, embora os resultados obtidos não sejam idênticos para toda a sub-região. Este facto pode ser explicado por diversos factores como o zonamento do território, em que se distingue um sector oeste mais homogéneo, com clara dominância florestal e menor disponibilidade de nichos ecológicos, de um sector este com maior heterogeneidade e proporcionalidade de ocupações do solo, permitindo a existência de mais nichos ecológicos para as diferentes espécies de aves. Os resultados da ACC, mostram ainda que as tipologias de ocupação do solo têm maior influência na distribuição da avifauna, ao explicar 37% da variação total, do que a estrutura, cujo resultado foi de 16%. O índice de rugosidade da superfície do terreno, melhorou a explicação da variação total em 5%.
Este estudo pretende identificar a relação existente entre as comunidades de aves que nidificam na sub-região Beira Interior Sul e a estrutura da paisagem desse território. Com base na ocupação do solo foi calculado, através da extensão Patch Analyst do programa ArcGIS 9.3.1, um conjunto de métricas espaciais que caracterizem a estrutura da paisagem. A informação da rugosidade do terreno foi calculada a partir do Modelo Digital do Terreno através da extensão Land Facet Corridor Tools do programa ArcGIS 9.3.1. Os dados resultantes, juntamente com a informação referente às aves nidificantes, foram posteriormente estudados através de Análise Canónica de Correspondências (ACC) e de Análise Classificativa (AC). Os resultados mostram que a Beira Interior Sul apresenta locais com uma riqueza específica significativa no que diz respeito às comunidades de passeriformes nidificantes, embora os resultados obtidos não sejam idênticos para toda a sub-região. Este facto pode ser explicado por diversos factores como o zonamento do território, em que se distingue um sector oeste mais homogéneo, com clara dominância florestal e menor disponibilidade de nichos ecológicos, de um sector este com maior heterogeneidade e proporcionalidade de ocupações do solo, permitindo a existência de mais nichos ecológicos para as diferentes espécies de aves. Os resultados da ACC, mostram ainda que as tipologias de ocupação do solo têm maior influência na distribuição da avifauna, ao explicar 37% da variação total, do que a estrutura, cujo resultado foi de 16%. O índice de rugosidade da superfície do terreno, melhorou a explicação da variação total em 5%.
Contém: vol. 1 : Electricidade e magnetismo
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia Biológica Alimentar. Só estão disponíveis o resumo e os índices.
Neste trabalho foi estudada a relevância das características fisionómicas e florísticas da vegetação tendo em consideração o seu uso por parte das comunidades de aves passeriformes nidificantes, procurando averiguar de que forma é que as características estruturais e florísticos da vegetação afectam a composição e estrutura funcional das comunidades de aves, permitindo fornecer indicações importantes para a definição de um regime de gestão e exploração mais sustentável dos sistemas agro-florestais. As análises realizadas possibilitaram a definição de tipologias de vegetação que incorporam aspectos fisionómicos e florísticos do habitat, representativas em termos avifaunísticos.
Ciência veterinária e higiene
Anatomia e morfologia animal
Fisiologia e bioquímica animal
Economia e política agrícolas
Estrutura agrária
Economia e política da terra
Bibliografia : p. 187
Ciência veterinária e higiene
Anatomia e morfologia animal
Fisiologia e bioquímica animal
De forma a estudar a relação entre diferentes parâmetros estruturais da vegetação e a abundância ornitológica recorreu-se a métodos de ordenação. Confrontaram-se, ainda, os valores dos índices de diversidade avifaunística com a diversidade estrutural da vegetação, com recurso a técnicas de regressão linear.
A Análise Factorial Múltipla possibilita a exploração simultânea de várias tabelas de dados com base na procura de uma estrutura comum aos conjuntos de dados em análise, permitindo captar toda a estrutura de co-variação em tabelas dinâmicas. A representação simultânea das estruturas em estudo, permite analisar as posições de cada indivíduo e estudar a sua evolução ao longo dos vários instantes ou situações experimentais. Neste trabalho estuda-se a distribuição da afluência turística em algumas regiões portuguesas com base no fluxo de visitantes anuais entre 1993 e 2001 segundo o país de proveniência dos turistas. Os dados disponíveis foram organizados em tabelas múltiplas e analisados recorrendo às técnicas de Análise Factorial Múltipla. Os resultados obtidos permitem confirmar a existência de uma estrutura geral de afluência turística durante o período em estudo permitindo a exploração de relações entre a afluência turística e a natureza de cada região durante o período de tempo considerado.
Neste artigo são apresentados os resultados obtidos numa campanha de ensaios dinâmicos realizados para a avaliação estrutural da ponte de Odemira no decorrer das obras de reabilitação e reforço. Estes ensaios foram efectuados de modo a determinar as frequências próprias, as configurações dos modos de vibração e os amortecimentos modais. Foram realizadas medições de vibração forçada e de vibração ambiental, tendo sido adquiridas acelerações verticais e horizontais, segundo a direcção transversal e a direcção longitudinal, nos três primeiros tramos da Ponte de Odemira adjacentes à margem esquerda do rio Mira. Neste artigo efectua-se a comparação dos resultados obtidos do modelo numérico de elementos finitos com os resultados dos ensaios experimentais. Este tipo de ensaios de identificação modal é frequentemente utilizado para a inspecção e diagnóstico de estruturas, nomeadamente por exemplo, na averiguação da rigidez da estrutura, de zonas com potenciais anomalias e das condições de fronteira da estrutura, e podem ocorrer nas diferentes fases da vida útil da estrutura, construção e reabilitação.
O presente estudo procura contribuir para o desenvolvimento de uma metodologia de gestão com base numa concepção do sistema ecológico que aborda aspectos fisionómicos e de composição específica conjuntamente com a análise de perturbações. O modelo que se pretende construir visa estruturar os dados recolhidos de forma a torná-los operacionais e expressivos de um determinado contexto ecológico. Pretende-se assim: · Desenvolver critérios fisionómicos/estruturais e relativos à composição específica que sejam determinantes para a definição de manchas em termos da sua identidade e particularidade; · Desenvolver descritores para análise da perturbação dos sistemas ecológicos; · Proposta de um modelo matricial de caracterização ecológica do território com utilidade para a sua gestão; · Aplicação do modelo em dois casos de estudo localizados na Apostiça (Península de Setúbal)e em Guadalupe/S. Sofia (Évora. Este 2º Relatório de progresso é referente à Fase de Caracterização das diferentes unidades de uso e inventariação dos elementos, que se desenvolveu durante o semestre compreendido entre Setembro de 1997 e Fevereiro de 1998. Inclui informação relativa à caracterização ecológica, vegetação, fauna para a região de Évora, bem como a cartografia das unidades de uso/habitats para a área da Apostiça.
Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para obtenção do Grau de Mestre em Monitorização de Riscos e Impactos Ambientais.
Diversos estudos têm vindo a dar relevo à matriz institucional de apoio à inovação empresarial e ao desenvolvimento local e regional, previlegiando a inventariação/caracterização das infra-estruturas institucionais existentes e a apresentação de propostas que visam preencher as lacunas existentes nessa matéria. Neste artigo, embora se reflicta sobre os limiares necessários de infra-estruturas institucionais, privilegia-se a reflexão sobre a capacidade institucional instalada na Sub-região estudada. Partindo de uma reflexão socioeconómica de enquadramento, passa-se, em seguida à identificação de factores que importa potenciar para reforçar a capacidade de intervenção do tecido institucional da Sub-região, no seu todo, para depois se fazer uma análise mais virada para o tecido institucional de apoio à actividade produtiva. A necessidade de aprofundar e alargar a reflexão sobre a capacidade institucional a instalar/instalada nas diversas regiões e de identificar as políticas e as medidas mais adequadas a essa qualificação são algumas das notas conclusivas apresentadas.
As habitações rurais são, em geral, constituídas com materiais tradicionais, pedra e madeira, e apresentam um fraco comportamento térmico e higrométrico. Por outro lado, este tipo de habitação encontra-se em geral degradado, tornando-se necessário estudar soluções para reabilitar coberturas (estruturas de madeira), paredes (alvenaria de pedra) e pavimentos (madeira), melhorando a sua impermeabilização e conforto térmico, bem como, estudar metodologias adequadas para a reabilitação de construções com as características indicadas.
As crianças com Perturbação do Espetro do Autismo (PEA) podem aprender a utilizar o seu corpo do mesmo modo que uma criança sem qualquer problema, apenas têm mais dificuldades em processar a informação e necessitam que os professores repitam comportamentos e estruturas. A dificuldade de socialização pode provocar um atraso no desenvolvimento psicomotor. Por sua vez, as atividades físicas são promotoras de uma boa saúde e bem-estar da criança com PEA e a sua motricidade pode vir a desenvolver-se de modo a conseguir uma envolvência com o corpo (consigo próprio) e com o espaço (meio envolvente). Objetivo: o presente trabalho centra-se na observação dos efeitos da atividade física adaptada nos fatores psicomotores Práxia Global e Práxia Fina de uma criança com espectro do autismo, a frequentar o jardim de Infância. Métodos: aplicou-se a bateria psicomotora (BPM) de Vítor da Fonseca, traçou-se o perfil psicomotor da criança e seguidamente extraíram-se os resultados relativos a estes dois fatores, por serem os mais fracos, e, concebeu-se e aplicou-se um plano de atividades físicas adaptadas. No final do programa voltou-se a aplicar a bateria psicomotora. Resultados: da análise á primeira aplicação da BPM os fatores com pior perfil foram os das Práxias, tanto Global (1,3 - Fraco) como Fina (1 - Fraco), em que os resultados revelam uma realização imperfeita, incompleta e descoordenada em quase todos os subfactores. O plano de atividades físicas adaptadas foi elaborado tendo em vista sobretudo estes fatores (não descurando os outros) com vista a melhorar o desempenho da criança fazendo-a evoluir nas suas competências psicomotoras ao nível das Práxias. O plano foi aplicado durante 7 meses, com 3 sessões por semana de 40 minutos. Por fim, voltou-se a aplicar a BPM, cujos resultados apresentam melhorias evidentes nos diferentes subfactores da Práxia Global obtendo assim um valor considerado bom, com realização controlada e adequada (3,2 - bom). Apesar da Práxia Fina continuar a apresentar melhorias pouco evidentes (1,4 - Fraco), um dos subfactores –Tamborilar – evoluiu bastante, mas mesmo assim é o fator psicomotor com mais dificuldades de realização para a criança. Conclusão: constatamos que o plano de atividades físicas adaptadas produziu efeito positivo no perfil das Práxias desta criança, uma vez que o seu perfil evoluiu mostrando em alguns subfactores um excelente índice de disponibilidade motora.
O Plano de Desenvolvimento Integrado do Município de Vila Velha de Ródão foi elaborado com o intuito de servir de suporte ao planeamento de acções de intervenção no território, conforme as indicações da Portaria n.º 1037/2009 de 11 de Setembro. Em territórios com as características biofísicas e socioeconómicas como as do Concelho em apreço, as orientações aceites para desenvolvimento e promoção da competitividade, passam por uma actuação conducente ao reforço da capacidade de competição do sector agrícola. Neste contexto, as infra-estruturas disponíveis assumem um papel crucial. Como tal, e com base no diagnóstico efectuado, as acessibilidades emergiram como área crítica a que urge atender no sentido de corrigir a situação. Por isso a proposta de intervenção que apresentamos é essencialmente focada na melhoria das acessibilidades às explorações agrícolas. Com esta infra-estruturação pretende-se potenciar a pequena e média empresarialidade agro-industrial, que constitui um sector preponderante na economia local, promovendo a sua modernização, diversificação e viabilização das actividades produtivas, com vista à melhoria do seu rendimento e prestação ambiental. Em função do diagnóstico formulado pela equipa técnica envolvida no estudo, com base em observação directa, auscultação de interlocutores de referência e análise de dados documentais e estatísticos, o desenho global da intervenção consubstancia-se num conjunto de beneficiações de caminhos que ao verificarem-se em muito potenciarão o desenvolvimento do território, assegurando as condições básicas necessárias à viabilização de investimentos relevantes do ponto de vista económico.
Economia e política de desenvolvimento
Bioquímica
Contém referências bibliográficas
Biologia
Fisiologia e bioquímica vegetal
Ciência e gestão do solo
Biologia
Atomos
Química
Personalidade
Neto João Cabral de Melo
Professores
Economia e política de desenvolvimento