Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for estruturas and 1,135 records were found.

Os projectos de rega têm sido orientados prioritariamente para a construção das estruturas de armazenamento, transporte e distribuição de água. Em resultado do insucesso de muitos destes empreendimentos quanto ao cumprimento dos objectivos de produção programados, o conceito de projecto de rega tem evoluído nos últimos anos, tendo vindo a ser-lhe atribuídos novos componentes estruturais e institucionais. Para o melhor conhecimento das suas interrelações têm sido desenvolvidos programas de monitorização e avaliação com carácter interdisciplinar. Nesta perspectiva desenvolveu-se uma análise comparativa a posteriori para um conjunto de onze perímetros de rega no país, seleccionados de acordo com a dimensão da área beneficiada e com o tempo de funcionamento. A recolha de dados para além dos disponíveis, incluiu a elaboração de um questionário, dirigido às organizações de gestão dos perímetros. A análise baseou-se fundamentalmente na utilização de um conjunto de indicadores numéricos caracterizadores do empreendimento e da sua gestão, que se definiram de acordo com os objectivos pretendidos. Com base nos valores obtidos para os indicadores apreciaram-se os objectivos de gestão: produtividade, gestão da água e gestão financeira. Os resultados obtidos permitem validar a metodologia empregue, embora se tenha mos¬trado também a necessidade de uma maior elaboração, só possível com o aumento do tipo de dados disponíveis, o que deve ser considerado como uma das prioridades na implementação de medidas para a melhoria da gestão dos perímetros regados.
Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para obtenção do Grau de Mestre em Sistemas de Informação Geográfica - Especialização em Análise de Bio-Sistemas
Dissertação de mestrado em Engenharia Civil Especialização em Ciências da Construção
A função do desenho na metodologia projectual do designer tem merecido o interesse de vários autores. Nessas abordagens, está presente a afirmação de que o desenho é essencial no processo de investigação do design para o registo de diversas variantes e de várias soluções ao longo da metodologia projectual (Cross, 2007). As profundas alterações da natureza do Design provocadas pelo contexto histórico actual (Norman, 2011) justificam a pertinência de uma reflexão alargada em torno do papel do desenho nos cursos de design, adaptado a esta nova realidade. Este é um desafio colocado hoje às instituições de ensino e seus intervenientes, na organização de estruturas curriculares e métodos pedagógicos. Conceitos como colaboração ou design multidisciplinar, entre outros, têm sido debatidos como estratégias para o ensino do design (Heller and Talarico, 2011, pp. 82-85). Neste contexto, e enquanto docentes nas áreas do Desenho e do Design, importa-nos abordar as seguintes questões: - de que forma é possível enquadrar métodos do desenho ao ensino do design actual? - de que forma poderá o Desenho ser pensado enquanto prática interdisciplinar? - que contributos podem essas práticas trazer para o processo de ensino/aprendizagem? Com base nestas preocupações, desenvolveu-se um projecto interdisciplinar entre as unidades curriculares de Desenho e de Estética e Teoria do Design no Curso de Design Gráfico, na Instituição onde leccionamos. Neste artigo, apresentaremos os objectivos e o processo desenvolvido, assim como a análise e conclusões desta experiência pedagógica.
Relatório de Estágio do curso de Engenharia de Produção Florestal, apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Licenciado em Engenharia do Ordenamento dos Recursos Naturais.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-18982TFCORN.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso em Design de Interiores e Equipamento apresentado à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia de Ordenamento dos Recursos Naturais apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-21183TFCER.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-27237TFCNHQA.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Enfermagem Veterinária. Obteve a classificação de 17 valores.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-24211TFCORN.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola.
Contém referências bibliográficas
Contém referências bibliográficas
Este trabalho analisa as motivações que levam os mais velhos a aprenderem informática, procurando descortinar quais os interesses subjacentes. Dessa forma procura-se compreender a forma como os mais velhos vêm a informática e o uso dos computadores, como a forma de integração na sociedade. Pretende-se ainda investigar quais as modificações ao nível das estruturas relacionais, nomeadamente na forma como o computador auxilia e aproxima as redes sociais do idoso e a forma como a informática poderá facilitar e ajudar, no processo de envelhecimento. A investigação centrou-se sobre a vivência de aprendizagem dos alunos da Universidade Sénior Albicastrense, recorrendo a técnicas de observação e entrevista, os dados recolhidos foram analisados à luz da metodologia Grounded Theory, usando para isso a codificação por conceitos-chave. A primeira conclusão é o facto de se verificar uma nítida divisão de grupos, fruto dos interesses individuais, nomeadamente: • Aqueles que pretendem adquirir e/ou incrementar a sua base de conhecimentos, ao nível das tecnologias da informação e simultaneamente desmistificar o seu uso. • Os que pretendem uma maior integração, junto das diferentes redes sociais, nomeadamente ao nível familiar, verificando-se ainda uma inversão de papéis, em que as gerações mais novas são a base do conhecimento. • Aqueles que pretendem utilizar as tecnologias da informação e comunicação, como forma de aproximação virtual aos diferentes sistemas (família, amigos,…) alargados e dispersos, com recurso à internet • Outra das conclusões a destacar é o facto de a internet ser considerada o principal motivo da aprendizagem, nomeadamente pelo acesso facilitado à informação, a aproximação aos seus e a manutenção das capacidades cognitivas dos mais velhos. • Durante o decorrer do trabalho serão apresentadas uma série de ideias, que possibilitarão a simplificação do processo de integração com a informática.
Dissertação de Mestrado em Design Gráfico apresentada à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco e à Faculdade Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa para obtenção do Grau de Mestre em Design Gráfico.
Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Fruticultura Integrada.
Dissertação apresentado à Escola Superior de Tecnologia de Castelo Branco do Instituto Politécnico de Castelo Branco) para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Infra-estruturas de construção civil, realizada sob a orientação científica do Professor Coordenador Francisco José Freire Lucas, do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Este trabalho analisa as motivações que levam os mais velhos a aprenderem informática, procurando descortinar quais os interesses subjacentes. Dessa forma procura-se compreender a forma como os mais velhos vêm a informática e o uso dos computadores, como a forma de integração na sociedade. Pretende-se ainda investigar quais as modificações ao nível das estruturas relacionais, nomeadamente na forma como o computador auxilia e aproxima as redes sociais do idoso e a forma como a informática poderá facilitar e ajudar, no processo de envelhecimento. A investigação centrou-se sobre a vivência de aprendizagem dos alunos da Universidade Sénior Albicastrense, recorrendo a técnicas de observação e entrevista, os dados recolhidos foram analisados à luz da metodologia Grounded Theory, usando para isso a codificação por conceitos-chave. A primeira conclusão é o facto de se verificar uma nítida divisão de grupos, fruto dos interesses individuais, nomeadamente: • Aqueles que pretendem adquirir e/ou incrementar a sua base de conhecimentos, ao nível das tecnologias da informação e simultaneamente desmistificar o seu uso. • Os que pretendem uma maior integração, junto das diferentes redes sociais, nomeadamente ao nível familiar, verificando-se ainda uma inversão de papéis, em que as gerações mais novas são a base do conhecimento. • Aqueles que pretendem utilizar as tecnologias da informação e comunicação, como forma de aproximação virtual aos diferentes sistemas (família, amigos,…) alargados e dispersos, com recurso à internet • Outra das conclusões a destacar é o facto de a internet ser considerada o principal motivo da aprendizagem, nomeadamente pelo acesso facilitado à informação, a aproximação aos seus e a manutenção das capacidades cognitivas dos mais velhos. • Durante o decorrer do trabalho serão apresentadas uma série de ideias, que possibilitarão a simplificação do processo de integração com a informática.
Dissertação de Mestrado em Design Gráfico apresentada à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco e à Faculdade Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa para obtenção do Grau de Mestre em Design Gráfico.
Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Fruticultura Integrada.
Dissertação apresentado à Escola Superior de Tecnologia de Castelo Branco do Instituto Politécnico de Castelo Branco) para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Infra-estruturas de construção civil, realizada sob a orientação científica do Professor Coordenador Francisco José Freire Lucas, do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
No presente momento a Internet tem vindo a conquistar, de forma gradual e rápida, uma enorme faixa de implantação tanto a nível mundial como também no seio da sociedade portuguesa Apesar do aparecimento da Internet, em ambiente «doméstico», ser ainda muito recente a simples referência do termo sugere inúmeras questões e curiosidade por quem ainda não teve um contacto mais próximo. Em termos educativos já estão a ser dados os primeiros espaços no cyberespaço… o EuMedea é um curso on-line para formação contínua de professores, no âmbito do «T3 Project (Telematics for Teacher Training)», cujo funcionamento se desenrolou entre Março e Junho de 1998, sobre o tema: «Environmental Education». Neste curso foram participantes 11 grupos de professores de 5 países europeus (Portugal, Reino Unido, Itália, Finlândia, Holanda). Os principais objectivos foram: realizar um design de um projecto educativo acerca do meio ambiente; utilizar a Internet para procurar informação, partilhar conhecimentos e trabalhar cooperativamente no design de projectos relacionados com o meio ambiente; usar um ambiente de trabalho baseado numa Comunicação Mediada por Computador (CMC) de forma a trabalhar cooperativamente com outros professores. Na presente comunicação serão apresentados os resultados e as reflexões resultantes da participação de um grupo de dez estagiários do Curso/Variante de Matemática/Ciências da Natureza da Escola Superior de Educação de Castelo Branco. No seu conjunto, esta poderá ser uma oportunidade que propicia o levantamento de pistas para se desenvolverem estruturas de forma a que se criem condições para que se possam implementar projectos desta natureza no domínio da formação de professores.
No presente momento a Internet tem vindo a conquistar, de forma gradual e rápida, uma enorme faixa de implantação tanto a nível mundial como também no seio da sociedade portuguesa. Apesar do aparecimento da Internet, em ambiente «doméstico», ser ainda muito recente a simples referência do termo sugere inúmeras questões e curiosidades por quem ainda não teve um contacto mais próximo. Em termos educativos já estão a ser dados os primeiros espaços no cyberespaço… o EuMedea é um curso on-line para formação contínua de professores, no âmbito do «T3 Project (Telematics for Teacher Training)», cujo funcionamento se desenrolou entre Março e Junho de 1998, sobre o tema: «Environmental Education». Neste curso foram participantes 11b grupos de professores de 5 países europeus (Portugal, Reino Unido, Itália, Finlândia, Holanda). Os principais objectivos são: realizar um design de um projecto educativo acerca do meio ambiente, utilizar a Internet para procurar informação, partilhar conhecimentos e trabalhar cooperativamente no design de projectos relacionados com o meio ambiente; usar um ambiente de trabalho baseado numa Comunicação Mediada por Computador (CMC) de forma a trabalhar cooperativamente com outros professores. Na presente comunicação serão apresentados os resultados e as reflexões resultantes da participação de um grupo de dez estagiários do Curso/Variante de Matemática/Ciências da Natureza da Escola Superior de Educação de Castelo Branco. Do mesmo modo, serão ainda apresentadas as conclusões por parte de uma equipa internacional que vai avaliar o referido projecto. No seu conjunto, esta poderá ser uma oportunidade que propicia o levantamento de pistas para se desenvolverem estruturas de forma a que se criem condições para que se possam implementar projectos desta natureza no domínio da formação de professores.
Os historiadores da educação não têm dado o devido relevo ao estudo sobre o modo como viveram os menores considerados ‘marginais’, abandonados, desamparados ou delinquentes, em cada tempo histórico e o que lhes sucedia em situação de reclusão. Podemos conhecer essas realidades humanas, deduzindo dos dados documentais (âmbitos legalista, jurídico, sociológico, médico-psiquiátrico e pedagógico), já que os contemporâneos integravam muitas dessas problemáticas dentro do conjunto de adversidades derivadas da transição da sociedade às estruturas económicas e demográficas modernas, justificando assim muitas daquelas circunstâncias de criminalidade, de desvio e marginalização social. Até finais do século XIX, é-nos difícil seguir a infância e a juventude que não vivia dentro do marco social normal, porque não constituía uma preocupação jurídico-social e socioeducativa de ‘ordem’, pois o número de delitos e os problemas sociais que provocavam essas crianças/jovens eram escassos. Na verdade, havia menores em situação de desvio social, de criminalidade, mas a mentalidade colectiva, as instituições penais e institucionais não os separavam (tipificação) dos adultos, permitindo a confusão com esse mundo dos ilegais, dos reincidentes, dos vagabundos promíscuos. Apesar do discurso oficial e da legislação avulsa, os resultados práticos eram efémeros não só para a infância desvalida, como para a classificada jurídico-penal por delinquente, indisciplinada e ‘em perigo moral’, que era internada nas casas de correcção. No início do século XX promulga-se o direito tutelar de menores (1911), com medidas educativas, tutelares e de tratamento médico-pedagógico em internato ou semi-internato, que fez atenuar os índices de criminalidade infantil e juvenil e a reeducação daqueles menores.
Abordagens recentes sobre o estudo de inovações salientam alguns aspectos convergentes relativos ao processo de inovação nas economias: por um lado, a natureza sistémica e interrelacional da inovação e, por outro, a sua densidade reticular em termos geográficos e inter-actividades económicas. Uma perspectiva está relacionada com a abordagem pelos sistemas de inovação ao nível nacional, regional e local. Hoje em dia as formas mais especializadas de conhecimento estão-se a tornar recursos escassos, devido ao aumento da velocidade das mudanças que ocorrem na economia global; a capacidade de aprendizagem contínua e de adaptação a este cenário de constante mudança determina a perfomace das empresas, das regiões e dos países. Outra das perspectivas reside na pesquisa e no estudo do desenvolvimento de clusters, onde a proximidade e a interrelação técnica/tecnológica são os principais aspectos a tomar em consideração. Embora as duas abordagens operem a um nível diferente na escala espacial, uma e outra permitem identificar um conjunto de factores-chave que contribuem para a percepção da forma como as instituições e actores, considerando o sistema de inovação ou processo de “clusterização”, participam na atmosfera inovadora e no crescimento económico. No entanto, ambas as abordagens apresentam uma limitação semelhante: tanto uma como a outra tendem a focalizar-se nos níveis descritivo e analítico à custa do nível explanatório. O poder de decisão local e regional está, principalmente, interessado em processos de intensificação de clusters, no contexto das economias locais e regionais. Esta tendência é tão ou mais importante quando se desça a regiões mais desfavorecidas, possuidoras de estruturas sócio-económicas débeis e em que qualquer investimento tende a provocar um impacto positivo.
Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para obtenção do Grau de Mestre em Tecnologias e Sustentatibilidade dos Sistemas Florestais
A utilização de coberturas e fachadas verdes nos dias de hoje, tem como base questões de poupança de energia e de redução de poluição ambiental. Porém, coberturas e fachadas verdes oferecem benefícios múltiplos: criam um ambiente moderno, uma estética única e uma envolvente de edifícios que se altera com o passar do tempo; aumentam a eficiência energética de edifícios oferecendo sombreamento natural e arrefecimento no verão e, em algumas situações isolamento térmico no inverno. Neste trabalho apresentam-se os pressupostos da investigação-alvo do projecto “GEOGREEN-Waste geopolymeric binder-based natural vegetated panels for energyefficient building green roofs and facades”, nomeadamente, no que diz respeito às associações de espécies autóctones com maiores potencialidades de utilização neste tipo de estruturas, uma vez que, as mesmas, apresentam diversas condicionantes, pelo facto de se pretenderem monitorizar e aplicar em condições extremas de clima mediterrâneo seco-subhúmido e pH de ácido a básico. A utilização e valorização de espécies da flora autóctone e endémica não tem sido alvo de estudos com vista à integração nesta recente forma de ornamentação e ajardinamento de coberturas e fachadas edificadas. O maior problema estrutural é sua integração em fachadas, pelas condicionantes que a verticalidade impõe, condicionando o tipo de painel a desenvolver e o tipo de associações de vegetação a instalar. Neste trabalho, apresenta-se uma selecção de espécies de associações herbáceas e arbustivas vivazes que ocorrem na natureza, no território mesomediterrâneo e que suportam bem a xericidade e pH distintos. Recolheu-se também informação sobre as suas características morfológicas, fenológicas, de propagação e adaptação à cultura. Propoêm-se também espécies de outras associações que contribuem para o aumento da biodiversidade ou que ornamentalmente são mais apelativas.
Vivemos em tempo de modelos sociais complexos e marcados pela diversidade. As incertezas são próprias da sociedade que questiona valores de toda a ordem e a reacção passa por aceitar os desafios respondendo de forma reflectida e planeada. É preocupante o desnível acentuado entre os discursos de circunstância nomeadamente nos textos de Lei, e as realidades da educação a que os cidadãos têm acesso nas escolas. Contudo, a diferença pode acentuar-se ainda mais se a autonomia, responsável e monitorizada, das escolas não se tornar efectiva conduzindo a uma identificação e resolução das próprias necessidades formativas. A (re)organização da escola é, portanto, fulcral no processo de mudança (Cachapuz et al., 2002) e requer prioritariamente, em tempos de elevada dependência e avanços dos meios tecnológicos, planeamento da formação de recursos humanos. É desse modo que o conceito de Supervisão ampliou o seu domínio para aspectos identitários da orientação da formação de profissionais e de formadores de profissionais, para a sociedade contemporânea. Significa compreender a complexidade e extensão dos fenómenos profissionalizantes para a qualidade do desempenho, tendo em conta estruturas teóricas, materiais e humanas. Tem-se ainda presente que a Supervisão do tempo actual se dirige para indivíduos mas que tem vindo a deslocar o seu centro das práticas pedagógicas encerradas na sala de aula para a instituição escola (Alarcão 2001, Formosinho 2002) e portanto, orienta-se por projectos e para sistemas. O que se apresenta na comunicação é a discussão do quadro conceptual no qual se move a supervisão escolar actual e linhas de construção de Projectos de Supervisão. Apresenta-se, como exemplo, um Projecto concreto de formação de recursos humanos, relevando o papel indispensável do supervisor no planeamento, acompanhamento e avaliação da formação para uma nova escola mais educativa.
Trabalho de Projecto apresentado ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Especial – Domínio Cognitivo e Motor.
Introdução: O envelhecimento da população, a alteração da configuração da clássica pirâmide demográfica e as alterações das estruturas familiares colocam novos problemas às sociedades contemporâneas e à solidariedade intergeracional. Monitorizar a evolução da capacidade de realização de AVD’S após a institucionalização é uma necessidade para a reflexão sobre o papel das organizações de apoio à pessoa idosa (Millán-Calenti, 2010; Formiga, 2010). Objetivo O objetivo do estudo é avaliar as perdas na capacidade de realização de Atividades básicas da Vida Diária (AbVD’s) numa população idosa, ao longo de um período de um ano. Metodologia Estudo longitudinal com 57 indivíduos com 80,2 ± 7,9 anos, residente em instituições habitacionais para a 3ª Idade (n=27; 47,4%) e na própria comunidade (n=30; 52,6%), nas regiões de Castelo Branco e Viseu. Resultados de uma fase de avaliação preliminar de 6 meses. Amostra de conveniência avaliada pelo Índice de Katz aplicado em 3 momentos diferentes (1º, 4º e 7º mês do estudo). Análise estatística com testes de Wilcoxon e Mann-Whitney, e ainda com o teste t de Student, para comparação de médias. Resultados A amostra apresenta uma média cerca de 7 pontos (7,1 ± 1,4) no Índice de Katz, em t0; 7,4 ± 1,9 em t1 e 8,2 ± 2,3 em t2. No Grupo 1 (indivíduos institucionalizados), as pontuações são mais elevadas, com 7,4 ± 1,6 em t0; 8,5 ± 2,1 no segundo momento de avaliação e 9,3 ± 2,6 no último. O Grupo 2 apresenta uma pontuação média de cerca de 7 pontos nos 3 momentos de avaliação. Na comparação das médias destas pontuações, o Grupo 1, apresenta uma diferença total de -1,8 ± 1,9 ao longo do estudo, enquanto o Grupo 2, sofreu uma progressão total de meio ponto (-0,5 ± 0,9). Conclusão Ambos os Grupos revelaram perdas na capacidade de realização de AbVD’s, com significado estatístico, ao longo do tempo. Estas perdas, com significado estatístico, são mais acentuadas no Grupo dos indivíduos institucionalizados.
Pretendeu-se com este estudo dar a conhecer a realidade dos Cuidados de Longa Duração numa determinada área geográfica do país e alertar os responsáveis e decisores políticos para a necessidade de um novo olhar sobre os cuidados de saúde prestados nestes contextos. Estudaram-se seis estruturas residenciais para idosos e os rácios de cuidados de enfermagem e os discursos dos atores foram interpretados à luz dos indicadores de qualidade disponibilizados pelo European Centre for Social Welfare Policy and Research. O número de horas de cuidados de enfermagem apresenta um défice muito elevado. O melhor rácio, de 0,17 horas por dia e por utente, é um valor muito diferente do considerado como requisito de qualidade mínima, ou 50%, que é de 0.31 horas. Os discursos dos enfermeiros e dos idosos confirmam esta desadequação e os constrangimentos que dela decorrem
Os pavimentos rodoviários, em Portugal, nomeadamente as suas camadas não ligadas continuam a ser construídos quase exclusivamente com agregados naturais, geralmente britados. Deste modo, boa parte da produção nacional de agregados é para utilização neste tipo de estruturas. Um pouco por todo o País, no entanto, existem indústrias extrativas de rocha com produção de escombreiras, como é o caso do denominado núcleo de pedreiras do Poio, Vila Nova de Foz Côa, cujos materiais poderiam, eventualmente, ser utilizados quer na fundação quer nas camadas não ligadas de pavimentos rodoviários. Nesta comunicação apresentam-se os resultados da caracterização geotécnica dos materiais xistosos das escombreiras resultantes da exploração daquelas pedreiras e avalia-se a possibilidade de aplicação dos mesmos na fundação e nas camadas não ligadas de pavimentos rodoviários, à luz das especificações utilizadas em Portugal.
Esta dissertação tem como foco principal a comparação entre interpretações dos Romanzen para violino e orquestra de Ludwig van Beethoven. Neste caso particular, os materiais utilizados foram gravações visuais e compactos discos. O objetivo desta investigação é compreender os diferentes modelos de se interpretar as escolhas de cada intérprete e, consequentemente influenciar a nossa maneira de interpretar os Romanzen. Importa referir que os intérpretes são de escolas violinísticas distintas e que suas gravações estão afastadas por anos, sendo interpretações dos séculos XX e XXI. No desenvolvimento da comparação foi adotada uma análise estilística de elementos musicais (duração e andamento, vibrato, articulações e sonoridade), aplicada às interpretações, de maneira a retirar segmentos que permitem um entendimento interpretativo de cada interpretação. Deste modo, é possível chegar a considerações eloquentes e estruturas de cada intérprete, escolhidas junto com suas visões performativas.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-19489TFCPAN.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso em Design de Interiores e Equipamento apresentado à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-25197TFCORN.
Bibliografia : p. 86
Fisiologia e bioquímica vegetal
Fisiologia e bioquímica vegetal
Bibliografia : f. 50
Bibliografia, p. 50
Contém referências bibliográficas
Despesas de saúde
Imigração