Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for idade and 1,137 records were found.

Trabalho de Projecto Final Apresentado na Escola Superior de Educação de Castelo Branco para obtenção do grau de Mestre em Educação Especial – Domínio Cognitivo e Motor.
Esta investigação tem como objetivo determinar qual a capacidade funcional e a composição corporal (IMC) de idosos sedentários e com prática de atividade física formal e não formal. Amostra composta por 90 idosos voluntários de ambos sexos, aparentemente saudáveis, com idades compreendidas entre 65 e 93 anos, com uma idade média de 75 ± 8 anos. O estudo baseou-se na aplicação da bateria de Rikli & Jones (1999) para avaliar a capacidade funcional dos idosos e o IMC foi avaliado através das medidas antropométricas. Os dados obtidos foram tratados através da análise de variância (SCHEFFÉ). Nos indivíduos que praticam atividade física formal, os resultados obtidos foram significativamente (p ≤ 0,05) melhores em todas as provas, em comparação com os indivíduos sedentários. Nos Indivíduos que praticam atividade física não formal, os resultados obtidos foram significativamente (p≤ 0,05) melhores em quatro provas da bateria. Os resultados indicam que a prática de sessões de exercício supervisionado e com objetivos quanto à intensidade e tipo de exercício, contribui para a melhoria da capacidade funcional e do IMC, da população idosa.
Dissertação apresentada ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Atividade Física.
Introdução: A Hipertensão Arterial (HTA) define-se como uma doença multifactorial, sendo considerada um importante problema de saúde pública mundial. Diversos estudos relativos à prevalência de HTA têm vindo a ser realizados, pelo que cada vez mais se chama a atenção para os resultados alarmantes neles obtidos. Objetivo: Determinar a prevalência de HTA na população adulta num concelho do interior, e discriminar quais os fatores de risco associados na amostra estudada. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo transversal, analítico, observacional e prospetivo que se realizou nas várias freguesias do concelho estudado. A recolha de dados decorreu entre junho e julho de 2013, tendo consistido na avaliação manual dos valores de pressão arterial em cada individuo participante e aplicação de um questionário para aferir os fatores de risco de cada um de forma a poder relacionar as diferentes variáveis. Resultados: A amostra é constituída por 992 indivíduos, dos quais 52,4% são do género feminino e 47,6% do género masculino, com idades compreendidas entre os 18 e 95 anos, e uma idade média de 55,28 anos com um desvio padrão de 18,401 anos. Da análise dos fatores de risco verifica-se que os mais predominantes são a história familiar de HTA e a dislipidémia, com prevalências de 36% e 35,2%, respetivamente. A prevalência de HTA encontrada no concelho estudado é de 51,0%, sendo distribuída quase de igual forma pelo género feminino (25,7%) e masculino (25,3%). De modo a ajustar os diversos fatores de risco, recorreu-se ao modelo de regressão logística multivariada aplicando o método Forward Wald, tendo-se verificado que o género, a idade, a história familiar de HTA, as doenças cardiovasculares e o índice de massa corporal apresentam valores preditivos significativos positivos para a probabilidade de desenvolvimento de HTA. Ainda segundo o modelo efetuado, a história familiar de HTA e as doenças cardiovasculares predispõem 2 vezes a probabilidade de desenvolver HTA, por cada ano. Do total de inquiridos que se encontrava a fazer medicação anti-hipertensora (30,7%), 49,8% apresentava os valores de pressão arterial (PA) dentro dos níveis de normalidade (HTA controlada), enquanto os restantes, embora com terapêutica implementada, mantinham os valores de PA acima dos níveis desejados (HTA não controlada), Conclusão: O estudo permitiu constatar resultados bastante claros de elevadas taxas de prevalência de HTA, bem como de outros fatores de risco cardiovasculares.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Licenciado em Nutrição Humana e Qualidade Alimentar.
Dissertação de Mestrado apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Atividade Física na Especialidade de Gerontomotricidade.
Dissertação apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Atividade Física - Motricidade Infantil.
As doenças cardiovasculares (DCV) assumem cada vez mais uma maior preponderância no que diz respeito à incapacidade e morte prematura, sendo responsáveis pelo maior número de óbitos entre a população da europa, tendo estudos evidenciado que são responsáveis aproximadamente por 30% das 58 milhões de mortes em todo o mundo, no início da última década(1,2). Associados às patologias do foro cardiovascular encontram-se vários fatores de risco cardiovasculares (FRCV), que podem assumir (ou não) um caráter modificável, sendo estes fatores, sem dúvida, um dos pontos mais importantes no aparecimento e manifestação destas doenças. Desta forma temos como fatores de risco modificáveis, a hipertensão arterial (HTA), o tabagismo, o sedentarismo, a diabetes mellitus, a hipercolesterolemia, a hipertrigliceridémia, a obesidade e o alcoolismo, tendo estes um tratamento essencialmente preventivo, para evitar a ocorrência de eventos cardiovasculares. No conjunto dos fatores não modificáveis temos a idade, o género, a raça e os fatores hereditários de cada indivíduo (3). Através da revisão da literatura disponível, verificou-se que existe a necessidade de desenvolver estudos acerca da prevalência de patologia cardiovascular e seus fatores de risco em Portugal, não se tendo verificado a existência de nenhum estudo que incidisse unicamente na população da cidade de Portalegre (4,5). De forma a verificar a prevalência da patologia cardiovascular e respetivos fatores de risco efetuou-se um estudo que se iniciou pela recolha de uma amostra de 1000 indivíduos, todos com idade superior ou igual a 18 anos, tendo-se recorrido a um processo de seleção aleatório que englobou todas as ruas da cidade e que definiu quais as ruas alvo para o estudo. Após reunidos todos os dados tentou-se perceber qual a distribuição dos diferentes fatores de risco nos indivíduos da amostra sendo para isso analisada cada uma das variáveis presentes no questionário (diferentes fatores de risco cardiovasculares e patologias cardiovasculares propriamente ditas). Quanto à HTA encontra-se presente em 35% dos inquiridos, verificando-se uma ligeira predominância no género masculino (38,8%) comparativamente aos 32,1% do feminino. Por sua vez, a diabetes mellitus apenas estava presente em 12%, também com maior incidência no género masculino (14,4%) em relação ao feminino (10,1%). Para a hipercolesterolemia, os resultados foram muito semelhantes aos números obtidos para a HTA, verificando-se que 32,3% apresentavam este fator de risco. Verificou-se ainda a prevalência de outros fatores de risco como a hipertrigliceridémia, tabagismo, alcoolismo, obesidade e o sedentarismo. Constatou-se ainda uma maior prevalência da maioria destes fatores de risco, sobretudo nas faixas etárias de maior idade. No que diz respeito à patologia cardiovascular propriamente dita, verificou-se uma prevalência de 4,2% de indivíduos que já haviam sofrido um enfarte agudo do miocárdio (EAM) e de 2,7% para o acidente vascular cerebral (AVC). Conclusão: Verificou-se existir uma elevada prevalência quer dos fatores de risco cardiovasculares, quer da própria patologia cardiovascular na população da capital de distrito do Norte Alentejano, assim como uma grande relação entre a presença destes mesmos fatores e a ocorrência de eventos cardiovasculares.
A hipertensão arterial (HTA) é um grave problema de saúde pública que afecta milhares de pessoas em todo o mundo. Apresenta uma elevada prevalência nas sociedades modernas, sendo um importantíssimo factor de risco para as doenças cardiovasculares. O objectivo deste estudo é saber se existe uma relação estatisticamente significativa e relevante entre o prolongamento do intervalo QT e a hipertensão arterial nos doentes que desenvolvem hipertrofia do ventrículo esquerdo. Deste modo, estudou-se uma amostra constituída por 537 indivíduos com HTA (285 do sexo masculino e 252 do sexo feminino) que foi divida em dois grupos (indivíduos com HVE e indivíduos sem HVE). A amostra foi recolhida no Hospital Amato Lusitano em Castelo Branco da consulta de cardiologia e as variáveis estudadas foram o intervalo QT, o Índice de Sokolow-Lyon, o Índice de Cornell a idade e o sexo em indivíduos com HTA que desenvolveram HVE comparativamente aos que não desenvolveram HVE. Neste estudo conclui-se que existe uma relação estatística significativa entre o prolongamento do intervalo QT e a presença de HVE nos doentes hipertensos. No entanto, esta situação não se encontra relacionada nem com a idade dos indivíduos nem com o sexo. ABSTRACT Hypertension is a serious public health problem and affects thousands of people around the world. The prevalence in modern societies is an important risk factor for cardiovascular disease. The purpose of this study is whether there is a statistically significant relationship between QT interval prolongation and hypertension in patients who develop left ventricular hypertrophy. Thus, we studied a sample of 537 subjects whit hypertension (285 males and 252 females) who were divided into two groups (subjects whit LVH and subjects without LVH). The sample was collected at the Amato Lusitano Hospital in Castelo Branco of cardiology consult and the variables studied were the QT interval, the Sokolow-Lyon index, Cornell index age and gender in subjects who developed LVH compared to who did not develop LVH. This study concludes that there is a statistically significant relationship between QT prolongation and the presence of LVH in hypertensive subjects. However, this situation is not related neither to the age of subjects nor to gender.
Mestrado em Ciências da Educação. Área de especialização em Tecnologias Educativas
O envelhecimento da população é considerado um dos maiores desafios das sociedades contemporâneas, nomeadamente da Sociedade Digital. Numa conjuntura sensível de iliteracia digital dos cidadãos idosos, a ideia de promover o envelhecimento ativo e a infoinclusão, tem vindo a ser desenvolvida. As políticas sociais para o envelhecimento ativo adotadas no panorama europeu e em Portugal visam a integração das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) na vida dos idosos, para que através das competências digitais adquiridas, estas possam reforçar os laços intergeracionais. A Universidade Sénior Albicastrense (USALBI) está integrada na Rede de Universidades da Terceira Idade (RUTIS) e foi o local escolhido para realizar este estudo de caso de natureza qualitativa numa turma de informática, durante o ano lectivo 2010/2011, com o objectivo de compreender a importância dasTIC em geral e do Facebook em particular, na promoção do envelhecimento ativo e na solidariedade intergeracional. O Facebook é a rede social mais utilizada em todo o mundo, com mais frequência pelos grupos etários mais novos, pelo que os idosos não podem nem devem ficar excluídos. É importante investir na formação dos idosos de modo a usufruírem das potencialidades desta plataforma. Genericamente, esta investigação consistiu na observação não participante dos idosos de uma turma de informática, na realização de entrevistas semiestruturadas aos idosos e á professora de informática e também na aplicação de uma grelha de exploração cronológica baseada nas funcionalidades do facebook. Os resultados desde estudo, permitiram constatar que as TIC permitem um acesso rápido à informação, é que o Facebook é uma ferramenta digital extensível a todas as idades, oferece condições favoráveis para a convivência intergeracional, aproxima gerações diferentes, promove o reforço dos laços familiares, proporciona a partilha de experiências entre gerações e combate o isolamento social dos idosos.
Objetivo: Verificar se a realização da facilitação da passagem de pé para sentado, influência a atividade mioelétrica (RMS), do grande dentado e do tricípite braquial, e no membro inferior do reto femoral e do bicípite femoral no alcance funcional do membro superior em indivíduos saudáveis e determinar os tempos de ativação dos músculos grande dentado, tricípite braquial, reto femoral e bicípite femoral. Relevância: O conceito de Bobath carece de evidência científica, o propósito deste trabalho, pensamos ser um modesto contributo para tal. Amostra: Constituída por 15 indivíduos saudáveis com uma média de idade de 20,67 (DP=1,35), em que foi aplicada a facilitação da posição de pé para sentado, e outros 15 indivíduos saudáveis com uma média de idades de 20,40 (DP=0,99), em que não foi aplicada qualquer técnica. Materiais e Métodos: Em ambos os grupos foram recolhidos através da eletromiografia de superfície os dados referentes à atividade dos 2 músculos do membro superior, e 2 músculos do membro inferior durante o alcance funcional, posterior à facilitação da posição de pé para sentado (grupo 2), e sentar ativamente (grupo 1). Análise estatística: Para a análise descritiva dos dados foram utilizadas medidas de dispersão e tendência central. Foi utilizado o teste de Kruskal-Wallis para comparar os tempos de ativação muscular e os RMS referentes a cada músculo testado, entre o grupo 1 e o grupo 2 (p≤0,05). Resultados: Foram encontradas diferenças significativas na comparação do tempo de ativação muscular do reto femoral entre o grupo 1 e o grupo 2 (p=0,001) e na comparação do tempo de ativação muscular do bicípite femoral entre o grupo 1 e o grupo 2 (p=0,001). Conclusão: Este estudo comprova, que na tarefa de alcance funcional com a execução da facilitação obtêm-se RMS e tempos de ativação muscular diferentes em comparação com a realização da mesma tarefa de forma ativa.
O livro "Estudos em desenvolvimento motor da criança V" corresponde a uma seleção dos trabalhos apresentados no VII Seminário de Desenvolvimento Motor da Criança, realizado na Escola Superior de Educação de Coimbra entre 12 e 13 de Outubro de 2012
A temática do envolvimento das famílias de crianças e jovens com défice cognitivo-motor, no processo de desenvolvimento dos filhos, tem nos últimos anos sofrido uma evolução que começou por os pais serem a causa dos problemas dos seus filhos, até aos dias de hoje de assumirem papéis interventivos e activos. Neste contexto, há a necessidade de conhecermos as famílias dos alunos, nas diversas dimensões e como refere Mcwilliam (2003) a não satisfação das necessidades familiares em áreas como a alimentação assumem vantagem sobre as necessidades educativas da criança. O presente estudo tem como finalidade analisar as necessidades dos pais de crianças e jovens com défice cognitivo – motor em idade escolar. Pretendemos identificar as necessidades mais frequentes e prioritárias para os pais. Por fim procuramos identificar de que forma as características da família se relacionam com as necessidades. A nossa investigação é um estudo de caso de natureza qualitativa. O instrumento utilizado foi um questionário sobre as necessidades das famílias, desenvolvido por Bailey e Simeonsson (1988) e adaptado à realidade portuguesa, por Pereira (1996) e uma ficha de dados biográficos. Os resultados mostram que todas as categorias de necessidades são frequentes nas famílias. Os resultados dão ainda a conhecer as necessidades prioritárias para os pais: Informação, Financeiras, Apoio, Serviços da Comunidade e verificamos que globalmente as características das famílias estão relacionadas com as suas necessidades. O estudo termina com algumas recomendações para futuros trabalhos a realizar neste âmbito.
Trabalho de Projecto Final apresentado na Escola Superior de Educação de Castelo Branco para obtenção do grau de Mestre em Educação Especial – Domínio Cognitivo e Motor.
Comunicação apresentada no Simpósio de Propagação Vegetativa de Espécies Lenhosas que decorreu em Castelo Branco, na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco, de 18 a 20 de Outubro de 1996.
Para o melhorador florestal pode ser bastante importante desenvolver técnicas para a propagação vegetativa das espécies florestais mais importantes do ponto de vista económico. A superioridade da propagação vegetativa em relação à propagação sexual reside na possibilidade de transferência de todo o potencial genético das árvores seleccionadas, incluindo a variância não aditiva, para a descedência e, por consequência, a obtenção de maiores ganhos genéticos, pelo menos a curto e médio prazo. A maturação em espécies arborescentes acarreta em geral um aumento da dificuldade de propagação vegetativa de indivíduos seleccionados. Quando as árvores atingem idade suficiente para que o seu potencial possa ser avaliado, a utilização da via clonal em programas de melhoramento, pode ser bastante problemática. Os meristemas apicais parecem ter um papel bastante importante no envelhecimento ontogénico. No entanto, as variações espácio-temporais das condições fisiológicas da árvore são determinates no processo de maturação. Neste trabalho discute-se o fenómeno de maturação das árvores, apresentam-se técnicas que têm sido utilizadas para o reverter e questiona-se se essas técnicas levam ou não a um verdadeiro rejuvenescimento.
Segundo a WHO (2002), as sociedades estão a envelhecer, sendo possível observar uma transformação demográfica sem precedentes na história da humanidade. O sucesso das transformações sociais, ao acolherem o envelhecimento saudável, é proporcional à precariedade dos mecanismos que dispomos para lidar com a velhice frágil e dependente. É um facto que se acrescentou mais anos de vida à população em geral; contudo, a inexorabilidade da velhice só poderá ser evitada se houver uma morte prematura. Para muitos idosos, os últimos anos de vida são devastados pela doença crónica, deficiência ou demência, e dependência maior. Do ponto de vista histórico da humanidade, somos uma sucessão de gerações, cada vez mais velhas, amparadas pela ilusão da renovação. O passado foi mais jovem que o presente, e o futuro terá ainda mais idade. Este artigo pretende apresentar a reflexão acerca do envelhecimento individual, realizada durante a investigação acerca da Promoção e Preservação da Dignidade no contexto de cuidados em lares de idosos, realizada no contexto do Doutoramento em Enfermagem da Universidade de Lisboa, Portugal.
A região de Segura é uma área mineira actualmente abandonada, tendo sido explorada para Sn, W, Ba, PB e Zn entre 1942 e 1953. Os jazigos minerais são filões de pegmatito granítico estanífero-litinífero, filões de quartzo com cassiterite e volframite e filões de quartzo com barite, galena e blenda. Os pegmatitos graníticos e os filões de quartzo mineralizados intruíram dominantemente o Complexo Xisto-Metagrauváquico, de idade Câmbrica, embora alguns atravessem também os granitos hercínicos. A cassiterite dos pegmatitos estanífero-litiníferos é zonada e possui exsoluções de mangano-columbite e de magano-ferrocolumbite, particularmente nas zonas escuras. A cassiterite dos filões de quartzo com cassiterite e volframite não é zonada e não apresenta exsoluções. A cassiterite destes filões de quartzo é mais rica em Ti e mais pobre em Nb e Nb+Ta do que a cassiterite dos pegmatitos. A volframite ocorre apenas nos filões de quartzo com cassietrite e volframite e é enriquecida na componente ferberite. Nestes filões de quartzo, foram, ainda, encontrados moscovite, pirrotite, arsenopirite, pirite, blenda, calcopirite, estanite, matildite e schapbachite. Nos filões de quartzo com barite, galena e blenda, ocorrem conjuntamente cristais de apatite, moscovite, clorite, cobaltite, pirite e calcopirite. A barite tem composição homogénea.
O plutão de Castelo Branco é constituído por cinco granitóides peraluminosos (GI a GV), que se dispõem concentricamente do núcleo para o bordo, com uma idade de implantação de 310±1 Ma, obtida por U-Pb em cristais isolados de zircão e monazite. As suas características estruturais, mineralógicas, geoquímica das rochas e dos minerais, perfis de terras raras e composição isotópica sugerem que o granito de grão médio a fino moscovíticobiotítico (GI, no centro do plutão), o granodiorito de grão médio a fino, levemente porfiróide, biotítico-moscovítico (GII) e o granito de grão grosseiro moscovítico-biotítico (GV, no bordo do plutão) correspondem a três pulsações magmáticas distintas. Estas rochas granitóides resultaram da fusão parcial dos materiais metassedimentares da rocha encaixante. O magma do granodiorito de grão médio a fino, levemente porfiróide, biotítico-moscovítico (GII), originou o granodiorito de grão médio a grosseiro, porfiróide, biotítico-moscovítico (GIII) e o granito de grão médio a grosseiro, porfiróide, de duas micas com quantidades idênticas de biotite e moscovite (GIV) por cristalização fraccionada de plagioclase, quarzto, biotite e ilmenite, dispostos desde o núcleo para o bordo do plutão. Este plutão apresenta um raro zonamento inverso.
Actualmente, a redução das emissões de CO2 provenientes das atividades humanas é um objectivo técnico prioritário. O ciclo geoquímico dos nutrientes no solo é mediado pela atividade biológica, que resulta em emissões de CO2. No sector agrícola, os ecossistemas de pastagens permanentes são um importante sumidouro de carbono. Os Modelos para estimar o sequestro de carbono desses ecossistemas, consideram o mesmo valor da respiração do solo (emissão de CO2), para todos os tipos de vegetação (composição botânica) destas pastagens. No entanto, devido à diferente produção de biomassa das raízes, da sua qualidade e composição, resultantes das diferenças na composição botânica, poderemos esperar diferentes níveis de respiração do solo. Assim, testamos a hipótese que o tipo de vegetação determina o nível de emissão de CO2. Observaram-se maiores valores de emissão de CO2 para pastagens permanentes "Biodiversas" (mais elevados nas parcelas semeadas nesse ano do que nas parcelas antigas) em comparação com as Pastagens naturais. Sugerimos que a diferente quantidade e qualidade de biomassa das raízes, poderia ser a causa para essas diferenças. Apesar do teste da hipótese não estar concluído, estes dados sugerem que os modelos para estimar o sequestro de carbono de pastagens permanentes devem considerar diferentes emissões de CO2 de acordo com o "tipo de vegetação" e a idade da pastagem (teor inicial de C no solo).
Com este trabalho, pretendemos avaliar os principais factores que condicionam a rentabilidade da exploração leiteira. Destaca-se o custo da alimentação que representa 50 a 68% do custo total de litro de leite produzido. Ao utilizar aplicações informáticas que formulem regimes alimentares ao mínimo custo, o produtor de leite consegue tomar decisões muito rápidas sobre as matérias-primas que vai utilizar no misturador Unifeed no dia seguinte. Só desta forma poderá ajustar ao regime alimentar as constantes variações dos preços das matérias-primas. A produção de milho e de azevém para silagem na própria exploração vai reforçar a menor dependência dos preços dos alimentos comprados fora, preços que o produtor individual não controla. Os parâmetros produtivos e reprodutivos adequados vão contribuir para o sucesso económico da exploração leiteira. O parâmetro produtivo DEL deve situar-se em 150 dias já que o seu aumento vai ter implicações directas na diminuição da produção média diária de leite. Parâmetros reprodutivos como o IP-P, o número de IA/IAF e a idade das novilhas ao primeiro parto com valores médios por estábulo, respectivamente, de 365 dias, 1,7 IA/IAF e 24 meses deverão ser o objectivo da exploração. Valores mais elevados vão ter implicações no custo do litro de leite produzido. As mamites contribuem para diminuir a quantidade e a qualidade do leite produzido. As bonificações atribuídas ao preço do leite com baixa CCS associada à redução da produção diária de leite pelas vacas com mamite são dois factores com implicações directas na rentabilidade da exploração.
A necessidade de defesa e valorização da Floresta Portuguesa, nas dimensões económica, ambiental e social, tem merecido a atenção das instituições responsáveis, originando a produção de legislação. O nível de cumprimento da legislação deve ser acompanhado e objeto de estudo no sentido de contribuir para o desenvolvimento da floresta sustentável. O relacionamento das pessoas com a legislação, o seu entendimento e cumprimento são fatores determinantes neste processo. Face ao número de processos de contraordenação, que tem vindo a ser instruídos nestes últimos anos, o trabalho tem como objetivo perceber as causas das contraordenações, assim como tentar encontrar formas de reduzir o seu número. Procedeu-se à análise de 366 processos de contraordenação na área do PBIS entre 2005 e 2009 relativas à legislação florestal: preservação do arvoredo (sobreiro, azinheira) - D.L. 169/2001; arborização com espécies de rápido crescimento - D.L. 175/1988; reposição do coberto vegetal após o incêndio - D.L 139/1988; defesa de pessoas e bens - D.L.124/2006. Apurámos que os infratores são os proprietários, sendo 78% do género masculino, residentes no local e, maioritariamente, com uma idade avançada. Os anos em que se verificaram mais infrações foram em 2006 e 2007. A infração mais frequente foi a de “não inscrição do ano de descortiçamento nos sobreiros”, sendo Castelo Branco o concelho mais representativo. Verificou-se que os proprietários utilizam formas expeditas de rentabilizar os terrenos, não cumprindo a legislação em vigor, alegando como principal causa o desconhecimento da mesma. Por outro lado, o estudo permite perceber a importância dos meios de acuação/fiscalização na sensibilização do proprietário.
It was the purpose of this study to determine the frequency of extended­spectrum β­Lactamases (ESBLs) producing isolates in E. coli, from hospital acquired and community infections, and to evaluate antibiotic susceptibility between ESBL producing and non­producing strains. Of 131 isolates investigated only 9 (6.8%) fulfil CLSI screening criteria for ESBL, and its production was confirmed by ESBL Etest. This strains were mainly recovered form community infections in old aged patients, with an history of previous hospitalisation. The majority (66.6%) showed simultaneous resistance to the studied β­lactams, the quinolones and aminoglycosides.
Comunicação apresentada no 1.º Simpósio Nacional de Fruticultura que decorreu em Alcobaça de 12 a 13 de Outubro de 2006 e que foi organizado pela Associação Portuguesa de Horticultura.
A temática do envolvimento das famílias de crianças e jovens com défice cognitivo-motor, no processo de desenvolvimento dos filhos, tem nos últimos anos sofrido uma evolução que começou por os pais serem a causa dos problemas dos seus filhos, até aos dias de hoje de assumirem papéis interventivos e activos. Neste contexto, há a necessidade de conhecermos as famílias dos alunos, nas diversas dimensões e como refere Mcwilliam (2003) a não satisfação das necessidades familiares em áreas como a alimentação assumem vantagem sobre as necessidades educativas da criança. O presente estudo tem como finalidade analisar as necessidades dos pais de crianças e jovens com défice cognitivo – motor em idade escolar. Pretendemos identificar as necessidades mais frequentes e prioritárias para os pais. Por fim procuramos identificar de que forma as características da família se relacionam com as necessidades. A nossa investigação é um estudo de caso de natureza qualitativa. O instrumento utilizado foi um questionário sobre as necessidades das famílias, desenvolvido por Bailey e Simeonsson (1988) e adaptado à realidade portuguesa, por Pereira (1996) e uma ficha de dados biográficos. Os resultados mostram que todas as categorias de necessidades são frequentes nas famílias. Os resultados dão ainda a conhecer as necessidades prioritárias para os pais: Informação, Financeiras, Apoio, Serviços da Comunidade e verificam os que globalmente as características das famílias estão relacionadas com as suas necessidades. O estudo termina com algumas recomendações para futuros trabalhos a realizar neste âmbito.
A temática do envolvimento das famílias de crianças e jovens com défice cognitivo-motor, no processo de desenvolvimento dos filhos, tem nos últimos anos sofrido uma evolução que começou por os pais serem a causa dos problemas dos seus filhos, até hoje assumirem papéis de interventivos e activos. Neste contexto, há a necessidade de conhecermos as famílias dos alunos, nas diversas dimensões e como refere Mcwilliam (2003) a não satisfação das necessidades familiares em áreas como a alimentação assumem vantagem sobre as necessidades educativas da criança. O presente estudo tem como finalidade analisar as necessidades dos pais de crianças e jovens com défice cognitivo – motor em idade escolar. Pretendemos identificar as necessidades mais frequentes e prioritárias para os pais. Por fim procuramos identificar de que forma as características da família se relacionam com as necessidades. A nossa investigação é um estudo de caso de natureza qualitativa. O instrumento utilizado foi um questionário sobre as necessidades das famílias, desenvolvido por Bailey e Simeonsson (1988) e adaptado à realidade portuguesa, por Pereira (1996) e uma ficha de dados biográficos. Os resultados mostram que todas as categorias de necessidades são frequentes nas famílias. Os resultados dão ainda a conhecer as necessidades prioritárias para os pais: Informação, Financeiras, Apoio, Serviços da Comunidade e verificamos que globalmente as características das famílias estão relacionadas com as suas necessidades. O estudo termina com algumas recomendações para futuros trabalhos a realizar neste âmbito.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso em Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco, do qual só está disponível o resumo.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Relatório de Estágio do curso de Engenharia de Produção Animal, apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-27219TFCEV.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Licenciado em Enfermagem Veterinária.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Licenciado em Enfermagem Veterinária.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-20152TFCPAN.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Relatório de Estágio do curso de Produção Florestal, apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-27426TFCEV.
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Atividade Física - Motricidade Infantil.
O tema da educação dos adultos e/ou adultos maiores merece uma reflexão epistemológica, em relação à ação dos profissionais, nas diversas valências na rede social e comunitária, como nas instituições educativas. Utilizando uma argumentação hermenêutica, o autor aborda a necessidade de implementar propostas socioeducativas para os adultos maiores, por meio de programas intergeracionais, destacando o papel da gerontologia educacional ou gerontagogia, a qual se integra no campo da educação social. Os objetivos que nortearam esta análise fenomenológica são: repensar a educação de adultos maiores, na área da gerontagogia; analisar os aspetos socioeducativos, psicopedagógicos e metodológicos nas ações e nos programas gerontológicos, com a finalidade de promover uma cidadania ativa. Refletiremos epistemologicamente as possibilidades educativas, provenientes da pedagogia social/ educação social e a gerontagogia, de modo a dar uma qualidade de vida aos adultos maiores, numa sociedade para todas as gerações.
Introdução: As doenças cardiovasculares, tal como a aterosclerose carotídea estão entre as principais causas de mortalidade e morbilidade em todo o mundo. Objetivo: Determinar a prevalência de aterosclerose carotídea, a prevalência dos diferentes tipos de placa aterosclerótica na população da cidade de Castelo Branco e correlacioná-los com os principais fatores de risco cardiovasculares. Métodos: É um estudo transversal, descritivo correlacional, realizado a 796 indivíduos da cidade de Castelo Branco, com uma faixa etária igual ou superior a 30 anos, aos quais foi aplicado um questionário, no qual se obtiveram dados antropométricos, história clínica e fatores de risco cardiovasculares. Foi também realizado Triplex Cervical, de acordo com o descrito em Extracranial Cerebrovascular Ultrasound – Practice Guideline. Resultados: Dos 796 inquiridos, 66,3% eram do género feminino e 33,7% eram do género masculino, com uma média de idades de 68.63 ± 17,752 anos. A hipertensão arterial e a dislipidémia foram os fatores de risco mais prevalentes na população estudada, apresentando uma prevalência de 56,5% e 42,4%, respetivamente. A prevalência de espessamento Íntima-Média foi de 57,5%. Os resultados obtidos mostram que 55,4% da população apresenta placas ateroscleróticas carotídeas, sendo que 37,9% apresenta placas fibrosadas, 18,7% placas calcificadas e 16% placas nodulares, relativamente às placas lipídicas não foi documentado nenhum caso. Conclusão: Os fatores de risco que mais influenciam o espessamento Íntima-Média neste estudo são o género (p˂0,001), a idade (p˂0,001), a dislipidémia (p=0,007), a hipertensão arterial (p=0,011) e os antecedentes familiares de acidente vascular cerebral (p˂0,001). Relativamente a formação de placas ateroscleróticas carotídeas, os fatores de risco com maior efeito preditivo são a idade (p˂0,001), a hipertensão arterial (p=0,009), a diabetes mellitus (p=0,019), os antecedentes familiares de acidente vascular cerebral (p=0,028), a dislipidémia (p=0,032) e o índice de massa corporal (p=0,046).
Num futuro próximo o envelhecimento demográfico terá consequências relativas quer na população em geral, quer na composição da população ativa e na escassez de algumas competências. O objetivo geral desta investigação visa compreender quais as práticas de GRH que contribuem para a retenção dos trabalhadores de diferentes idades. Com base nestas premissas, realizámos três estudos com o objetivo de (1) perceber se e como os Gestores de RH consideram a questão da idade no desenvolvimento de práticas de GRH. Neste sentido, entrevistámos 14 gestores de RH de pequenas, médias e grandes empresas e realizámos uma análise qualitativa; (2) analisar a relação entre as práticas de GRH e as intenções de reforma. Para tal, aplicámos um questionário online a 402 trabalhadores de várias empresas; (3) analisar bundles de GRH em vez de práticas isoladas de GRH, salientando assim a importância da coerência do sistema de GRH como um todo. A amostra foi a mesma do estudo anterior. O não-alinhamento entre as práticas efetivas nas organizações e as práticas que os trabalhadores consideram importantes, parece tornar evidente que ainda há muito trabalho a ser feito nesta área, salientando a importância do desenvolvimento de práticas adequadas às necessidades e desejos dos trabalhadores. Entendemos que o nosso estudo pode ser um ponto de partida para a investigação sobre os possíveis fatores de apoio envolvidos na questão da idade, uma vez que existe uma relação entre a perceção das práticas de GRH e a intenção de reforma.
Trabalho de Projeto apresentado à Escola Superior de Artes Aplicadas, do Instituto Politécnico de Castelo Branco, em associação com a Faculdade de Arquitectura, da Universidade Técnica de Lisboa para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Design Gráfico.
Introdução: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma das principais causas de morbilidade e mortalidade em todo o mundo, tendo sido apontado pela Direcção Geral de Saúde como a principal causa de incapacidade para idosos em Portugal. A (in)capacidade funcional é um dos outcomes mais importantes após um AVC. A fisioterapia tem um papel fundamental no processo de reabilitação, sendo que a Fisioterapia domiciliária deve dar uma resposta útil perante o aumento significativo de solicitações por parte dos utentes, o aumento da esperança média de vida, o aumento de utentes com patologias crónicas e a necessidade de diminuição dos dias de internamento hospitalar. O objectivo desta investigação correspondeu à avaliação da capacidade funcional, dos utentes com diagnóstico de AVC submetidos a um programa de fisioterapia domiciliária através da sua integração em Equipas de Cuidados Continuados Integrados. Materiais e Métodos: A amostra foi constituída por 46 idosos a quem foi diagnosticado um AVC, que se encontravam integrados nas ECCIs da ULS Guarda. Cada utente foi submetido a dois momentos de avaliação, com intervalo de dois meses e meio, e correspondente a um total de 20 sessões de fisioterapia domiciliária, com periodicidade de 2 sessões por semana. Em cada momento de avaliação foi avaliada a capacidade funcional dos utentes através da aplicação do Índice de Barthel (IB) e da Motor Assessment Scale (MAS), e na primeira avaliação foi ainda aplicado um questionário de caracterização. Resultados: Dos 46 utentes incluídos no estudo 28 eram do sexo masculino e 18 do feminino, e 41,3% apresentavam idades entre 75-84anos. O tipo de AVC mais frequente foi o Isquémico (60,9%), sendo a lesão do hemisfério esquerdo a predominante (56,5%). Na maioria dos casos o cuidador é o cônjuge (60,9%) com idade média de 62,98. Relativamente à avaliação da capacidade funcional, os resultados apontam para um aumento de 10,17 pontos na média da MAS (média em t0 = 15,24 e em t1 = 25,41) e de 21,41 pontos na média do IB (média em t0 = 40,11 e em t1=61,52), sugerindo uma melhoria na funcionalidade, que se evidenciou significativa após a realização de 20 sessões de fisioterapia domiciliária (p=0,001 para a MAS e p=0,001 para a IB). Conclusão: A realização de um programa de 20 sessões de fisioterapia domiciliária evidenciou uma melhoria significativa na capacidade funcional em idosos vítimas de AVC, quando medida pelo Índice de Barthel (p=0,001) e pela Motor Assessment Scale (p=0,001).
Trabalho de Projeto Final apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Fruticultura Integrada.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do Primeiro Ciclo do Ensino Básico
Dissertação apresentada ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Dissertação apresentada ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Introdução: A população sénior apresenta maior risco de desenvolver determinadas condições clínicas(1, 2), pelo que é essencial o desenvolvimento de actividades no âmbito da educação em saúde, dando ênfase à sensibilização para a minimização de comportamentos de risco e promoção de um estilo de vida saudável associados à transmissão de conhecimentos relacionados com a saúde. As Escolas Superiores de Saúde, como formadoras de futuros profissionais de saúde, devem integrar-se na comunidade onde se inserem e, ao desenvolverem projetos em Universidades Séniores, podem contribuir para uma ligação e suporte intergeracional, com benefícios para a saúde e qualidade de vida relacionada com a saúde (QVRS) da população sénior, e benefícios na experiência dos futuros profissionais de saúde. Objectivos: Promover a aprendizagem sobre diversas condições clínicas, modificar os comportamentos individuais e melhorar a QVRS dos alunos da Universidade Sénior Albicastrense (USALBI), através do desenvolvimento de um projecto de intervenção na comunidade no âmbito da licenciatura em Fisioterapia. Materiais e Métodos: Após entrega de um questionário para se estabelecerem as temáticas de Educação em Saúde, foram realizadas sessões sobre diversas condições clínicas que envolviam uma componente teórica e prática durante 8 semanas (16 de Abril a 6 de Junho), e uma classe de hidroterapia. Os alunos da USALBI foram avaliados em dois momentos: na primeira sessão que cada aluno assistiu (T0) e após as 8 semanas de intervenção (T1), onde foi aplicado o Questionário de Estado de Saúde (SF-12v2) para avaliar a QVRS, o Questionário Internacional de Actividade Física (IPAQ) para avaliar o nível de actividade física, e um questionário para avaliar a eficácia das sessões (parâmetro incorporado apenas em T1), e o impacto das sessões na sensibilização para a diminuição do consumo de bebidas alcoólicas e tabaco, realização de uma alimentação saudável e manutenção de um peso corporal adequado. Resultados: Foram avaliados 108 alunos da USALBI, com idade média de 69,41±7,28 anos e um Índice de Massa Corporal (IMC) de 26,98±4,12 Kg/m2, em que nenhum era fumador. Verificaram-se efeitos positivos ao nível do escalão de obesidade, hábitos alimentares, consumo de bebidas alcoólicas, nível de actividade física e quantidade de informação retida durante as sessões. Quanto à QVRS, não houve diferenças significativas entre T0 e T1 (p>0,05). Foram encontradas melhorias significativas nos valores de IMC (p=0,049) e na categoria do IPAQ (p=0,015) entre T0 e T1, e uma correlação negativa entre a idade e a componente de saúde física do SF-12v2. Conclusão: Um programa de Educação em Saúde de 8 semanas, que envolva sessões sobre diversas condições clínicas e realização de actividade física em meio terrestre e aquático, permite sensibilizar para a minimização de comportamentos de risco e promoção de um estilo de vida saudável, e aumentar os conhecimentos relacionados com a saúde dos séniores, pelo que as colaborações intergeracionais trazem benefícios neste contexto.
Poster apresentado no II Congresso Ibérico de Ciência do Solo que decorreu em Huelva, Espanha, de 13 a 17 de Junho de 2007.
Trabalho de Projeto apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Gerontologia Social.
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Atividade Física.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré- Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Atividade Física.