Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for matemática and 138 records were found.

Pretendem-se evidenciar os resultados de uma investigação levada a cabo em contexto da formação inicial de futuros professores de Matemática sobre o tema da Metacognição e das concepções de futuros professores sobre a Matemática, o seu ensino, a resolução de problemas e o seu perfil como resolvedores de problemas. Esta investigação envolveu a totalidade de alunos de uma turma de futuros professores de Matemática nos dois últimos anos do respectivo curso.
Propõe-se uma reflexão sobre o contributo da história da matemática, na formação inicial de professores da escolaridade básica, para o desenvolvimento de perspectivas sobre o valor social e cultural da matemática e para a promoção de práticas de ensino inovadoras. Defende-se que o envolvimento de futuros professores na resolução e exploração didáctica de problemas históricos viabiliza a implementação de estratégias de ensino que favorecem o estabelecimento de ligações com outras disciplinas do currículo e realçam as inter-relações entre a matemática e a sociedade.
Este livro surge no âmbito do programa de formação contínua de matemática para professores do 1º ciclo e do 2º ciclo do Ensino Básico. O mesmo contempla um conjunto de tarefas matemáticas que foram objecto de experimentação com os formandos e com os respectivos alunos. As tarefas assentam na matemática da resolução de problemas e nas investigações matemáticas.
Este texto incide sobre a temática da avaliação das aprendizagens matemáticas. A sua abordagem tem por base o contexto pedagógico-didáctico da resolução de problemas, onde apresentamos alguns instrumentos de avaliação que, ainda que não sejam de nossa autoria, merecem o nosso esforço de tradução para língua portuguesa para poderem chegar mais facilmente a todos os docentes que se interessem pelo tema da avaliação. Através de uma análise crítica de alguma da literatura sobre o assunto, o texto está estruturado com base nos seguintes tópicos: 1– Perspectivas actuais de ensino-aprendizagem da Matemática; 2- Conceptualização do conceito de avaliação; 3-Objecto da avaliação; 4- Instrumentos de avaliação e, 5- Avaliação e classificação.
Propõe-se uma reflexão sobre a integração da história da matemática em aulas de matemática da escolaridade básica através de problemas matemáticos de carácter recreativo ou de aplicação a situações do quotidiano social passado. Discute-se, em particular, o contributo que tais problemas podem representar para a concretização de um ensino da matemática que atenda à necessidade de promover o “desenvolvimento de atitudes positivas face à matemática e a capacidade de apreciar esta ciência”, nomeadamente desenvolvendo nos alunos a “compreensão da Matemática como elemento da cultura humana” e a “capacidade de reconhecer e valorizar o papel da Matemática nos vários sectores da vida social” (ME, 2007, p. 3). Toma-se como ponto de partida a descrição de um estudo desenvolvido no âmbito da formação inicial de professores para os primeiros anos de escolaridade (dos 6 aos 12 anos) e que envolveu o acompanhamento de três futuras professores em período de estágio e os seus professores cooperantes durante um período de dois anos. Após a fundamentação do estudo, apresenta-se, em linhas gerais, os objectivos do estudo, a metodologia adoptada e discute-se um exemplo concreto de exploração didáctica de um problema histórico. Por fim, salientam-se alguns dos resultados do estudo que sustentam a conclusão de que o recurso a problemas históricos favorece um ensino mais significativo da matemática, que ao mesmo tempo que aborda conceitos e processos matemáticos, viabiliza o estabelecimento de ligações com outras áreas curriculares e sobretudo permite realçar o carácter social da disciplina, tornando-a mais próxima, mais tangível, mais humana.
Tese de Doutoramento apresentada à Universidade de Aveiro para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Doutor em Didáctica.
Para além da escassez de materiais didácticos adequados, destaca-se a falta de conhecimentos históricos dos professores para a utilização de História da matemática no seu ensino. Aponta-se assim, a necessidade de formação dos professores neste domínio devendo perseguir três grandes objectivos complementares (1) conhecer e apreciar o passado da matemática (função informativa); (2) aprofundar a própria compreensão da forma como se constrói o conhecimento matemático (função epistemológica); (3) incorporar, reflectida e adequadamente, material histórico no seu ensino (função didáctica). O estudo que se apresenta aponta para a necessidade de criação, organização e validação de bons materiais de ensino
Este artigo insere-se num estudo desenvolvido no âmbito da formação inicial de professores da escolaridade básica (educação primária) com foco na resolução e exploração didáctica de problemas que ilustram usos da matemática em situação diversificadas do quotidiano social passado (problemas histéricos). Os resultados permitem-nos sustentar a relevância didáctica destes problemas e identificar algumas dificuldades à sua integração na aula de matemática. É esta discussão que aqui pretendemos fazer.
O presente texto visa reflectir as orientações curriculares para o ensino/aprendizagem da Matemática nos primeiros anos de escolaridade, nas duas últimas décadas. Em cada uma das etapas analisadas destaca-se a Importância da Tecnologia ao serviço da Educação.
Apresenta-se uma experiência inovação da história da matemática na formação inicial de professores da educação básica que conduziu à sua exploração didáctica em turmas do 6ª ano de escolaridade. Das conclusões, destaca-se que o recurso a problemas matemáticos do passado, tanto de carácter aplicado como recreativo, afigura-se como uma via com muitas potencialidades para um ensino mais humanizado da disciplina.
Dissertação apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Dissertação apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Aumentam os desafios que se colocam à escola para formar uma sociedade mais informada e com maior capacidade para resolver problemas. A complementaridade entre os espaços formais, associados à escola, e os espaços não formais, pelo seu potencial de criatividade e motivação cria oportunidades diversificadas de aprendizagem. Nestes pressupostos, o Jardim do Paço Episcopal de Castelo branco, ex-líbrís da cidade, com todo o seu peso cultural, revelou-se um espaço privilegiado para o desenvolvimento de atividades integradoras das várias áreas do currículo do 1º Ciclo do Ensino Básico (1º CEB), com particular destaque para o estudo do meio e da matemática. Através de uma estratégia associada a experiencias criativas e inovadoras de aprendizagem, em que se evidencia o papel da inter-relação entre a escola e os espaços de educação não formal, desenvolveu-se um estudo envolvendo alunos de 4ª ano do 1º ano do 1º CEB, com o objectivo de avaliar o contributo de atividades práticas realizadas no Jardim do Paço e a sua repercussão nas aprendizagens de âmbito curricular. Neste estudo apresenta-se uma das actividades desenvolvidas durante uma visita ao jardim baseada na previsão, na observação e na medição das sombras dos próprios alunos. Neste sentido, construímos recursos didáticos integrando situações que proporcionaram a compreensão do fenómeno da intersecção da luz com os objectos opacos – formação da sombra. Apresentam-se e analisam-se os resultados obtidos referentes às representações dos alunos sobre a relação do comprimento da sombra com a sua altura e à aplicação de conceitos e procedimentos matemáticos e reflecte-se sobre as suas dificuldades. Os resultados foram positivos e relevantes, no que se refere à promoção de aprendizagens matemáticas e ao desenvolvimento de atitudes positivas face à disciplina, por parte dos alunos. Salienta-se, contudo, a necessidade de aprofundar o tema, continuando a explorar, em sala de aula, as experiências e aprendizagens decorridas no jardim do Paço.
Trata-se de um livro que aborda explicitamente o tema das Conexões Matemáticas. Os exemplos que se apresentam conectam múltiplos conceitos matemáticos entre si e conferem uma imagem de aplicação da Matemática ao quotidiano.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação de Castelo Branco do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Trabalho de Projeto apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Atividade Física – Especialidade Motricidade Infantil.
Trabalho de Projeto apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Atividade Física – Especialidade Motricidade Infantil.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
A prática de ensino supervisionada ocupa um tempo privilegiado na formação para o ensino da matemática, promovendo o desenvolvimento de competências associadas å profissão docente, mormente aquelas que serão indispensáveis para a formação de futuros cidadãos responsáveis, ativos e implicados na construção de uma sociedade da qual a matemática é parte indissociável. Para tal, a escola deve ser uma instituição aberta å comunidade, em sintonia com a realidade, renovadora, capaz de proporcionar bem-estar pessoal, físico e social aos jovens e prepará-los harmoniosamente para o futuro. Naturalmente que, se os estagiários não experienciarem situações de planificação, implementação e avaliação de percursos de ensino e aprendizagem e a construção de recursos didáticos ajustados ao ensino de conteúdos curriculares em contextos não formais, fica dificultada a ação de futuros professores no sentido da abertura da escola comunidade e ao meio envolvente. Com o estudo aqui apresentado, sustentado nas premissas e na problemática expostas, propusemo-nos desenvolver e avaliar uma estratégia formativa que proporcionasse aos nossos estagiários a oportunidade de se iniciarem no ensino da matemática, numa perspetiva integradora com outras áreas do currículo do Iº CEB, na interação entre contextos formais e não formais. Os resultados, ao longo dos últimos três anos têm sido muito positivos.
O Jardim de Paço Episcopal de Castelo Branco, ex-líbris da cidade, interliga espaços e objetos de grande dimensão estética. O traçado geométrico e a profusão de formas e elementos decorativos, aliados à vegetação e à estatuária em granito, conferem a este espaço um potencial de interdisciplinaridade passível de promover aprendizagens integradoras das várias áreas do currículo do 1º Ciclo do Ensino Básico. Trata-se, por isso, de um espaço de educação não formal cujo valor didático pretendemos evidenciar. No âmbito do mestrado em Educação Pré-escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico, desenvolveram-se trabalhos de investigação centrados na questão do potencial educativo que assenta na inter-relação entre as aprendizagens realizadas no Jardim do Paço e as realizadas em sala de aula. Os estudos enquadraram-se na Prática de Ensino Supervisionada no 1º Ciclo do Ensino Básico e envolveram, de modo ativo e direto, uma turma de 24 alunos de 4º ano e a sua Professora Titular. Ainda que um dos trabalhos estivesse focado na aprendizagem das ciências e outro na aprendizagem da matemática, em ambos se fixaram como objetivos do estudo: (i) Construir e avaliar recursos didáticos para a aprendizagem não formal no Jardim do Paço que relevem as atividades de natureza prática como experiências de aprendizagem em Ciências e Matemática; (ii) Evidenciar o contributo das atividades realizadas para a aquisição de competências na área das Ciências e Matemática de alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico. Decorrente da problemática e das questões de investigação, em termos metodológicos, optou-se por uma investigação qualitativa. Tratando-se de alunos que pretendem contribuir para o incremento do conhecimento e melhoria das práticas pedagógicas, adotou-se um design de investigação-ação. Nesse sentido, foi seguido um faseamento de planificação, ação, observação e reflexão sobre a ação, no sentido da melhoria de competências profissionais e contribuir para o incremento do conhecimento e melhoria das práticas pedagógicas, adotou-se um design de investigação-ação. Nesse sentido, foi seguido um faseamento de planificação, ação, observação e reflecção sobre a ação, no sentido da melhoria de competências profissionais e contribuindo para a compreensão da prática educativa.Tendo em conta a participação ativa dos alunos no decorrer das atividades realizadas no Jardim do Paço, os comentários e os registos escritos (textos e desenhos) efetuados no regresso à escola, entendemos que este espaço proporciona oportunidades únicas para realizar aprendizagens diferentes do habitual. A natureza das atividades propostas, elaboradas com base nos recursos do próprio Jardim, contribuiu para uma maior motivação da turma, relevando a dimensão afetiva da aprendizagem e permitindo melhorar a compreensão de conceitos.
O objectivo deste artigo é a apresentação dos resultados de uma utilização do software educativo e seu contributo para uma melhoria no processo de ensino-aprendizagem no 1º Ciclo do Ensino Básico, ao nível da matemática, no 1º ano de escolaridade. Esta investigação foi implementada num Agrupamento de Escolas da Cidade de Castelo Branco com uma turma de 16 alunos no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1ª Ciclo do Ensino Básico. Os resultados obtidos permitiram concluir que a utilização do software educativo «GCompris» possibilitou um incremento das aprendizagens dos alunos pelo facto destes se sentirem mais motivados e de poderem praticar os seus conhecimentos num contexto digital que se mostrou ser mais atractivo. Contudo, talvez pelo facto de serem alunos com uma média de idades de 6-7 anos manifestaram que o acompanhamento e a presença da professora se mostra fundamental. Quer isto dizer que deve haver uma complementaridade que possa conciliar o fator humano (professora) e o fator digital (software educativo) que se possa traduzir numa rentabilização dos recursos pedagógicos conducentes a um processo de ensino-aprendizagem mais ricos e com melhores níveis qualitativos.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico.
Neste estudo questionamos as potencialidades da abordagem curricular com base em experiências de aprendizagem integradoras, tomando como objetivo planear e analisar atividades matemáticas articuladas com a literatura e as expressões plástica e musical e direcionadas para o conhecimento do meio próximo. As evidências recolhidas e analisadas permitiram concluir que as atividades desenvolvidas alargaram os conhecimentos matemáticos das crianças e estimularam o desenvolvimento de competências comunicativas e de atitudes de autonomia e responsabilidade.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco) para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré- Escolar e Ensino do 1º Ciclo.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré- Escolar e Ensino do 1º Ciclo.
O presente artigo tem como objetivo apresentar os resultados de uma investigação com uma criança com Necessidades Educativas Especiais. Depois da caraterização da criança e dos contextos, partimos para uma intervenção estruturada, numa dinâmica de planificação, ação, avaliação e reflexão, geradora de práticas educativas diferenciadas e impulsionadoras do uso das tecnologias de informação e comunicação, através da utilização do software GeoGebra, como facilitador na aprendizagem da matemática, na qualidade de software educativo. Pretendemos aumentar a eficiência na realização de tarefas, diminuir as limitações e desenvolver ao máximo as capacidades da criança. Os resultados alcançados indicam-nos que a criança ao longo das sessões conseguiu ultrapassar com mais facilidade algumas das suas limitações, pelo que o software GeoGebra se revelou promotora de sucesso nas aulas de matemática
As experiências de fluxo, estados de máxima concentração e desfrute, relacionam-se positivamente com o desempenho académico e com o compromisso com a matéria com a qual se produz. O presente trabalho explora as características das tarefas matemáticas que têm influência nas experiências de fluxo de estudantes futuros Professores do Ensino Básico (6-12 anos) ao trabalharem em grupo. Administrou-se um questionário fechado logo a seguir å conclusão da tarefa para identificar se os 230 estudantes da disciplina de "Ensino e Aprendizagem de Geometria e Medida " experimentaram fluxo. Além disso, gravaram-se alguns grupos de estudantes durante a realização das tarefas e recolheu-se informação sobre a sua experiência prévia em matemática. Os resultados sugerem que estabelecer metas claras, proporcionar feedback imediato, sentir-se capaz de resolver a tarefa, considerá-la interessante e útil são aspetos que favorecem a aparição de fluxo.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação de Castelo Branco do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Supervisão e Avaliação Escolar.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do Primeiro Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré- Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré- Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré- Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Apresenta-se um Programa de Formação de Professores centrado na história da Ciência/Matemática, utilizando problemas históricos para o desenvolvimento do conhecimento didáctico dos futuros professores.
Dissertação apresentada ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
É actualmente bem sentida a necessidade de desenvolver competências transversais de resolução de problemas. Considerando a utilização de espaços de aprendizagem não formais como um bom complemento de aprendizagem das ciências/matemática e reconhecendo a História da Ciência como uma abordagem que proporciona, entre outros aspectos, excelente motivação, desafiamo-nos a desenvolver um Projecto de uma Exposição interactiva constituída por um conjunto de módulos de problemas matemáticos históricos com resolução manipulativa, associados a grandezas físicas abordadas no 1o e 2o CEB (massa, volume, capacidade, área e comprimento). Evidenciamos as potencialidades educativas do projecto, dando conta da avaliação por professores que a visitaram com os seus alunos.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico.
Pretendemos discutir as oportunidades que os espaços de educação não formal oferecem para a implementação de um ensino e aprendizagem que evidencie a utilização da matemática em contextos sociais e culturais. A discussão apoia-se num estudo desenvolvido no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada no 4º ano do 1º Ciclo do Ensino Básico e em que se planeou, implementou e avaliou uma visita ao Jardim do paço de Castelo Branco. Para apoiar a visita foi criado um conjunto de tarefas que, a par de visarem uma aprendizagem ativa da matemática, pretendiam despertar os alunos para a presença desta no mundo que nos rodeia. Apresentamos uma das tarefas propostas aos alunos no Jardim do Paço e analisam-se e discutem-se os resultados da atividade, bem como os textos e os desenhos livres realizados, após a visita, em sala de aula. A resolução da tarefa requereu dos alunos a mobilização e aplicação de conhecimentos matemáticos em contextos reais, contribuindo para aprendizagens contextualizadas. O empenho, a alegria e a motivação manifestada pelos alunos na realização das atividades apontam para uma forte interação entre os dois contextos, formal (escola) e não formal (Jardim do Paço de Castelo Branco).
A consideração da história da ciência/matemática contribui para evidenciar dificuldades de compreensão de conceitos e evidencia a natureza da ciência/matemática e do conhecimento científico bem como das comunidades que, em diferentes épocas ou contextos, deram passos para o avanço da ciência. É na intersecção de todos estes aspectos, tomados como valiosos do ponto de vista educativo, que se concebeu o Projecto "Problemas com Conta, Peso e Medida" que se apresenta no Poster e do qual já se obteve uma avaliação prévia por parte de professores do 1º e 2º ciclos que tomaram contacto com os módulos dos problemas históricos propostos.
Dissertação apresentada à Universidade de Salamanca para a obtenção do Grau de Salamanca no Doutoramento de Tecnologia Educativa sob a orientação do Professor Doutor Juan Francisco Martín Izard
O presente estudo, desenvolvido no 2º ano de escolaridade, no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada, parte da importância da interação dos contextos formais e não-formais de educação para desenvolver aprendizagens curriculares. A problemática centra-se na premissa de que atividades de natureza prática num contexto não-formal do meio próximo dos alunos - o Horto de Amato Lusitano, em Castelo Branco - estimulam a exploração criativa de ideias matemáticas, em articulação com as ciências naturais. Desenvolveram-se, implementaram-se e validaram-se atividades de ensino-aprendizagem e os respetivos recursos didáticos. Os resultados obtidos valorizam a incentivam a continuação, quer da estratégia de ensino-aprendizagem quer da estratégia de formação inicial de professores.
Evidenciando a relevância do papel da inter-relação entre a escola e espaços de educação não formais, associada a experiências criativas e inovadoras de aprendizagem, apresenta-se um estudo desenvolvido com alunos de 4º ano do 1º Ciclo do Ensino Básico, tomando como problemática de investigação compreender em que medida a realização de atividades práticas no Jardim do Paço de Castelo Branco estimula a aprendizagem das ciências/matemática e se repercute nas aprendizagens de âmbito curricular. Nessa perspetiva, construímos e validámos recursos didáticos cujo objetivo é promover aprendizagens em ciências/matemática, realizadas num ambiente de educação não formal, complementando os espaços formais com aspetos decorrentes da relação com o meio social e cultural. Apresenta-se e analisa-se uma das atividades propostas numa visita de estudo ao Jardim do Paço desenvolvida com base na observação e medição das sombras dos alunos. Em termos de envolvimento afetivo e de atitudes, os resultados foram muito positivos e relevantes, tendo, igualmente, ocorrido aprendizagens significativas e contextualizadas, ao nível de conhecimentos e de capacidades.
Relatório apresentado ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1ºCiclo do Ensino Básico.
O fluxo é um estado de profunda concentração e desfrute com a tarefa que se está a realizar, que influi no rendimento académico e no compromisso com a atividade que o produz. Este facto, conjugado com a relação existente entre as experiências de fluxo de estudantes e professores conduziu à decisão de estudar o fluxo em estudantes futuros professores de educação básica (6 – 12 anos). Os objetivos do estudo foram criar um modelo que sintetizasse os principais facilitadores e componentes das experiências de fluxo, testar a influência das variáveis descritas no modelo no que respeita ao aparecimento de fluxo em futuros professores de educação básica e explorar como contribuem outros aspetos como o nível de autoconfiança, o rendimento e as interações com o grupo. O modelo mostrou-se útil na formação de professores de 1º ciclo do ensino básico, em educação matemática.
Dissertação apresentada ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Dissertação apresentada à Universidade do Minho como requisito parcial para a obtenção do Grau de Mestre em Educação, especialidade de Tecnologia Educativa, sob a orientação da Professora Doutora Cândida Maria de Almeida Paupério Queiroz Moreira
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação de Castelo Branco do Instituto Politécnico de Castelo Branco, para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Assente no pressuposto do valor da interação da escola com o meio local, concretizado em visitas de estudo projetadas para propiciarem aprendizagens curriculares, desenvolvemos uma estratégia formativa potenciadora da oportunidade de as nossas estagiárias se iniciarem no ensino das ciências e da matemática no 1.0 Ciclo do Ensino Básico (1.0 CEB) explorando a interação entre contextos formais e não-formais, através de estudos de Investigação-ação (1-A), desenvolvidos durante o estágio. O estudo aqui apresentado teve como objetivo analisar a perspetiva de futuras professoras sobre o valor atribuído á interação entre os dois contextos na sua formação. Em termos metodológicos, optámos pela análise documental de catorze relatórios de estágio do Mestrado em Educação Pré-escolar e Ensino do 1.° CEB, com especial enfoque nas reflexões das futuras professoras sobre o recurso aos contextos não-formais nas práticas de ensino. Os resultados permitem concluir que vários espaços da cidade têm vindo a evidenciar um elevado potencial motivacional, de desenvolvimento profissional e de inovação pedagógica e didática dos futuros professores
Métodos matemáticos e estatísticos
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico.
Dissertação apresentada ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Especial Domínio Cognitivo e Motor – 2008/2009.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré- Escolar e Ensino do 1.ºCiclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré- Escolar e Ensino do 1.ºCiclo do Ensino Básico.
Relatório de estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação de Castelo Branco do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-escolar e Ensino do 1º ciclo do Ensino Básico.
Relatório de estágio apresentado ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Apresenta-se parte de um estudo, inserido na problemática da interação entre contextos de educação formal e não formal, desenvolvido com alunos de 2º ano de escolaridade no âmbito da prática de ensino supervisionada e que inclui como objetivo analisar em que medida envolver os alunos na realização de tarefas de natureza problemática, apresentadas de modo lúdico num contexto de educação não formal, se repercute na motivação para a realização de atividade matemática e na aprendizagem. Adotou-se uma metodologia de investigação-ação de índole qualitativa, implicando o uso de diversas técnicas de recolha de dados, a definição de categorias de análise e o recurso à triangulação metodológica como técnica de validação. A análise dos resultados evidenciou que o caráter lúdico que a tarefa assumiu contribuiu para o entusiamo e empenho com que os alunos se envolveram na sua resolução nos dois contextos. Sobressai ainda a compreensão das condições do problema, a verificação da adequação da estratégia usada e a promoção de capacidades de raciocínio e de resolução de problemas.
Um aspeto essencial da educação no 1.º Ciclo do Ensino Básico (1.º CEB) prende-se com a implementação de práticas de ensino direcionadas para o desenvolvimento integrado de atividades e áreas do saber, promotoras do desenvolvimento cognitivo dos alunos, do crescimento das capacidades relacionais e da aquisição de cultura científica. Nesse âmbito, cada vez mais se requerem oportunidades de aprendizagem diversificadas, estabelecendo a complementaridade entre os espaços formais, associados à escola, e os espaços não formais, pelo seu potencial de interdisciplinaridade, criatividade e motivação. Tomando como referência dois estudos desenvolvidos com uma turma de 4.º ano do 1.º CEB, apresentamos alguns dos recursos didáticos desenvolvidos para apoiar a exploração didática de um espaço de educação não formal – o Jardim do Paço de Castelo Branco – e implementar práticas de ensino integrando as áreas de estudo do meio e matemática. Apresentam-se evidências das atividades desenvolvidas pelos alunos, analisam-se os resultados obtidos e sustenta-se a pertinência da utilização dos espaços não formais para a promoção de aprendizagens de índole curricular.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré- Escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
O estágio ocupa um tempo privilegiado na formação dos professores. É nele que se desenvolvem as competências associadas à profissão docente, ou seja, aquelas que lhes serão indispensáveis para potenciarem a formação de cidadãos responsáveis, ativos e implicados na construção de uma sociedade sustentável e democrática. A escola é, com frequência, apontada como um espaço fechado à comunidade e desfasada da realidade social. Contudo, pouco tem sido feito no sentido de evitar essa destoante identidade daquela que se esperaria que fosse uma instituição renovadora e capaz de preparar os jovens para o futuro. Contrariamente ao que nos habituamos a afirmar, os meios urbanos oferecem um património educativo muito rico, fora da escola, do ponto de vista artístico, natural, científico, capaz de proporcionar contextos integradores para as aprendizagens (Paixão, 2006). Naturalmente que, se os estagiários não experienciarem, na prática de ensino, situações de planificação, implementação e avaliação de percursos de ensino e aprendizagem e a construção de recursos didáticos ajustados ao ensino em contextos não formais, fica dificultada a sua ação de futuros professores no sentido da abertura da escola à comunidade e ao meio envolvente. Foi com base nas premissas apresentadas que tomámos como objetivo desenvolver uma estratégia formativa que proporcionasse aos nossos estagiários a oportunidade de se iniciarem no ensino em contextos não formais. Concebemos um projeto de dinamização de um espaço exterior à ESE de Castelo Branco (Horto de Amato Lusitano, em homenagem ao ilustre médico albicastrense renascentista) que permite realizar atividades integradas, que envolvem várias áreas curriculares, e tão diferenciadas como, por exemplo, plantar e semear, preparar mezinhas com plantas da flora de Amato Lusitano ou fazer jogos ao ar livre. Os resultados, ao longo dos últimos três anos têm sido muito positivos (Jorge & Paixão, 2012).
Apresenta-se uma exposição interactiva que propõe a resolução de problemas matemáticos históricos, relativos a cinco grandezas físicas, por recurso a unidades de medida antigas. Para além dos problemas, também se apresenta um friso histórico em que se apresenta a evolução das unidades de medida, ao longo dos séculos da nacionalidade portuguesa. São indicadas propostas manipulativas e de lápis e papel de resolução dos problemas. Também para o friso histórico, é indicada uma proposta de exploração.
Fundamentado na conceituação estética entre os conceitos de conteúdo e forma pretende-se estabelecer uma relação de analogia entre ornamentos e cristais. Com o objetivo de construir uma investigação de cunho teórico relacionando a dinâmica que ocorre nos átomos dos cristais aos intervalos simétricos dos padrões ornamentais, procura-se traçar uma linha de raciocínio que vai desde a Idéia de Platão e a poiésis aristotélica, até a ampliação filosófica de Hegel, que admite a estética como uma ciência da arte integrada num processo metafísico. Inerente a este questionamento propõe-se, em termos de inter-relação entre estética e metafísica, conteúdo como sendo princípio inteligente, energia, e forma como elemento primitivo, matéria, a fim de evidenciar a possibilidade de calcular as mesmas simetrias presentes tanto nas artes ornamentais como na natureza.
Nas últimas décadas tem-se assistido à automatização generalizada da maioria dos sistemas e equipamentos que nos rodeiam no dia-a-dia, desde os sistemas industriais, de transporte, até aos pequenos electrodomésticos. A automatização dos sistemas torna-os mais inteligentes, no sentido de maior capacidade de adaptação operacional e maior eficácia, facilitando e simplificando a sua utilização. O problema que serviu de motivação ao desenvolvimento deste trabalho foi precisamente a automatização de um equipamento de aquecimento de água a gás, conhecido por esquentador doméstico. Neste sentido, o presente trabalho propõe novas estratégias de automatização inteligentes para o controlo de um esquentador, adaptadas à execução em sistemas embutidos de baixo poder de cálculo. Este trabalho suporta a tese de que a utilização de modelos com um elevado nível de interpretabilidade propicia a construção de estruturas com baixa complexidade matemática, potenciando a simplicidade das malhas de controlo. A interpretabilidade dos modelos deste tipo, tipicamente classificados como de caixa cinzenta ou cinzentos, depende do tipo de conhecimentos utilizados e incorporados na sua construção. Existindo, desde modelos construídos e identificados com base em dados de entrada e saída que apresentam baixos níveis de interpretabilidade, passando por modelos baseados em conhecimentos experimentais com níveis de interpretabilidade intermédios até modelos baseados em conhecimentos fenomenológicos que apresentam elevados níveis de interpretabilidade. Com o objectivo de construir modelos para o esquentador com um razoável nível de interpretabilidade são neste trabalho apresentados e explorados três métodos de modelização neuro-difusa (modelização cinzenta escura) orientada por blocos (modelização cinzenta) e híbrida (modelização cinzenta clara). Neste âmbito, são propostos como modelos para o esquentador: o modelo neuro-difuso, Hammerstein adaptativo polinomial/neuro-difuso e híbrido série polinomial/neuro-difuso. Utilizando os referidos modelos são propostas três malhas de controlo baseadas no controlador Smith preditivo, com algumas simplificações que resultam da interpretabilidade dos respectivos modelos, tal como a linearização do esquentador relativamente ao fluxo de gás. Finalmente, os desempenhos dos vários controladores assim como os respectivos níveis de interpretabilidade e de complexidade matemática são comparados. Este trabalho apresenta diversas contribuições ao nível das diferentes abordagens de modelização e da definição de algoritmos de controlo a aplicar num esquentador doméstico: •Definição e identificação do modelo neuro-difuso, dos modelos Hammerstein adaptativo polinomial/neuro-difuso e dos modelos híbridos série polinomial/neuro-difuso, que exploram as várias metodologias de combinação de conhecimentos a priori na sua construção (modelização cinzenta); •Proposta de definição da equação de balanço de energias de um esquentador doméstico; •Proposta de alteração da malha de controlo Smith preditivo de forma a linearizar o sistema relativamente a uma dada variável de entrada; .Apresentação da malha de controlo Smith preditivo para sistemas com múltiplas entradas com diferentes tempos mortos; •Aplicação dos vários modelos cinzentos no controlo automático de um esquentador doméstico, obtendo controladores adaptativos e não adaptativos de complexidade matemática relativamente baixa. Este trabalho disponibiliza uma gama diversificada de soluções de controlo automático para o esquentador com semelhantes níveis de desempenho, mas com diferentes níveis de interpretabilidade e de complexidade matemática. De referir que os testes e as avaliações das soluções de controlo apresentadas, além de simuladas antecipadamente num computador, foram efectuados com dados reais. ABSTRACT: In the last decade, the number of systems and pieces of equipment that surround us in our daily life and are controlled automatically grew tremendously, from industrial systems to airplanes, cars, and even small domestic appliances. Such automatic control makes those systems more intelligent in the sense of higher adaptability to different operational conditions and higher efficiency, facilitating and simplifying their use. The problem that motivated this work was one such case, namely the automatic control of a gas water heating equipment, known as domestic gas heater, for which we propose new intelligent control strategies particularly adapted to be embedded in low processing power systems. Our thesis states that using models with a high level of interpretability leads to models with low mat hematical complexity, thus facilitating the development of simple feedback controllers. These models, typically called grey box models or grey models, have an interpretability that depends on the type of knowledge used and incorporated in their construction. There are models developed and identified based on input/output data that present low interpretability levels, models based on experimental knowledge with medium interpretability levels, and even models based on phenomenological knowledge that present high interpretability levels. In order to develop a model for the gas water heater with a reasonably high interpretability level we present and explore three modelling techniques: the neuro-fuzzy modelling (also called dark grey modelling); the block based modelling (grey modelling); and the hybrid modelling (also referred to as clear grey modelling). From these, we propose the following models for the gas heater: a neuro-fuzzy model, a polynomial/neuro-fuzzy adaptive Hammerstein model and a polynomial/neuro-fuzzy series hybrid model. Using the models referred above, we propose three Smith predictive controllers with a few simplifications that arose from the models interpretability such as the gas heater linearization with respect to the gas flow. Finally, the performance of the three controllers are compared among them as well as the respective levels of interpretability and mathematical complexity. This work presents several contributions in the area of modelling and definition of control algorithms applicable to the control of domestic gas water heaters: · Definition and identification of the neuro-fuzzy model, polynomial/neurofuzzy adaptative Hammerstein models and polynomial/neuro-fuzzy series hybrid models, exploring several methodologies to combine a priori knowledge in their construction (grey modelling); · Proposal for the definition of the energy balance equations in a domestic gas water heater; · Adaptation of the Smith predictive controller on order to linearize the system with respect to a given input; · Formulation of the Smith predictive controller for systems with multiple inputs and different time delays. Beyond the referred contributions, we also present three controllers applied to the domestic gas water heater, one adaptive and two not adaptive, achieving very good results. Despite their similar performance, these control solutions exhibit different levels of interpretability and mathematical complexity as expected. The controllers were previously simulated in a computer but their experimental assessment was carried out with real data.
Dissertação apresentada ao Instituto Superior Técnico UTL, para obtenção do Grau de Mestre em matemática Aplicada.
O uso das Tecnologias de Informação e Comunicação no sistema educativo português não é obrigatório e apesar de vários projectos que tiveram como objectivos primordiais a introdução dos computadores no sistema educativo o seu não parece ser generalizado. Há, contudo, professores que os estão a introduzir nas suas práticas docentes. O uso dos computadores e mais concretamente quais os professores que aceitaram o desafio da sua introdução no sistema educativo português são o tema principal desta investigação. Esta comunicação apresenta uma análise a questionários feitos a 450 professores (150 de Ciências, 150 de Língua Estrangeira e 150 de Matemática) em 35 escolas do distrito de castelo Branco. A informação recolhida inclui dados pessoais, formação inicial e contínua e conhecimento e uso de computadores no ensino bem como as atitudes face ao uso generalizado dos computadores e em particular na educação. Tenta também analisar se professores de grupos disciplinares diferentes apresentam atitudes diferentes face ao tema.
A aplicação de um sistema de visão por computador é representada no presente artigo, com o objectivo de automatizar o posto de trabalho de inspecção de produtos cerâmicos, no subsector de pavimentos e revestimentos. O sistema de inspecção apresentado é composto por um sistema de iluminação para garantir luminosidade constante no produto cerâmico a inspeccionar e por um sistema de captura e processamento de imagens a cores. Os algoritmos desenvolvidos para a detecção de defeitos incluem algoritmos de binarização, baseados em análise estatística e morfologia matemática. São apresentados resultados bastante satisfatórios na identificação do defeito grânulo. O sistema realiza ainda o controlo dimensional do mosaico/azulejo, através dos descritores área, largura e comprimento, com uma precisão de décimas de milímetro. O sistema inspecciona de forma automática os defeitos descritos em produtos cerâmicos de padrão uniforme e de uma só cor, tendo sido obtidos resultados bastante satisfatórios para o número de produtos cerâmicos disponibilizados pelas empresas do subsector de pavimentos e revestimentos.
Dissertação apresentada à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Supervisão e Avaliação Escolar.
Pretendeu-se, neste trabalho, definir um índice que refletisse as qualidades de recuperação de pedreiras de Mármore. A informação geológica utilizada foi recolhida directamente nas frentes de trabalho de duas pedreiras da Região de Borba, definindo-se previamente os atributos que mais condicionam a exploração (em especial as descontinuidades). Procedeu-se,também, à recolha de todos os dados por fotografia, sendo esta efectuada individualmente para cada frente, e sempre à mesma escala. Os dados recolhidos fotograficamente (imagem real) são confrontados com os dados recolhidos no campo procedendo-se, depois, à sua Identificação, Classificação e Interpretação criando-se uma nova imagem (imagem interpretada) onde, as descontinuidades constituirão o "motivo" de um "padrão". A Digitalização ou a Análise de Imagem serão utilizadas como técnicas de aquisição de dados, para as quais os indíviduos apresentam as coordenadas nos eixos x, y, e z, bem como os atributos escolhidos para a classificação. A Análise de Correspondências permitiu calcular um índice que, como variável regionalizada, é ulteriormente analisado do ponto de vista da sua continuidade espacial através de variografia e estimado por Krigagem. Dois índices diferentes são construídos com base em duas abordagens distintas e ulteriormente comparados com dados reais das pedreiras. Finalmente para o índice seleccionado foram estimadas àreas de maior probabilidade de ocorrência dos seus valores extremos com base na Morfologia Matemática.
Muitos autores têm investigado os factores que determinam o desempenho académico dos alunos dos cursos de Contabilidade e Gestão, no entanto, os resultados a que se tem chegado não são muito conclusivos e, nalguns casos, são mesmo contraditórios. No presente estudo propõe-se averiguar quais os factores demográficos (idade, sexo, situação profissional, proveniência geográfica)e factores de capacidade académica (nota de acesso ao ensino superior e notas ás disciplinas de Contabilidade Analítica, Contabilidade Geral e Matemática) que exercem influência sobre a média final do curso de bacharelato em Contabilidade dos alunos de uma escola do litoral quando comparada com uma escola do interior de Portugal. Através de uma metodologia baseada na análise da correlação linear simples e na regressão múltipla, conclui-se que, exceptuando a idade, apenas as variáveis associadas à capacidade académica do aluno explicam parte da variação do seu desempenho no curso de Contabilidade e que a magnitude dos seus efeitos não difere significativamente com a localização geográfica das escolas (litoral/interior).
Apesar da utilização generalizada dos meios informáticos em praticamente todos os sectores da nossa sociedade, a instituição escolar não tem apresentado taxas de utilização dos mesmos que possam ser consideradas satisfatórias. No caso particular da disciplina de Ciências da Natureza não constitui, infelizmente, uma excepção. Neste sentido, promoveu-se um estudo que incidiu apenas na Formação Inicial de Professores da Variante de Matemática e de Ciências da Natureza realizada ao nível das Escolas Superiores de Educação. No presente estudo foram objecto de investigação os seguintes aspectos: i) identificação das ESEs que possuem no seu plano de estudos uma ou mais disciplinas no âmbito da informática: ii) referência ao aspecto temporal da(s) referida(s)disciplina(s); iii) identificação do carácter «informático puro» e /ou do carácter «informático-educativo» da(s)disciplina(s); iv) verificação (tentativa) se a presença da(s) disciplina(s) de informática é(são) consequência de uma política global da ESE em questão, ou se tem como objectivo a satisfação de um curso/variante em particular; v) análise dos programas das disciplinas no âmbito da informática no sentido de poder vir a verificar ou não uma adequação às especialidades da disciplina de Ciências da Natureza.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia de Produção Agrícola.
Relatório apresentado ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco no âmbito do ciclo de estudos conducentes ao grau de mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Dissertação apresentada à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Música, área de especialização de Guitarra.
Dissertação apresentada à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Música, área de especialização de Guitarra.
No presente momento a Internet tem vindo a conquistar, de forma gradual e rápida, uma enorme faixa de implantação tanto a nível mundial como também no seio da sociedade portuguesa Apesar do aparecimento da Internet, em ambiente «doméstico», ser ainda muito recente a simples referência do termo sugere inúmeras questões e curiosidade por quem ainda não teve um contacto mais próximo. Em termos educativos já estão a ser dados os primeiros espaços no cyberespaço… o EuMedea é um curso on-line para formação contínua de professores, no âmbito do «T3 Project (Telematics for Teacher Training)», cujo funcionamento se desenrolou entre Março e Junho de 1998, sobre o tema: «Environmental Education». Neste curso foram participantes 11 grupos de professores de 5 países europeus (Portugal, Reino Unido, Itália, Finlândia, Holanda). Os principais objectivos foram: realizar um design de um projecto educativo acerca do meio ambiente; utilizar a Internet para procurar informação, partilhar conhecimentos e trabalhar cooperativamente no design de projectos relacionados com o meio ambiente; usar um ambiente de trabalho baseado numa Comunicação Mediada por Computador (CMC) de forma a trabalhar cooperativamente com outros professores. Na presente comunicação serão apresentados os resultados e as reflexões resultantes da participação de um grupo de dez estagiários do Curso/Variante de Matemática/Ciências da Natureza da Escola Superior de Educação de Castelo Branco. No seu conjunto, esta poderá ser uma oportunidade que propicia o levantamento de pistas para se desenvolverem estruturas de forma a que se criem condições para que se possam implementar projectos desta natureza no domínio da formação de professores.
No presente momento a Internet tem vindo a conquistar, de forma gradual e rápida, uma enorme faixa de implantação tanto a nível mundial como também no seio da sociedade portuguesa. Apesar do aparecimento da Internet, em ambiente «doméstico», ser ainda muito recente a simples referência do termo sugere inúmeras questões e curiosidades por quem ainda não teve um contacto mais próximo. Em termos educativos já estão a ser dados os primeiros espaços no cyberespaço… o EuMedea é um curso on-line para formação contínua de professores, no âmbito do «T3 Project (Telematics for Teacher Training)», cujo funcionamento se desenrolou entre Março e Junho de 1998, sobre o tema: «Environmental Education». Neste curso foram participantes 11b grupos de professores de 5 países europeus (Portugal, Reino Unido, Itália, Finlândia, Holanda). Os principais objectivos são: realizar um design de um projecto educativo acerca do meio ambiente, utilizar a Internet para procurar informação, partilhar conhecimentos e trabalhar cooperativamente no design de projectos relacionados com o meio ambiente; usar um ambiente de trabalho baseado numa Comunicação Mediada por Computador (CMC) de forma a trabalhar cooperativamente com outros professores. Na presente comunicação serão apresentados os resultados e as reflexões resultantes da participação de um grupo de dez estagiários do Curso/Variante de Matemática/Ciências da Natureza da Escola Superior de Educação de Castelo Branco. Do mesmo modo, serão ainda apresentadas as conclusões por parte de uma equipa internacional que vai avaliar o referido projecto. No seu conjunto, esta poderá ser uma oportunidade que propicia o levantamento de pistas para se desenvolverem estruturas de forma a que se criem condições para que se possam implementar projectos desta natureza no domínio da formação de professores.
Trabalho de Projeto apresentado à Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Desenvolvimento de Software e Sistemas Interactivos, realizada sob a orientação científica do Professor Doutor José Carlos Metrôlho, do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Trabalho de Projeto apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Supervisão e Avaliação Escolar.
Dissertação de Mestrado em Construção Sustentável apresentada à Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Castelo Branco.