Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for oxford and 124 records were found.

OBJECTIVOS: Adaptar cultural e linguisticamente o OKS e avaliar as propriedades psicométricas. RELEVÂNCIA: Necessidade de um questionário simples e validado que permita perceber a opinião do paciente e identificar factores que influenciam os resultados da colocação de prótese no joelho. AMOSTRA: 30 indivíduos adultos com prótese total no joelho. METADOLOGIA: A adaptação cultural e linguística incluiu traduções, retroversões, revisão pelo painel de peritos e pré-teste. A versão portuguesa do OKS foi então administrada em duas ocasiões separadas com um intervalo de 2 a 4 dias. Na primeira ocasião, foi ainda administrado o Medical Outcome Study-Item Short Form Health (MOS SF-36), o Knee Injury and Osteoartritis Outcome Score (KOOS), a escala Visual Análoga (EVA) e um questionário de dados sócio-demográficos e clínicos. ANÁLISE ESTATÍSTICA: Foram utilizados o coeficiente de alfa de Cronbach (coerência interna), a correlação de Spearman (Reprodutibilidade teste-reteste), as percentagens dos efeitos de chão e tecto (validade de conteúdo), o teste de Mann-Whitney do OKS com outras variáveis clínicas (validade de construção), e o coeficiente r de Spearman do OKS com o MOS SF-36 e com o KOOS (validade de critério). RESULTADOS/DISCUSSÃO: A versão portuguesa revelou equivalência conceptual e semântica. A Coerência interna foi elevada (a=0,903), assim como a reprodutibilidade teste-reteste (r=0,951). Não foi detectado efeito chão, nem efeito tecto. A validade de construção foi evidenciada através da correlação do OKS com a intensidade da dor no joelho (r=0,605), a incapacidade por causa do joelho (r=0,570), de desconforto a caminhar (r=0,544) e duração da prótese total no joelho (r=-0,408). A validade de critério foi demonstrada através da correlação negativa com quase todas as dimensões do MOS SF-36 e com o KOOS. CONCLUSÃO: A versão portuguesa do OKS é conceptual e semanticamente equivalente à original e exibe propriedades psicométricas apropriadas.
Contém: vol. 1 : Oxford english for computing
Contém referências bibliográficas
Enciclopédias e dicionários
Vol. 2: Intermediate to advanced
Contém: vol. 1 : Grammar test
Contém: vol. 1 : Grammar test
O exemplar 411/003 é proveniente do fundo do ex-CDE existente no IPCB
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia Florestal, class. 14 valores
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Contém referências bibliográficas
Contém: vol. 1 : English for secretaries
Realizou-se o estudo de dois transectos de 2 km localizados numa área a Oeste de Évora, em áreas de montados de sobro e azinho. Em cada transecto efectuaram-se 6 visitas, correspondendo a um total de 24 censos. Os dados foram coligidos entre 17 de Abril e 19 de Junho de 1999. Os censos foram realizados segundo o método dos transectos lineares com distância variável. Calculou-se o IKA médio para cada espécie. A riqueza específica de aves obtida para o período de estudo foi de 48 espécies, 36 das quais são passeriformes.
O pensamento médico europeu acerca das epidemias – desde a oposição limpo/sujo, à poluição, à malaria, aos seminariae pestíferos até à microbiologia do séc. XIX – esteve sempre dominado pelas figuras do miasma, do asqueroso, do excremento, do imundo, do corrupto, do contágio. Adoptando genericamente o quadro teórico foucaultiano, investigamos aspectos da epistemologia histórica e da ética da Saúde Pública. Focamos, sucintamente, o Sanatório como paradigma da história recente da gestão pública da tuberculose (TB) em Portugal e (ainda mais esquematicamente), discutimos, em paralelo, os problemas epistémicos, técnicos e éticos suscitados pelos perigos de uma pandemia de gripe. Abordamos o estatuto da disjunção contágio/transmissão, os sistemas de inclusão e de exclusão, as diferenças entre incerteza, risco, perigo, precaução e prevenção. Tematizamos o poder disciplinar, a reificação, a indiferenciação, a biopolítica. Propomo-nos dar um contributo para o debate público em torno de uma Ética da precaução, mostrando que a pragmática da Saúde Pública não deixa de convocar, a vários níveis, as velhas categorias doethos médico, entre elas, a catarse, a crise e o kairos.
A presente comunicação tem como principais objectivos promover a discussão acerca das potencialidades educativas dos documentos em formato «hipermédia. Neste contesto é também discutido o problema relacionado com a subcarga cognitiva na navegação digital. È também propósito nesta comunicação apresentarem-se propostas acerca da grelhas de avaliação páginas Web.
O presente trabalho encontra-se dividido em duas partes. A primeira parte diz respeito ao estágio profissional com realização no âmbito da unidade curricular de Prática de Ensino Supervisionada e a segunda parte aborda o trabalho de investigação desenvolvido na unidade curricular do Projeto de Ensino Artístico. Na primeira parte é feita a caracterização da escola e dos alunos, contendo também as planificações e os relatórios de aula. Na segunda parte é apresentado o trabalho de investigação com o tema “O repertório para clarinete no último ano do curso complementar: criação de ferramentas e metodologias para a prática de estudo” onde se abordou a falta de suporte para a prática de estudo de um aluno do último ano do curso complementar. Os resultados da investigação apontam para a conclusão de que merece a pena especificar várias técnicas e estratégias e aplica-las a obras, servindo assim de ferramenta importante para o estudo das mesmas. Com o cuidado de validar o melhor possível as sugestões de exercícios aplicáveis nas obras escolhidas como alvo ou representativas, foram feitos dois tipos de investigação sendo, uma abordagem empírica, que foi crucial quer para o esclarecimento da falta de suporte para o estudo das peças musicais quer para validar os exercícios propostos. Assim como um estudo do caso onde foram aplicadas essas mesmas sugestões onde não foram impostas durante a observação direta, mas propostas pela aluna que integrava a amostra do estudo. Através de várias visões de diversos autores da pesquisa na área da prática de estudo, foi esclarecedor de que este tema cada vez mais é importante como leitura quer de alunos, professores e músicos profissionais. Como complemento aos exercícios propostos, de forma a ampliar as ferramentas para a prática das obras propostas, a contextualização história das mesmas obras permite um suporte mais abrangente sobretudo no que diz respeito às ideias orientadoras para perceber melhor o caráter e o tipo de som adequado a cada obra.
Estamos numa sociedade que avança a traços largos para o conhecimento, a aprendizagem pelas imagens, para as novas tecnologias e para uma nova forma de comunicação e de relações (sociais). Neste contexto a ‘informação’ é uma finalidade. Será que as instituições de ensino superior se adaptam a este novo contexto? Conservamos a cultura e criticamos a sociedade? A universidade vem desde o séc. XII e progressivamente se colocou mais a favor da ‘razão’ do que do dogma, mais a favor do saber (es) científico (s) (conhecimento empírico) do que do saber vulgar, mais a favor da liberdade do que da exclusão e dos estigmas sociais. Esta tendência democrática, que se gerou no ambiente universitário é uma das suas características fundamentais, tendo promovido, em algumas épocas, situações, movimentos de contra-corrente, conflitos, etc. O âmbito das instituições superiores é supra-nacional, retendo o passado, mas projectando o futuro, de tal modo que muitas vezes criticamos o seu conservadorismo ao nível estrutural e burocrático, incluindo o de pensamento. A responsabilidade actual das instituições de ensino superior é tripla. Uma responsabilidade regional, nacional e internacional, que pressupõe políticas (sociais, democráticas e culturais) de interesse para a educação ao longo da vida. Vários estudos apontam para que as universidades e as instituições de ensino superior sigam políticas adequadas aos problemas políticos, financeiros e de organização que atravessam (James Duderstadt, W. G. Bower, H. T. Shapiro, R. Levin, Derek Bok). De facto, assistimos a relações polémicas ou difíceis entre aquelas instituições de ensino superior e o poder político. Pretendemos apontar alguns cenários que emergem dessa relação, por vezes conflituosa, entre as universidades e a política, principalmente ao nível organizacional (estrutura das instituições), das funções (objectivos multidimensionais), do financiamento, da limitação dos recursos (isomorfismo)), da gestão, da avaliação dos resultados e da qualidade de ensino.
A presente reflexão centra-se nas décadas em que se deu a transição do design baseado na composição tipográfica em metal para o design baseado nos processos digitais (1950 a 1980). Sustentado em investigação bibliográfica, em testemunhos privilegiados e na observação directa de objectos impressos da época, este estudo revela que se tratou de um período tecnologicamente bastante rico, em que os processos não estavam completamente estabilizados (porque em constante mudança). Tal facto reflectia-se, por vezes, em oscilações na qualidade dos impressos e em condicionantes para o trabalho do designer. Não obstante tais condicionantes, esta foi a época em que a profissão de designer gráfico se afirmou e adquiriu os contornos actuais. Para se perceber melhor alguns aspectos, o trabalho de Sebastião Rodrigues serviu para ilustrar o processo de design deste período.
O estudo da população do Império Português conta com um vasto corpus de dados estatísticos, desde meados do século xviii. No entanto, estas fontes revelam uma grande diversidade de conteúdos, devido à organização de dados e a realidades sociais diferentes. Esta circunstância pressupõe a necessidade de se proceder a uma análise muito cuidadosa da qualidade das fontes, antes de identificar e reconstruir os principais indicadores emográficos da população colonial. É nosso objetivo proceder, de forma exploratória, a uma crítica interna das fontes e analisar, sempre que possível, a qualidade dos dados através de métodos testados, em mapas de 1804 de Goa, Angola e Paraíba do Norte (Brasil).
The Vila Nova pluton is a small, Pre-Variscan granitic body that intruded rocks of the Central Iberian Zone near the contact with the Ossa Morena Zone and is affected by several shear zones and faults. Its contact metamorphic aureole is constituted by micaschist with porphyroblasts in the outer zone and hornfels in the inner zone. Small metasedimentar xenoliths are dispersed all over the body. The pluton has a great mineralogical heterogeneity with pronounced variations in muscovite/biotite and plagioclase/ microcline contents and is classified as granite, granodiorite or tonalite. It is a leucogranite, highly peraluminous (A/CNK = 1.31 – 1.64), magnesian and calc-alkaline to alkaline-calcic. The variation diagrams show curvilinear trends with silica. Eu/Eu* = 0.47 – 0.77 and there is a slight enrichment in LREE relative to HREE. The normalized diagrams indicated dominantly crustal granite, related to subduction. U-Pb isotopic data of zircon and monazite gives 540-542 Ma age.
Este trabalho teve o apoio do Instituto de Psicologia Cognitiva, Desenvolvimento Vocacional e Social da Universidade de Coimbra, Unidade I&D financiada pela FCT.
O presente artigo descreve e analisa um estudo realizado no contexto da prática pedagógica em educação pré-escolar e ensino do 1º ciclo do ensino básico e que teve como base metodológica os princípios da investigação-ação. A problemática subjacente à realização do estudo relaciona-se com a contributo dos mapas conceptuais na organização e aprofundamento das aprendizagens das crianças, pretendendo identificar as vantagens e os constrangimentos na utilização desta ferramenta cognitiva. As evidências obtidas apontam para a importância da utilização dos mapas conceptuais junto das crianças da amostra pois a sua utilização permitiu que clarificassem e organizassem os seus conhecimentos, desenvolvendo estratégias de representação/visualização da organização estrutural dos conceitos, quer a nível individual, quer em grupo de pares. Por sua vez, através da metodologia de investigação-ação e das técnicas de recolha de dados utilizadas foi possível aferir, com algum rigor, os resultados obtidos, permitindo a implementação de um ciclo de planificações e reflexões promotoras de ajustamentos na intervenção pedagógica. Destacamos, ainda, o facto de, fora do contexto das intervenções investigativas, as crianças terem tido a iniciativa de construir mapas conceptuais como um recurso de sistematização e consolidação da informação, indiciando a interiorização e a generalização da sua utilização a outros conteúdos e situações.
Hoje em dia a violência e a indisciplina adquiriu níveis de preocupação social e para os agentes educativos. A segurança nas escolas e a promoção de relações de convivência (socialização) constituem condições essenciais para a qualidade da educação/formação e para a promoção da educação para a cidadania. O autor aborda em três pontos a temática da indisciplina escolar. Enquanto, no primeiro ponto, se refere a fenomenologia da indisciplina/violência, no contexto escolar, no segundo ponto analisa os modos de prevenção e de construção da disciplina na sala de aula. Por último, propõe um programa educativo de intervenção com estratégias e procedimentos práticos para a sala de aula.
Design foto/tipo/gráfico é uma representação que surge da relação entre o design gráfico, a Fotografia e a Tipografia —deriva do conceito de Design Foto/Gráfico, criado por Allen Hurlburt em 1985 e do conceito de tipofoto, criado por Laszló Moholy-Nagy, em 1925. ‘Foto/gráfica no es un término nuevo, sino una nueva mirada a una expresión que ingresó en el lenguaje hace aproximadamente ciento cincuenta años’ (Hurlburt, 1985, p. 9). A expressão design foto/gráfico foi usada pela primeira vez por John Herschel (1792–1871) para descrever um processo inventado por William Henry Fox Talbot (1800–77). Esta expressão surgiu da combinação de duas palavras gregas: pothós, que significa ‘luz’, e grapho, que significa ‘desenho’ (Hurlburt, 1985). A invenção deste processo fotográfico deu origem a transformações profundas na comunicação gráfica e visual da época. Tipofoto é um conceito definido por Moholy-Nagy como ‘la información representada visualmente de la manera más precisa’, que surge da junção das palavras Tipografia e Fotografia -Tipografia é ‘una información traducida a caracteres de impresión’ e Fotografia é ‘la representación visual de lo ópticamente perceptible’ (1985). Existe uma relação muito próxima entre o conceito de design foto/gráfico e o conceito de tipofoto, uma vez que ambos exploram a relação texto-imagem. Tendo em conta o que é e para que serve o design, importa referir que o objectivo máximo é sempre a comunicação de uma determinada mensagem. As possibilidades de combinar, relacionar e enquadrar texto e imagem são infinitas. O design foto/tipo/gráfico surge como uma disciplina que, fazendo uso do conhecimento profundo de várias áreas distintas, procura encontrar uma relação de equilíbrio entre a necessidade permanente de comunicação de uma imagem e a descodificação de mensagens complexas, considerando sempre o aspecto gráfico e visual. O processo de design envolve vários passos e é uma resposta condicionada por muitos factores, que deve ter em conta considerações pictóricas, tipográficas, relação das imagens entre si, entre outros. No seguimento, importa perceber que, muitas vezes, mesmo o objecto gráfico e visual mais simples é resultado de uma investigação frutífera. O design moderno foi fortemente influenciado pelos dadaístas e designers construtivistas, que exploraram, de forma exaustiva e inovadora, a relação imagem-texto, desde o uso excessivo de imagens; a sobreposição destas; a relação texto-imagem e texto-texto; a escala, etc. Um dos principais elementos de combinação de fotografias é o contraste: de tamanho, de valor (escuro-claro), de escala, de cores, de forma (horizontal vertical, altura largura), impacto, significado, mensagem visual, etc. Na procura constante de harmonia entre as imagens, faz sentido encontrar pontos de relação comuns, desde geométricos (alinhamentos e linhas paralelas), a pontos mais visuais (cor, contraste, entre outros), que vão reforçar a relação entre as imagens e contribuir para alcançar a coesão e a unidade do objecto gráfico.
Este relatório retrata a prática de ensino que foi desenvolvida durante o estágio realizado no âmbito da unidade curricular de Prática de Ensino Supervisionada, assim como o trabalho de investigação desenvolvido no âmbito da unidade curricular de Projeto do Ensino Artístico, relatório este dividido em duas partes. A primeira pare, referente à Prática de Ensino Supervisionada, onde é feita a caracterização da escola e dos alunos, apresentando planificações e relatórios de aula, apresentando também uma reflexão critica do trabalho realizado ao longo da referida prática. Apesar de ter uma boa base ser uma peça de extrema importância para o sucesso, no entanto esta é frequentemente efetuada de uma forma leviana o que leva, na maior parte das vezes, a pouca preparação por parte do aluno para a prática do instrumento. Com o intuito de tentar colmatar essa falha, na segunda parte, é apresentada a investigação com o título “A Importância do estudo base e a disciplina no estudo, como suporte para o sucesso e o bom trabalho.”, na qual foi dada acesso ao aluno, durante o terceiro período, a um conjunto de exercícios, que o preparam para prática instrumental, usando uma base em lopping o que faz que seja disciplinado na sua realização.
O presente relatório de estágio incide sobre a unidade curricular de Prática de Ensino Supervisionada, desenvolvida na Fundação Conservatório Regional de Gaia. É realizada uma contextualização do meio escolar e das classes de Violino e Classe de Conjunto do Conservatório, seguindo-se a descrição do desenrolar da prática em si, encerrando-se com uma reflexão sobre a mesma. Este relatório também incide sobre a unidade curricular de Projeto de Ensino Artístico, na qual foi desenvolvido um projeto cujo objetivo investigativo é verificar os eventuais efeitos da classe de conjunto Suzuki no desenvolvimento musical, social e pessoal dos alunos num contexto onde são combinadas aulas individuais e de conjunto. Foi realizada uma revisão literária, discutindo conceitos como a aprendizagem e a fluência musical sob o ponto de vista de Keith Swanwick, o Método Suzuki, a memorização e a imitação, a aprendizagem em conjunto e as relações sociais desta resultantes e o papel da ansiedade na performance. Assim, foi realizada uma investigação-ação que visava analisar os efeitos da classe de conjunto no desenvolvimento musical e sociopessoal dos alunos derivados de uma intervenção que consistiu em lecionar aulas individuais e de conjunto semanais. Neste sentido, recolheram-se dados de diversas fontes, através da observação direta, com registo de notas de campo, do preenchimento de grelhas de registo de níveis de competência e da realização de entrevistas, levantando as perceções dos alunos e encarregados de educação de alunos que frequentam ou não as aulas de conjunto. Seguidamente, foram retiradas as conclusões do estudo, que parecem apontar para a existência de benefícios no desenvolvimento das crianças, num ensino que conjugue aulas de conjunto e aulas individuais.