Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for práticas and 1,939 records were found.

Dissertação apresentada ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico.
Objetivo: Descrever as atividades letivas numa Clínica Pedagógica, num modelo de ensino que integra a prática clínica e analisar a perspetiva dos estudantes sobre o modelo. Relevância: A formação e o treino nas profissões de saúde beneficiam com modelos pedagógicos que aproximem o ensino da prática profissional. A organização de um currículo e a educação clínica devem usar estratégias adequadas para a prática num contexto profissional. Uma clínica integrada numa escola possibilita essa oportunidade mas implica uma avaliação da perceção dos alunos sobre a sua aprendizagem. Amostra: 31 estudantes do 3° e do 4° ano do Curso de Fisioterapia de uma Escola Superior de Saúde. Materiais e Métodos: Foi utilizada uma análise SWOT (segundo os itens Pontos Fortes, Pontos Fracos, Oportunidades, Ameaças), recolhendo a perspetiva dos alunos sobre a participação de utentes nas aulas práticas de uma Unidade Curricular de Terapia pelo Movimento. As respostas foram contabilizadas e categorizadas de acordo com descritores das competências definidas para o exercício da fisioterapia. Análise Estatística: Análise de conteúdo com comparação do número de respostas por categoria da análise. Resultados: As respostas foram maioritariamente de alunos do 4° ano (74,2%). Os alunos identificaram um maior número de “Pontos Fortes” relativamente a “Pontos fracos” e mais “Oportunidades” que “Ameaças” (3,06/1,55 e 1,77/1,31 respetivamente). As respostas mais frequentes nos campos da matriz de análise foram “vantagem de praticar em contexto real” (25,3%), “stress causado pela responsabilidade” (25,9%), “aprendizagem em contexto prático” (29,15) e “insegurança ou risco para o utente” (48,3%). Conclusão: Os estudantes identificaram um conjunto de itens no modelo que podem ser categorizados como alguns dos principais descritores da fisioterapia, destacando-se o desenvolvimento do raciocínio clínico, da capacidade de análise critica, da relação terapêutica, da responsabilidade profissional e da autonomia.
O uso das Tecnologias de Informação e Comunicação no sistema educativo português não é obrigatório e apesar de vários projectos que tiveram como objectivos primordiais a introdução dos computadores no sistema educativo o seu não parece ser generalizado. Há, contudo, professores que os estão a introduzir nas suas práticas docentes. O uso dos computadores e mais concretamente quais os professores que aceitaram o desafio da sua introdução no sistema educativo português são o tema principal desta investigação. Esta comunicação apresenta uma análise a questionários feitos a 450 professores (150 de Ciências, 150 de Língua Estrangeira e 150 de Matemática) em 35 escolas do distrito de castelo Branco. A informação recolhida inclui dados pessoais, formação inicial e contínua e conhecimento e uso de computadores no ensino bem como as atitudes face ao uso generalizado dos computadores e em particular na educação. Tenta também analisar se professores de grupos disciplinares diferentes apresentam atitudes diferentes face ao tema.
Tendo em conta a trajectória histórica no ensino da química em Angola, observam-se alguns problemas cuja solução passa pela qualificação dos professores nas práticas de ensino. Assim, um dos aspectos considerados é a percepção dos alunos sobre estratégias, planeamento e acção de ensino. A hipótese é que professores experts apresentam um Conhecimento didáctico valorizador de pedagogias mais activas, promotoras da aprendizagem dos alunos partindo de problemáticas ligadas ao quotidiano e resultados de aprendizagem com melhor qualidade. A pesquisa apresenta cariz exploratório interpretativo, um estudo multicaso de 32 professores, e respectivos alunos, divididos em expets e de controlo, envolvidos no ensino da Química na 7ª classe. A abordagem quantitativa dos resultados foi processada através de análise estatística dos dados recolhidos com Questionário, aos alunos. Genericamente, os alunos do grupo de experts revelam um ensino mais consistente.
O presente artigo tem como objetivo apresentar os resultados de uma investigação junto de uma jovem portadora de necessidades educativas especiais (NEE), institucionalizada numa escola de educação especial do Alto Alentejo, com diagnóstico de síndrome de Rett (SR). Da caracterização da jovem e dos contextos, partimos para uma intervenção estruturada, numa dinâmica de planificação, ação, avaliação e reflexão, geradora de práticas educativas diferenciadas e impulsionadoras do uso das tecnologias de informação e comunicação (TIC), através da utilização do software Magickeyboard, para incremento do processo comunicativo da jovem, em particular. Pretendemos com a intervenção criar uma dinâmica de trabalho assente na inovação tecnológica, onde se potencie a comunicação como um elemento essencial na melhoria da qualidade de vida da jovem. Os resultados alcançados indicam-nos que a jovem, ao longo das sessões de trabalho, foi ampliando o seu nível comunicativo, pelo que o software Magickeyboard se revelou um meio ampliador e promotor da comunicação desta jovem em diferentes aspetos da sua rotina diária.
A intervenção dos fisioterapeutas no âmbito da Saúde na Comunidade deve ter por objectivos a promoção da saúde, a prevenção da doença e a intervenção com indivíduos e grupos. Devem estar presentes princípios como proximidade, acessibilidade, multidisciplinaridade, parcerias e indivíduos e populações. Esta intervenção pode ser prestada ao nível dos Cuidados de Saúde Primários, sendo os Centros de Saúde/Unidades de Saúde Familiar um local de eleição para a prestação dos cuidados de fisioterapia. As escolas de fisioterapia têm a responsabilidade de formar profissionais com competências específicas para esta intervenção. Nesse sentido a ESALD tenta, no seu plano curricular, contribuir para a formação de novos fisioterapeutas capazes de responder a este desafio, quer em Unidades Curriculares teórico-práticas, quer em Unidades de estágio e de Investigação.
A avaliação é, hoje, uma das questões mais discutidas em educação. Apesar da sua reconhecida importância na renovação das práticas educativas é, no entanto, uma temática pouco reflectida pelos profissionais de educação de infância. Dadas as características específicas do contexto pré-escolar, torna-se particularmente relevante, para os educadores, ao estruturarem o seu quotidiano pedagógico, repensarem a avaliação não só como uma técnica, mas também como uma atitude. Com esta pesquisa pretende-se contribuir para a obtenção de informação relativa à avaliação no referido contexto. A nível metodológico optou-se pela entrevista a duas educadoras de infância no sentido de auscultar as suas opiniões. A análise de resultados permitiu-nos identificar, a título exploratório, algumas ideias fundamentais, designadamente: i)Concepção e Objectivos; ii) Áreas a avaliar; iii) Técnicas e instrumentos e iv) O papel da observação.
O estudo valoriza a triplica relação entre ‘social-educativo-cultural’, no contexto comunitário, que conflui numa pedagogia do encontro e da convivência, na pretensão duma comunidade de todos e para todas as gerações. A argumentação, de teor hermenêutica, trata das seguintes questões: pedagogia ‘do’ e ‘para’ o encontro, inserida no âmbito das ciências da educação; o ‘encontro’ relacional e comunicacional, no campo da pedagogia da convivência comunitária e da pedagogia social/educação social. As novas práticas socioeducativas, com enfoque na construção social do sujeito crítico e criativo, proporcionam interações sistémicas e de intensa dinâmica entre o ‘sujeito-comunidade-conhecimento-convivência’, na apreensão e desenvolvimento de saberes, habilidades, perceções, emoções, troca de experiências e relações, no âmbito da cidade educadora
Este artigo apresenta duas aplicações desenvolvidas em Software Labview com rádios definidos por Software USRP2, destinadas às aulas laboratoriais no ensino das Telecomunicações. Uma das aplicações é um analisador de espectro, com uma gama espectral entre 50 MHz e 2.2 GHz, na qual podem ser visualizados e analisados sinais no domínio do tempo e da frequência. Este módulo possui uma interface intuitiva e vários parâmetros fundamentais para análise espectral, o que permite o seu uso em aulas práticas laboratoriais. A outra aplicação implementada foi um rádio analógico FM; para além de permitir desmodular os sinais FM e ouvir as emissões rádio na gama de frequências entre 87,5MHz a 108MHz, é também possível transmitir ou receber sinais FM em qualquer uma das frequências disponíveis no dispositivo. No entanto, devido a restrições regulamentares, não deve ser utilizado como emissor rádio no espectro licenciado em Portugal.
Analisamos as dificuldades de inclusão duma aluna D, de 12 anos, portadora Síndrome X Frágil, que frequenta o 2º Ciclo do Ensino Básico do Agrupamento de Escola de Castelo Branco. Os objetivos orientaram-se à aplicação, na aula, de medidas educativas inclusivas, com estratégias e metodologias impostas no Currículo Educativo Individual. Utilizamos a metodologia qualitativa (estudo de caso), recorrendo à observação documental, naturalista e participante, questionário aos professores, entrevistas semiestruturadas (pré, pós) à professora de ensino especial e à encarregada de educação, triangulando os dados com as notas de campo. Os resultados confirmaram que a escola respeita a inclusão com recursos adequados. Os professores de apoio demostram boas práticas, informação adequada à síndrome e às necessidades de intervenção. Os pais revelam-se colaborativos, empenhados e envolvidos, realçando a proximidade com a escola e participação no processo de ensino-aprendizagem (contributo ao sucesso).
A transição para uma sociedade sustentável requer um longo e complexo processo de aprendizagem colectiva. O processo em cada actor social exige práticas com regras, assume novas responsabilidades e adquire relativamente novas capacidades. Este artigo envolve a educação/formação de um sector particular que será responsável pelo desenvolvimento de produtos – Designer. A chave da questão reflectida por educadores de designers e explorada neste artigo é: o que deve ser mudado nas capacidades técnicas e criativas do designer para que este possa estar pronto e habilitado para fazer frente às mudanças exigidas numa sociedade cada vez mais desejosa de novos produtos, de produtos de inovação? Como se pode contribuir ao nível da formação de designers para que os mesmos possam adquirir as competências necessárias para dar resposta às constantes necessidades do meio empresarial?
O racionalismo surge como uma corrente filosófica, cuja operação mental e lógica é evidenciada. Sendo a principal característica do pensamento moderno o método, a bauhaus representa para o design a forma como a indústria se despiu dos ornamentos, buscando o ideal de forma e função. Numa corrente contemporânea, o design emocional retoma, além das funções que um objeto pode ter, estéticas, práticas e simbólicas, também as emocionais de identificação, fazendo rever os métodos. Este artigo faz uma relação deste contexto com a forma brilhante com que o casal Charles e Ray Eames, criou um método absolutamente emocional para a criação do design, iniciando, com a invenção do contraplacado, e depois com acesso a diversas tecnologias advindas do pós-guerra, um processo muito interessante de construção de design, aliando arte e técnica, produzindo assentos atemporais, encontrados facilmente no mundo contemporâneo.
Esta reflexão de carácter exploratório pretende, como o próprio nome indica, ser um estudo preliminar das questões que se colocam com maior acuidade na contemporaneidade, no âmbito do ensino-aprendizagem da composição coreográfica. Partindo da (in)definição que caracteriza a Dança Contemporânea e os seus métodos e processos de criação, na qual é possível reconhecer como fundamental o desenvolvimento de percursos essencialmente singulares, pretendemos refletir sobre a necessidade de contribuir para o desenvolvimento das capacidades criativas dos intérpretes-criadores contemporâneos em contextos de formação. Esta é uma problemática que a nossa intervenção pedagógica e interesse profissional de forma plena justificam. Debruçamonos sobre a singularidade de dois projetos no âmbito da Criação Coreográfica Contemporânea Portuguesa, refletindo sobre aspetos da relação entre coreógrafo - intérprete - pesquisa - materialização do movimento. Pretendemos sublinhar a importância que reconhecemos do ensino-aprendizagem da composição coreográfica e a necessidade de o repensar na proximidade com as práticas artísticas atuais, procurando fazer emergir questões sobre a problemática aqui abordada.
Em 1833 foi instituído, no Porto, o Museu de Pinturas e Estampas e a João Baptista Ribeiro, figura proeminente na época (Viana, 1991), atribuída a função de organizar o respectivo Museu. Na execução das suas tarefas, Baptista Ribeiro projecta uma Casa d’ estudo no Museu, no intuito de proporcionar uma aprendizagem no campo das belas artes. Em Portugal, procurava-se, nesse período, organizar o sistema de ensino artístico, o que efectivamente acontece com a fundação das Academias de Belas Artes, em 1836. Nesse sentido, a proposta de Baptista Ribeiro parece enquadrar uma situação emergente e fundamental, nesse campo. Neste texto propomos uma reflexão sobre práticas e estratégias de estudo concebidas para uma formação artística, no período anterior à constituição das Academias. Deste modo, pretendemos analisar a proposta Baptista Ribeiro para o Museu e confrontá-la com outras iniciativas ocorridas na época, perscrutando possíveis influências na constituição do ensino académico.
Relatório de Projeto Final de Curso de Licenciatura em Design de Interiores e Equipamento apresentado à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco da qual só está disponível o resumo.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-26091TFCEARZ.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-26316TFCEBA.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia Agronómica - Zootecnia. Obteve a classificação de 16 valores.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-20151TFCPAN.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-18412TFCPAN.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Nutrição Humana e Qualidade Alimentar. Obteve a calssificação de 17 valores.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia de Produção Agrícola apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso de Engenharia de Produção Agrícola apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-26480TFCEBA.
Relatório apresentado ao Instituto Politécnico de Castelo Branco para requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
A comunicação apresentará os pressupostos e desenho de uma investigação que se está a implementar sobre o ensino da Química em Angola. Tendo em conta a trajectória histórica no ensino da Química onde se revelam várias debilidades e cuja solução, cremos com base na investigação existente, passa pela qualificação do professor nas suas práticas de ensino que se reflectem directamente nas aprendizagens por parte dos alunos, estamos a levar a efeito um estudo com os seguintes objectivos; a) identificar o tipo de conhecimento pedagógico mais associado à promoção da qualidade do ensino da disciplina de química da 7ª classe; b) caracterizar as concepções sobre a disciplina e a sua aprendizagem, as opções de planeamento e acção de ensino que caracterizam o conhecimento pedagógico do conteúdo dos professores de química na 7ª classe das escolas de Angola; c) caracterizar as relações entre este conhecimento e os indicadores de qualidade de ensino; d) analisar o Ensino-Aprendizagem da química na intervenção dos professores peritos. O estudo foi organizado para testar a hipótese de que professores peritos apresentam um conhecimento pedagógico do conteúdo valorizador de pedagogias mais activas, promotoras da realização da aprendizagem dos alunos a partir de experiências práticas ligadas ao quotidiano dos mesmos e resultados de aprendizagem dos alunos com melhor qualidade. Na comunicação apresentam-se as opções metodológicas da pesquisa que apresenta um cariz exploratório e interpretativo, assumindo-se como um estudo multicaso de 16 professores peritos de Química e do seu trabalho no ensino-aprendizagem das reacções químicas com as respectivas turmas da 7ª classe, envolvendo o recurso a metodologias de recolha e tratamento de informação de natureza quantitativa e qualitativa.
Relatório do Trabalho de Fim de Curso em Engenharia Zootécnica apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco, do qual só está disponível o resumo.
Disponível na Biblioteca da ESACB na cota C30-26435TFCEBA.
Tese de Doutoramento apresentada à Universidade de Aveiro para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Doutor em Didáctica.
Contém: vol. 1: Gramática prática de português
Dissertação de mestrado em Engenharia Civil Especialização em Ciências da Construção
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Licenciado em Enfermagem Veterinária.
Métodos matemáticos e estatísticos
Relatório do projeto final de licenciatura em Design de Comunicação e Produção Audiovisual