Type

Data source

Date

Thumbnail

Search results

You search for terceira and 371 records were found.

Farmacologia
Exercício
Em Portugal, a disciplina académica da arquitectura paisagista é impulsionada pelo Professor Caldeira Cabral. É a arte de organizar o espaço exterior em relação à necessidade e vontade do Homem, em equilíbrio e harmonia com a Natureza. Um espaço bem concebido confere bem-estar ao seu visitante. No que concerne ao design de espaços exteriores, existem algumas premissas a ter em conta, em termos de satisfação das necessidades, limitações, capacidades e motivações do sénior. Neste sentido, mencionam-se alguns estudos significativos na área.
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Licenciado em Nutrição Humana e Qualidade Alimentar.
Envelhecimento
Basquetebol
Bibliografia : p. 9
Pragas das plantas
Bibliografia, p. 74
Imagem social
Actividade física
Actividades desportivas
Bibliografia : f. 83
Contém referências bibliográficas
Documentação e informação
Gerontologia
Contém: vol. 1 : Primeira série ginasial
Contém: vol. 1 : Primeira série ginasial
Contém: vol. 1 : Primeira série ginasial
Documentação e informação
Introdução: A Organização Mundial de Saúde define Saúde Sexual como um estado de completo bem-estar físico, emocional, mental e social associado à sexualidade, devendo os direitos sexuais de todas as pessoas ser respeitados, protegidos e satisfeitos. O reconhecimento destes direitos colide, muitas vezes, numa série de preconceitos e mitos relativamente aos idosos no que diz respeito à sexualidade na terceira idade uma vez que, para grande parte da nossa sociedade, os idosos são vistos como seres assexuadas e desprovidos de desejo ou necessidades sexuais. Objetivos: Avaliar as atitudes e os níveis de conhecimento daqueles que cuidam dos idosos, num contexto institucional, em relação à sexualidade na terceira idade e quais as variáveis que podem influenciar ou determinar as dimensões avaliadas. Metodologia: Estudo exploratório, comparativo e correlacional, com amostra por conveniência constituída por 329 cuidadores formais de 16 instituições de apoio a idosos do distrito de Castelo Branco. Na recolha de dados foi utilizado um questionário de caracterização sociodemográfico da amostra e a Aging Sexual Knowledge and Attitudes Scale que avalia os conhecimentos e atitudes em relação à sexualidade na terceira idade. Resultados: Foi encontrada uma correlação positiva entre os níveis de conhecimentos e as atitudes e, de uma forma geral, os cuidadores apresentam bons níveis de conhecimentos e atitudes permissivas em relação à sexualidade na terceira idade, apesar de nenhum dos sujeitos ter recebido formação especifica na área da sexualidade na terceira idade. Os sujeitos mais velhos, com mais anos de experiência e com qualificações mais baixas apresentam menos conhecimentos e atitudes significativamente menos permissivas. Conclusões: Existe uma forte relação entre os conhecimentos e as atitudes em relação à sexualidade na terceira idade. O perfil sociodemográfico, as habilitações e a experiência profissional apresentam relações significativas com os conhecimentos e atitudes avaliados, reforçando a necessidade de formação na área da sexualidade na terceira idade, como forma melhorar a qualidade dos serviços e o reconhecimento dos direitos das pessoas idosas.
Objectivo: Avaliar os efeitos de uma classe de movimento na força muscular, flexibilidade, equilíbrio, medo de queda, estado de saúde/qualidade de vida e desempenho físico, em pessoas idosas residentes em instituições para a terceira idade. Amostra: Amostra de conveniência constituída por 30 idosos, com uma média de idades de 79,40 ±1,37 anos, um IMC médio de 24,66 kg/m2 e que obtiveram uma pontuação mínima prévia de 10 pontos no Timed Up and Go Test. Material e Métodos: Estudo longitudinal, comparativo com dois momentos de avaliação, antes e após a realização da classe de movimento, em que o protocolo utilizado teve a duração de 50 minutos, durante quatro semanas. Os resultados do estudo foram medidos com o Questionário do Estado de Saúde (SF-12v2), Teste de Desempenho Físico (PPT-9), Escala de Equilíbrio de Berg, Dinamómetro, Back-scratch Test modificado, Chair Sit-and-reach Test, Timed Up and Go Test e Escala Internacional de Eficácia de Quedas FES-I). Resultados: Foram obtidos resultados estatisticamente significativos (p ≤0,05) para as variáveis estado de saúde, desempenho físico, força muscular e flexibilidade dos membros superiores e inferiores, equilíbrio, mobilidade e medo de quedas, com o protocolo experimental implementado (entre t0 e t1), marcados por ganhos nas variáveis em estudo. Conclusão: A participação numa classe de movimento promove resultados significativos, no aumento do estado de saúde/qualidade de vida, no desempenho físico, força muscular, flexibilidade, equilíbrio, mobilidade e diminuição do medo de queda em idosos institucionalizados. Os resultados obtidos em todas as variáveis revelam um potencial funcional adaptativo relevante, passível de ser mobilizado pelo protocolo experimental utilizado.